Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

04
Fev 10


      Estando ali, era naquele local e naquele momento,
      que tínhamos que tirar da vida o bom de viver.
      Vida é o agora; o depois se vive depois.
      E assim, percebi que o sereno da noite,
      dosava a temperatura dos nossos corpos,
      que estavam a mil.
      Também, ela ali, em meus braços...
      Estava bom, muito bom, nem sei como dizer.
      E fazer mais o quê?
      Tudo que o amor ditar, o amor sabe dizer.
      Ela quietinha, falava somente com os olhos,
      que refletiam o brilho das estrelas.
      Boca entreaberta, naquele jeitinho
      de quem controla os gemidos receando acordar o amanhã.
      Medo de o lindo sol surgir antes do tempo.

      Quem está fazendo amor amando,
      sob os eflúvios da noite,
      fica querendo segurar o tempo.
      Cenário belíssimo...

      Não tínhamos sede e nem fome,
      que não fosse de amor,
      alimento que não dá fastio...
      A relva perfumava o seu corpo,
      e dava para sentir o perfume da sua alma.

      Ela estava mais deliciosa do que nunca,
      e nela o prazer renovava-se, sempre.

      Estávamos em início de romance
      e nossos corpos se tratavam com tal intimidade,
      que pareciam ter nascido visinhos,
      vindos da mesma videira,
      cada qual do seu pé de uva.
      O amor faz gozar, e como.
      Ele também ensina o jeitinho, e ensina bem.

      O que nós fizemos para estarmos tão contentes?
      Tudo aquilo que o amor insinua e faz o corpo querer.

      Os detalhes?

      Conto depois!


     
 

publicado por SISTER às 07:59

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12

14
15
16
19
20

22
24
26
27

28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO