Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

18
Set 09

Eu tinha uma família sólida  e feliz até que fiquei desempregado, estava
muito triste quando cheguei em casa, dei a péssima notícia de ter fica
desempregado apesar de ser um bom funcionário, mas os argumentos do patrão
eram "contenções de custos" e para tal teria que fazer cortes no quadro
funcional.
Comecei a colocar currículos em vários lugares, mas ninguém retornava aos
meus pedidos, foi quando tive a idéia de abrir um comércio com as economias
da rescisão.
Abri o negócio, mas fiquei sem nenhum capital para o sustento familiar, tudo
que entrava era direcionado a nossa alimentação, estava trabalhando durante
o dia e a noite, eram muitas horas ali atrás daquele balcão.
Chegava em casa, colocava o dinheiro na mão da minha mulher, informando-a
quais contas deveriam ser pagas, tomava um banho, jantava e capotava na cama
para acordar de madrugado no dia seguinte.
As dificuldades aumentavam a cada dia, pois não tinha conhecimento do
negócio que abrira, o dinheiro entrava e saia com mais facilidade ainda,
ninguém trabalhava em casa os filhos somente estudavam, minha mulher só
cuidava da casa.
Cheguei muitas vezes a pensar,  se um dia eu faltar, o que seria da minha
família, ninguém trabalha, ninguém quer nada com o trabalho, só os meus
esforços que sustentam essa casa.
Certo dia saindo de casa de madrugado ainda escuro, chovia muito,  as ruas
estavam alagadas, pesei em um fio de alta tensão, levando uma descarga
elétrica que quase me matou, me conduziram a um hospital.
Quando minha família chegou para saber como estava o meu estado, não os
conhecia, os médicos disseram que eu estava com amnésia parcial, não sabendo
quando minha memória voltaria.
Minha família levou-me para casa e assumiram o comercio, enquanto estava
debilitado e sem memória.
Fiquei com amnésia por certa de quatro meses, um dia estava em casa sozinho,
recobrei a memória, olhei em volta tudo estava diferente de quando me
acidentei, tudo era novo, geladeira, móveis, televisão, vídeo cassete, casa
pintada recentemente.
Fiquei pensando será que alguém tinha ganhado na loteria ou coisa parecida?
resolvi ir ao estabelecimento para saber se eles haviam fechado com falência
ao chegar próximo o que vejo, onde existia uma lojinha agora era um grande
supermercado, entrei para saber se ainda era o meu pequeno negocio que
crescera ou se haviam vendido para outra pessoa,  fingindo não ter
recuperado a memória soube.
O que vejo minha mulher com um uniforme lindo na gerência, minha filha
comandando as operadoras de caixa, meu filho dando ordens aos funcionários
de reposição, quando sou visto por eles que correm em minha direção,  o que
faço? Finjo não saber quem eles eram e não saber onde estava.
Minha mulher leva-me para casa em um carro muito bonito, no caminho resolvo
confessar que havia recobrado a memória e pergunto o que havia acontecido,
ela então diz que com a minha doença, todos em casa resolveram ajudar no
comércio, como ela era administradora formada resolveu ficar na gerência,
nossa filha esta terminando o curso de contabilidade por isso ficou na parte
financeira e nosso filho fez um curso de marketing e esta terminando a
faculdade de direito ficou responsável pela parte de propaganda e do
jurídico.
Como você nunca nos deixou ajudar achando que poderia fazer tudo sozinho,
resolvemos nunca nos meter no seu comércio, com sua doença resolvemos unir
nossos esforços e tocar o negócio, o que você achou?
Hã! Hã ! quem é você? Onde estou?
AMÉM

 

publicado por SISTER às 09:47

Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

14
19

26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO