Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

24
Mai 10

Conta-se que um monge eremita viajava através das aldeias, ensinando o bem.



Chegando a noite e estando nas montanhas, sentiu muito frio. Buscou um lugar para se abrigar. Um discípulo jovem ofereceu-lhe a própria caverna. Cedeu-lhe a cama pobre, onde uma pele de animal estava estendida.



O monge aceitou e repousou. No dia seguinte, quando o sol estava radiante e ele deveria prosseguir a sua peregrinação, desejou agradecer ao jovem pela hospitalidade.



Então, apontou o seu indicador para uma pequena pedra que estava próxima e ela se transformou em uma pepita de ouro.



Sem palavras, o velho procurou fazer que o rapaz entendesse que aquela era a sua doação, um agradecimento a ele. Contudo, o rapaz se manteve triste.



Então, o religioso pensou um pouco. Depois, num gesto inesperado, apontou uma enorme montanha e ela se transformou inteiramente em ouro.



O mensageiro, num gesto significativo, fez o rapaz entender que ele estava lhe dando aquela montanha de ouro em gratidão.



Porém, o jovem continuava triste. O velho não pôde se conter e perguntou:



Meu filho, afinal, o que você quer de mim? Estou lhe dando uma montanha inteira de ouro.



O rapaz apressado respondeu: Eu quero o vosso dedo.



* * *



A inveja é um sentimento destruidor e que nos impede de crescer.



Invejamos a cultura de alguém, mas não nos dispomos a permanecer horas e horas estudando, pesquisando. Simplesmente invejamos.



Invejamos a capacidade que alguns têm de falar em público com desenvoltura e graça. Contudo, não nos dispomos a exercitar a voz e a postura, na tentativa de sermos semelhantes a eles.



Invejamos aqueles que produzem textos bem elaborados, que merecem destaque em publicações especializadas. No entanto, não nos dispomos ao estudo da gramática, muito menos a longas leituras que melhoram o vocabulário e ensinam construção de frases e imagens poéticas.



Enfim, somos tão afoitos quanto o jovem da história que desejava o dedo do monge para dispor de todo o ouro do mundo, sem se dar conta de que era a mente que fazia as transformações.



* * *



Pensar é construir. Pensar é semear. Pensar é produzir.



Vejamos bem o que semeamos, o que produzimos, nas construções de nossas vidas, com as nossas ondas mentais.



No lugar da inveja, manifestemos a nossa vontade de lutar para crescer, com a certeza de que cada um de nós é inigualável. O que equivale a dizer que somos únicos e que ninguém poderá ser igual ao outro.



Cada um tem seus tesouros íntimos a explorar, descobrir e mostrar ao mundo.



Quando pensamos, projetamos o que somos. Pensemos melhor. Pensamento é vida.


publicado por SISTER às 13:54

Pela montanha alcantilada
Todos quatro em alegre companhia,
O Amor, o Tempo, a minha Amada
E eu subíamos um dia.

Da minha Amada no gentil semblante
Já se viam indícios de cansaço;
O Amor passava-nos adiante
E o Tempo acelerava o passo.

- «Amor! Amor! Mais devagar!
Não corras tanto assim, que tão ligeira
Não pode com certeza caminhar
A minha doce companheira!»

Súbito, o Amor e o Tempo, combinados,
Abrem as asas trémulas ao vento...
- «Porque voais assim tão apressados?
Onde vos dirigis?» - Nesse momento,

Volta-se o Amor e diz com azedume:
- «Tende paciência, amigos meus!
Eu sempre tive este costume
De fugir com o Tempo... Adeus! Adeus!

publicado por SISTER às 13:52

Quero confessar que amo você!...

Que você é o meu maior amor...

Aquele que hoje acorda comigo

E vai dormir comigo...

Que quando abro os olhos ao acordar,

Dou bom dia

Numa prece de agradecimento

Pela existência em minha vida...

E que durante o dia agradeço por me proporcionar

Um riso franco, hoje meu sorriso é verdadeiro,

Porque sei que no final do dia vou estar com o

Homem que amo... a minha pedra preciosa!

Com coragem o suficiente para dizer

Não me abandone... morri de saudade!!!

Humildade o suficiente para pedir perdão!

Que faz de cada dia um dia especial...

De cada noite um presente!

Confesso meu amor... que o seu amor

É a minha vida, o ar que respiro,

A parte melhor de mim...

E quando você me toca... beija

E acaricia todas as luzes acendem,

Todas as melodias são um hino ao amor!

Basta sua presença para que eu tenha a

Certeza absoluta de que a felicidade

Não é um sonho,

Ela existe e mora em seus olhos, em seu sorriso,

Em cada declaração de amor que ouço dos seus

Lábios lindos!...

Confesso meu amor...  que antes de você,

Tudo que pensei amar... nunca foi amor!....



publicado por SISTER às 13:50

Deus se manifesta!
Recados do Céu acontecem
E ...
Em plena terra dos homens,
Prevalecem!

Tua Palavra é eficaz!
Liberta um coração aprisionado,
Hoje transformado
Pela sagrada revelação:
"Não olhes para trás,
e não te detenhas, senão perecerás ."

E com a Luz do discernimento
Tornou-o capaz
Purificando todo sentimento
Pelas conversões diárias...

Quantas horas foram necessárias!?
Tantas!

Louvando... Clamando
Recebeu um milagre, sem lágrimas...
Ousou acreditar
Na promessa de Vida!
A Fé é única - Não se divide!

Nesse trono conquistado:
Apagou-se o passado!
Adeus aos compromissos
Dos tempos idos...
Por isso...  Só a Deus
Deve tudo isso!

O coração não será atingido
Pela flecha da saudade!

A alma, em regozijo,
Tomou posse do pedestal :
Amor Majestade
Supremo Farol!

O Espírito da Verdade
virá ao encontro da Felicidade!
A Eterna Divindade
Reinará!

Entre os filhos escolhidos
Pelos sublimes afetos repartidos...
Deus escreverá a
Tua História 
Pelo Poder que se move em
Tua Glória!

Meu Deus,
Que se cumpram os Teus planos !

publicado por SISTER às 13:49

Versos inquietos, aflitos, complexos...
Momentos de ardor e êxtase libertos...
Depositando doces ósculos e amplexos,
No corpo do amante febril e desperto.

É inexplicável, coração é bicho estranho.
Navega por mares e terrenos baldios,
Provoca dores e ferimentos insanos...
Enlouquece em taquicardias e arrepios!

Versos navegam por mares incertos,
Afundam nos pântanos do indômito ser...
Colocam mistérios a descoberto...
Amores que atingem o auge do querer.

Versos são instantâneos, fotografias,
Pedaços do poeta atirados ao vento,
Espalhando sua excêntrica biografia...
Como um terno e inocente cata-vento!

Versos são, do poeta, o instrumento.
Navalha cortante ou meigo tormento...
São suas poções, seus unguentos...
A religião, a oração, o ar, o alimento!

Versos são amontoados de ira e ternura,
Devaneios avassalando sentimentos...
Arrancando do poeta toda a amargura,
Transmutando em euforia o sofrimento!

Versos são poemas, o próprio poeta!
Que da alma... deixa a porta aberta!

publicado por SISTER às 13:48

Cigano meu cigano, fogoso e dengoso.
Como é bom ser levada em teus braços.
De brasa ser atiçada, queimada por teu fogo.
Morder tua boca, beijar, alisar teus traços..

Cigano de olhar tristonho e febril..
Vulto adorado nas noites de insônia.
Teus carinhos lembram a cachoeira.
Debruçada. sobre a bela begônia.

Cigano meu, misto de deus e duende,
Mistério que não acaba e me prende.
É teu meu pensamento, meu corpo.
Sou feliz assim, cativa. dessa corrente.

De ti respiro. bebo vida. energia.
Me perco e me encontro em teu corpo.
Na dança sutil exalando perfume, paixão.
Vinte e quatro horas de amor. é pouco!

Cigano meu, quente, de peito macio.
Quero beber o prazer na tua taça.
Rodopiar, girar, bailar no teu arrepio.
Dar continuidade à nossa bela raça!.

Vem cigano meu, me abraça, me caça!
Sou tua para sempre, de graça!.


publicado por SISTER às 13:47

Quando eu quero ser alegre,
que é o que eu quero ser sempre,
busco você.
Se a distância é grande, não posso vencer,
penso em você.
Quando você está em meus braços,
o meu mundo pára em atenção, quer sentir, ver...
O que o meu mundo gosta mesmo,
é da alegria do nosso amor.
Sinto repouso no teu calor
e o teu desejo é tudo que gosto.
Como é bom descansar em você,
sentir paz em fazendo amor,
viver, em vivendo você.


publicado por SISTER às 13:45

O que sinto da vida tendo você,
é um prêmio, uma graça.
Quando teu carinho me acarinha,
sinto-me mais gente, me sinto menino.
Em verdade mesmo, você é o meu simples:
o meu guaraná em pó, também o meu bom vinho;
oferta-me lucidez e a inebriante loucura.
Por você corro caminhos pequenos e longos,
e volto para descansar em nosso amor.
Fico garoto, inocente e puro...
Além de caminhar de mãos dadas,
você faz-me sorridente e feliz,
e me pega para o ato de amor.

publicado por SISTER às 13:44

De volta do trabalho, no final do dia,
lá estava Rosinha me esperando pra namorar.
Não havia no lugar, cabocla mais namoradeira,
mas que só namorava um namorado só.
Ela dizia que namoro de um era pouco, dois sim,
e de três é demais; mas entre escolher namoro de um ou de três,
preferia namoro de um, namorar a si mesma.
Rosinha era muito prendada e cheia de filosofia simples,
feitas para o gasto. Por exemplo, ela dizia
que todos os namorados namorassem bem,
bem amantes e bem amiguinhos,
quando morressem iriam para o céu
e cortariam um lindo bolo com faca de ouro, ao lado de Deus.
Dizia também que Deus olhava tudo: podia-se namorar,
brincar, tocar bem legal, comer a mariola... e gozar muito.
Brigar não, Deus não gostava, porque casal que briga não ama.
Só pode brincar, gozar e amar...
Na dúvida, dizia Rosinha:
- perguntem à vida, consultem ao Deus.


publicado por SISTER às 13:43

No fundo mesmo, sempre existe
a figura amada: vívida ou difusa.
É preciso um amor para se viver,
quando se deseja viver de verdade.
Um amor só seu, ou ao menos que
se consiga enganar-se que sim.
O Amor também, às vezes,
exige um jogo de faz de conta bem real.
Não existe amor sem ilusão, dosada, porém sim...
O amor pode matar, mas quem ama não mata,
deseja vida, perpetuação e sem agressão.
Toda agressão é feia, indelicada,
não convive bem com o amor.
Muita vida...
Quando amor mata, e no auto flagelo
que vai corroendo e corrompendo
a própria moral, o todo do ser.
O amor tem que funcionar a cem por cento,
não pode ser menos.
Se estiver abaixo, que se erga o amor.
O amor não tem mutilações, deficiências,
o amor e lindamente integral...
Mas para amar bem legal, integral,
é preciso amar a si mesmo, antes de tudo,
por imprescindível!....


publicado por SISTER às 13:41


Era nossa fantasia de,
em contribuindo para o desenvolvimento pessoal,
efetivamente, contribuir para o crescimento do outro.
O casal tem que ter passos sincronizados.
Em além dos passos da vida, regulados
nos movimentos do par.
Movimentos ditados pelo olhar carinhoso...
Parece complicado, mas não é:
é no olhar carinhoso que se recebe e se oferta
o amor em verdadeira essência.
Olhe com ternura, com o mais íntimo carinho do ser,
maneira única de acarinhar e,
no mesmo ato, receber carinho generoso.
Somente nós estamos aptos, em primeiro grau,
em contribuir para o carinho que queremos,
o carinho que buscamos.


publicado por SISTER às 13:40

Ela estava em vida feliz!
Gemia, sentindo a dor que queria...
Um leve desconforto inicial,
que sumiria em um instante após...
Deliciosa acomodação, corpo no corpo,
almas em júbilo.
Olhar nos olhos do amor, bem de pertinho,
sentindo um hálito morno,
e beijando a boca que se oferecia com desejo e paz.
Bem bom viver no caminho onde impera a ternura,
a segurança de viver dois em um só caminho,
algemados em elos de liberdade.
Se o amor foi logo ali ou mais distante,
o que importa é que foi com vontade de ficar,
em essência não se afastou.
Por imperioso foi o corpo, tinha de ir,
mas ele volta, tem que voltar...
Precisa da alma pra viver!...



publicado por SISTER às 13:39

As Flores são alegres,

mas depende do convívio.

Nada com mais vida do que uma flor;

observem, no contato com as borboletas.

Ah... como é grande o prazer de uma Flor

e o da Borboleta, quando fazem amor explícito...

Lindo e Santo Ato, observem!...

Uma transa graciosa, generosa por excelência,

um mundo de movimentos...

Cada parte se dando mais,

do que daria pra si mesma.

Sorriso alegre, a mais linda alegria!

Reparem nas Flores e nas Borboletas, por favor...

Aprendam amar,

exercitem o verdadeiro viver !!!...


publicado por SISTER às 13:38

Confesso, sim!
Exatamente isso que você está pensando,
foi o que sonhei, foi o que pensei...
Teu corpo, sendo o meu passeio público,
em além de privado, em nossos doces momentos.
Nele, onde olhei e vi tudo que queria ver.
Extasiado no realismo das tuas imagens íntimas,
beijei, contemplei, acariciei, busquei alicerçar-me
na encantadora realidade do teu do corpo, show de amor.
Não vi e nem senti defeito, disso eu já sabia.
O amor só projeta perfeição e transmuda o ausente
e o excesso, em porção de modo e lugar corretos.
Sonhei e gozei intensamente e, na lucidez, busquei
as imagens num replay que trouxe ainda, de lambuja
linda, você gozando no seu próprio corpo, que lindo!!!
Sai desse belo momento sabendo que teria que te
confessar meus sonhos e pensamentos.
Sabendo ainda, da tua aprovação, na busca de aceitação
de idênticas manias, e ainda, daquelas que gostas
um pouco além, bem além...
No teu corpo que busca gozo e amor,
eis que tua alma Santa não é egoísta...



publicado por SISTER às 13:37

Diga do teu jeito qualquer,
diga o que disser te entendo.
Diz-me assim, diga sem falar...
Como é bom dizer e maravilhoso ouvir...
Dizer  bem lindo, delícia...
Dizer para quem entende,
até o que não podemos dizer...
Entende o nosso silêncio.
Diga amor, adoro ouvir....
Sentir-te, te cheirar, te amar
em um amor sem pressa, sem busca,
de encontro verdadeiro,
onde se  tem tudo,
em se tendo o nosso lado,
o nosso outro.



publicado por SISTER às 13:35

Sempre que me perco de você,
destravo o meu despertador
e boto a boca no mundo:
JACIRAAAA !!!...
Cadê você ???

Mesmo em destino distante,
ali por perto do Maracanã,
onde eu vi um jogo
que terminou ontem,
você me encontra, nem sei como,
só sei que estou salvo,
estou com você.

Vou me despedindo da moçada
e você freia os meus movimentos, e diz
na maior autoridade:
vim te buscar não, vagabundo,
safado, sem vergonha !!!...

Não sou de ajoelhar-me,
mas o momento requer cautela...
afinal, não faz muito tempo que aprontei
e em verdade apronto a toda hora.
Jacira meu amor!!!
É o que consigo dizer...

Você me sente tão abandonado,
muda logo de expressão
segura no meu ombro dizendo:
essa é a última que aturo hein...
Ah.... mais uma vez o perdão,
só posso pensar,
como Deus é bom!

Já que estou na fita outra vez,
serei acarinhado como sempre fui,
reinicio minhas exigências:
Jacira, logo chegando dá-me aquele banho,
de água morninha, não posso resfriar...

Tire esse cheiro de rua enjoado e agressivo,
tire de mim o perigo e o pecado,
proteja esse teu menino,
que no fundo mesmo, até hoje,
só aprendeu de verdade,
dar-te um pouco de trabalho,
mas em compensação sabe te amar...


Quem me diz isso é você,
com os teus gemidos e delírios,
em nossos momentos vadios,
em nossos Santos momentos de amor.

Vem Jacira, vem logo,
olhe como Ele está,
Indócil te querendo,
Vem logo, Mulher!!!...



publicado por SISTER às 13:32

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
15

16
17
18
19
20

23
28
29



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO