Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

30
Set 09

      Na tua imensidão de beleza

       vejo-te oferecendo a teus filhos

      o Solo em que brota o alimento,

       as Águas em que nos mata a sede e da a vida,

      o Sol que brilha em beleza e harmonia...

      (parecendo ter sido colocado ali só para ti).



      Teu Oceano...

      recebe em suas águas azuis,

      teus filhos também na distração,

      e oferece alimento rico tal como a terra...

      

      Vejo-te como senhora absoluta,

      acima até mesmo das outras, e vejo muitos falarem:

      "Tu és o lugar escolhido pelo rei e criador do universo!"...

      

      Aí paro!...diante de teus Riachos

       que me ofereces com relutante beleza

       e penso...O quanto nós teus filhos tiramos de ti...

      Destruímos as Florestas em busca da madeira rara,

      e com isso lá assustamos teus Pássaros

      invadimos o habitat de nossos animais...

      e eles perdidos, por vezes morrem,

      a procura de outro lugar semelhante,

      engraçado...(se nossa casa invadem temos até leis

      que nos protegem e nos sentimos ofendidos,

      porém, quando somos nós os invasores

      este mesmo peso e medida não te serve)...

      

      Continuo a pensar...

       Vejo tuas estradas cheio de pessoas que correm atrás de ares diferente...(Porque onde estão tudo se faz pesado)...

      e vejo as grandes enchentes

       percebo o descaso dos governantes

       escolhidos por um povo de coração doce

      que se deixa levar por falsas promessas...



      Mas, logo em seguida,

      este bravo povo volta a ter confiança no futuro próximo,

      logo após as grandes perdas...

      vejo todos de mão entrelaçadas trabalhando por seu próximo...

      

      

      

      Tu és! A mãe gentil que recebe em teu seio

      o branco o negro o amarelo o mestiço povos de outros continentes, acolhe a todos em teu imenso peito...



      Falta nos a consciência de que agora precisamos voltar a ti

       adorável mãe...

      e tratá-la com delicadeza e carinho,

       afim de vir a ser o grande celeiro do planeta terra,

      para isto, basta que cada um de nossos gestos,

      sejam praticados com muito amor,



      Vê-la como mãe e observarmos enfim que somos teus filhos,




 

publicado por SISTER às 07:39

Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

14
19

26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO