Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

30
Mai 10

Com uma Pena de uma linda Arara Azul,
retirada com ternura, de mansinho pra não doer,
brinco de fazer amor com o meu amor.
Ela ama as sensações produzidas pela Peninha
que passeia em seu corpo em ato de carinho e devoção.
Muitas vezes a Peninha atua regida por
movimentos que oriento; outras vezes,
segue o seu próprio impulso.
E é ai que o carinho assume encanto místico,
levando-a ao delírio. Ela goza a vez primeira,
e essa vez dá lugar às outras vezes.
E lindo em um tanto além, porque não se trata de um mero gozo,sim do gozo das Deusas.
Pontos eróticos até então por mim despercebidos,
a Peninha da mágica Arara Azul descobriu e hoje considero
lugares imprescindíveis à visitação.
E um espetáculo lindo, verdadeiro show de prazer.
A Peninha em ato de carinho terno, suave,
simplesmente amável, desliza no cantinho dos lábios...
Minha Namorada finge, um fingimento puro e sedutor,
estar recebendo o carinho na mais inocente
manifestação de afeto.
Porém ali, a Peninha já excitou.
Minha Namorada já está úmida,
percebe-se no seu cheiro que dança no ar.
A Peninha passeia alegre e animada e desce o corpo,
curiosa e investigativa envolve-se entre os dedinhos dos pés,
e a expressão da minha Namorada revela
um tesão que aumentou.
Pede que eu participe e beije seus dedinhos,
depois pede um pouco além,
que eu passe a língua entre os dedinhos, lambendo-os,
como se eu fosse um gatinho e os dedinhos um misto de leite
com o néctar que consagra o Amor.
Hum... delícia pura. E a Peninha em repente mágico, se solta
para ficar ao sabor do vento e caminha nas aléias
que separam as coxas do sexo produzindo
uma contração que junta as nádegas da minha namorada,
num encontro tenso, onde ao mesmo tempo
os músculos são estendidos com força e suavidade.
A Peninha com sua curiosidade sempre renovada,
vai para uma região já conhecida, mas o espanta-se em lindo encanto.
Uma região aparentemente confusa, mas em realidade,
formando o mais lindo mapa do universo.
Num pontinho elevado, a Peninha passeia pra lá e pra cá,
não se cansa, ama passear.
Depois com carinho e meigo jeitinho, desce e se molha,
recebendo um banho em viscosidade de sabor e odor indefiníveis, só se sabe que é o melhor sabor
e o melhor odor já produzido.
Após, em grau de excitação linda, bem Vadia e Santa,
minha Namorada se entrega aos movimentos lindos,
de verdadeira vida e Amor.


Evaldo da Veiga

publicado por SISTER às 11:37

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
15

16
17
18
19
20

23
28
29



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO