Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

27
Jan 10

Toda vez que o ano vai chegando ao fim, parece que todos vamos manifestando
cansaço maior.



Seja porque as festas se multipliquem (são formaturas, casamentos, jantares
de empresas), seja porque já nos vamos preparando para as viagens de férias
de logo mais.



De uma forma ou de outra, é comum se escutar as pessoas desabafarem dizendo
que desejam mesmo que se acabe logo o ano.



Quem muito sofreu, deseja que ele se acabe e aguarda dias novos, de menos
dores.



Quem perdeu amores, deseja que ele se acabe de vez, na ânsia de que os dias
que virão consigam trazer esperanças ao coração esfacelado pelas ausências.



Quem está concluindo algum curso e deu o máximo de si, deseja que os meses
que se anunciam cheguem logo, para descansar de tanto esforço.



E assim vai. Cada um vai pensando no ano que se finda no sentido de deixar
algo para trás. Algo que não foi muito bom.



Naturalmente, muitos são os que veem findar os dias do ano com
contentamento, pois eles lhes foram propícios. Esses, almejam que os dias
futuros reprisem esses valores de alegria, de afeto, de coisas positivas.



Ano velho, Ano Novo. São convenções marcadas pelo calendário humano, em
função dos movimentos do planeta em torno do astro rei.



Contudo, psicologicamente, também nos remetem, sim, a um estado diferente.



Como Deus nada faz, em Sua sabedoria, sem um fim útil, também assim é com a
questão do tempo como o convencionamos.



Cada dia é um novo dia. A noite nos fala de repouso. A madrugada nos anuncia
oportunidade renovada.



Cada ano que finda nos convida a deixarmos para trás tudo de ruim,
desagradável que já vivenciamos, permitindo-nos projetar planos para o
futuro próximo.



Por tudo isso, por esta ensancha que a Divindade nos permite a cada 365
dias, nesta Terra, pense que você pode melhorar a sua vida no ano que se
anuncia.



Comece por retirar de sua casa tudo que a atravanca. Libere-se daquelas
coisas que você guarda nos armários, na garagem, no fundo do quintal.



Coisas que estão ali há muito tempo, que você guarda para usar um dia. Um
dia que talvez nunca chegue. Pense há quanto tempo elas estão ali: meses,
anos... esperando.



São roupas, calçados, livros, discos antigos, utensílios que você não usa há
anos. Libere armários, espaços.



Coisas antigas, superadas são muito úteis em museus, para preservação da
memória, da evolução da nossa História.



Doe o que possa e a quem seja mais útil.



Sinta o espaço vazio, sinta-se mais leve.



Depois, pense em quanta coisa inútil você guarda em seu coração, em sua
mente.



Mágoas vividas, calúnias recebidas, mentiras que lhe roubaram a paz,
traições que lhe deixaram doente, punhais amigos que lhe rasgaram as carnes
da alma...



Alije tudo de si. Mentalmente, coloque tudo em um grande invólucro e
imagine-se jogando nas águas correntes de um rio caudaloso que as levará
para além, para o mar do esquecimento.



Deseje para si mesmo um Ano Novo diferente. E comece leve, sem essa carga
pesada, que lhe destrói as possibilidades de felicidade.



Comece o novo ano olhando para frente, para o Alto. Estabeleça metas de
felicidade e conquistas.



Você é filho de Deus e herdeiro do Seu amor, credor de felicidade.



Conquiste-a. Abandone as dores desnecessárias, pense no bem.



Mentalize as pessoas que são amigas, que o amam, lhe querem bem.



Programe-se para estar mais com elas, a fim de, fortalecido, alcançar
objetivos nobres.



Comece o ano pensando em como você pode influenciar pessoas, ambientes, com
sua ação positiva.



Programe-se para vencer. Programe-se para fazer ouvidos moucos aos que o
desejam infelicitar e avance.



Programe-se para ser feliz. O dia surge. É Ano Novo. Siga para a luz, certo
que com vontade firme, desejo de acertar, Jesus abençoará as suas
disposições.



É Ano Novo. Pense novo. Pense grande. Seja feliz.

 

publicado por SISTER às 12:40

      Quando as almas se amam,
      nem sempre os corpos se exigem...
      O amor está nos sentidos,
      pois as almas se amam ao serem pressentidas...
      Uma ausência pode ser uma presença sentida, 
      embora pareça coisa sem sentido,
      algo que nos deixa malucos, e sem sentidos,
      mas é sentido em todos os sentidos,
      e poderá ser um reencontro definitivo...
      Um amor assim vivido,
      vale a pena ter existido...
      Basta saber sentir o amor,
      para encher a alma de calor...
      É um amor especial,
      a ser vivido em sua plenitude...
      Suporta a ausencia sem revolta,
      pois sabe que sempre existe a volta...
      Esses amores,
      podem ser de flores,
      ou podem ser de dores...
      Depende de como é aceito,
      pode ser um amor perfeito,
      aceito pela alma e pelo coração...
      Não tem explicação,
      mas deixa a doce emoção
      em sua plena aceitação...
      Aceitar esse sentimento,
      levado pelo doce pressentimento,
      faz o amor ser correspondido,
      e em reciprocidade vivido...
      Acredita-se não ser uma escolha...
      Simplesmente as almas que se amam,
      assim o sentem, e assim o desejam..

publicado por SISTER às 12:39

      Deixe-me escrever agora,
      pois não sei se depois conseguiria...
      Nesta formosa estação da Primavera,
      um vento forte e traiçoeiro
      levou-me os galhos, folhas e frutos.
      Sinto-me como uma árvore frágil
      sem braços para abraçar,
      sem o aroma agreste das folhas,
      e os frutos espalhados pelo chão.
      Somente raízes profundas
      cravadas, abraçando  a terra
      neste momento me seguram.
      Sou um perfil horrendo na noite escura,
      uma árvore fantasma, só e abandonada.
      Busquei o sabor com seriedade,
      verdade sem rodeios   e
      sinceridade sem mágoas...
      Busquei um mundo com sentimentos,
      aprendi com o tempo,
      que felicidade não se adquire com a vida,
      é necessário conquistá-la.
      No seu silêncio e na minha solidão,
      escuto o verdadeiro, o essencial.
      Mas, eu sabia... e você sentia,
      assim como uma certa previsão,
      que juntos novamente estaríamos.
      Não lutamos, não buscamos,
      e mesmo assim aconteceu...
      Como mera coincidência,
      novamente nos encontramos,
      novamente nos separamos.
      Tu pensas que agora acabou...
      Mas eu sei e sinto que
      frente a frente novamente ficaremos,
      ardentes e apaixonados,
      nossos corpos colados,
      unidos pelo mesmo desejo.
      Nascemos, talvez, almas gêmeas,
      amantes nesta vida,
      e por toda eternidade!

publicado por SISTER às 12:38

            Vem a noite e, com ela, o anúncio dos dias em que os amantes se preparam para amar...

             Momentos de entrega total, onde os corpos entrelaçados exalam o aroma da paixão...

            O preparo de cada qual para o encontro, para a diversão, para o sorriso... não importando se ele é ou não passageiro, mentiroso, miragem...

            Eu aqui a preparar-me para sentar-me frente ao oceano e, com lágrimas na face, recordar que um dia fui amado e amei...

             Olhar para as estrelas e imaginar onde poderá estar o meu anjo picante, com quem estará e o que estará fazendo...

             Nada importa!  Está longe de mim!

             Aqui, a mesa se apresenta vazia em minhas refeições, a cama fria, a noite parece não ter fim...

            Vou fazer dela meu manto; das estrelas, minhas irmãs nestas noites de solidão; do tempo, minha esperança de voltar a sorrir!


            

            

          

publicado por SISTER às 12:36

Seguirei lado a lado contigo, mesmo em pensamento.
Me prende um sentimento maior.
Formou-se um elo inexplicável entre nós...
O perfume exalado de  flores, nos fortalece.
Acaricio-te !
Uma fonte de luz jorra sobre nós,
puro esplendor!
Iluminados pela chama, me chamas de amor!
Doce magia me invade, do sonho à realidade.
Sublime é este encontro de almas.
Acaricio-te!
Não posso me conter!
És a realidade que quero viver.
O amor é nobre, forte.
Esta história temos que reviver.
Juntos um dia já estivemos,
 em algum amanhecer.
Separados hoje, vivenciamos o sofrer.
Quero aninhar-me em teus braços,
sussurrar aos teus ouvidos,
 o quanto é bom reencontrar-te.
Divago na imaginação, mas sonho bom
 tem que ser vivenciado.
Seguiremos a viagem perfazendo
 um caminho, por nós desejado.
O destino nos une.
As voltas do mundo, não sabemos explicar,
mas o coração está acelerado, não dá para negar.
Lágrimas rolam pela face,
as dificuldades haveremos uma a uma de sanar.
Este imenso amor está instalado em nós,
 não podemos mais ocultar.
Acaricio-te!
A felicidade vamos juntos brindar,
realizando nossos sonhos de muito nos amar.
Suas mãos irão segurar as minhas,
juntos, pela estrada iremos caminhar...

publicado por SISTER às 12:35


      Diz só mais uma vez baixinho o meu
      nome para que eu não esqueça o som
      de tua voz, pela aurora dos tempos,
      em que o silêncio é feito de nardos
      a enfeitar o teu ser.

      Pronuncia teu nome Mulher com um
      sacudir de ombros enquanto danças na praia
      à luz da lua pardacenta, que rasa seus olhos
      no mar mais em baixo,
      junto às ondas de outrora.

      Diz-me quem és e eu dir-te-ei de meu amor
      que sobe por mim acima até ao mais
      alto de mim, substância de meu ser apaixonado
      que por ti se põe engalanado, das mais
      finas texturas.

      Raia o sol na manhã tão nossa e nós vamos
      beber o néctar dos deuses, até nos darmos
      por satisfeitos, ante a primazia dos corpos
      desnudos pela natureza, que nos canta odes
      de encantar, a este amor tão puro e bonito.

      Sei de teu rosto mais do que de mim, sei.
      sei dos teus silêncios e de teus segredos de
      mulher, sei.
      E eu lanço uma corda de músculos
      que de malmequeres te enfeitei.

      E quando o ocaso chega para nos levar,
      zurze um vento bem ao de leve, que erradia
      nas nossas faces mil histórias por contar
      e que só nós conhecemos, como se fechássemos
      os olhos para um sono repentino.


     

publicado por SISTER às 12:33

     Até pedi licença à tristeza
      Dizendo que te espero
      E cá entre nós
      Tristeza nunca mais
      Enlevo lindo,
      Viajando nas nuvens
      Com elas
      Sem os estorvos da terra

      Com a tua chegada amor,
      Já estarei feliz
      A hipótese da tua vinda
      Já mudou o meu estado
      Adeus anestesia
      Quero ver tudo real
      E ainda ter sonhos
      Eis que nunca me vez mal

      Deus me disse é por aí
      Sozinho você nem vai
      Muito menos chegar
      E eu pedi que ao menos
      Uma única vez
      Eu estar com você
      Meu sonho antigo
      Meu sonho de hoje

      Meu único sonho
      VEM!


     

publicado por SISTER às 12:32


      Pra onde você vai, mulher?

      Vou pra onde o vento levar.

      Hum... que maneiro,
      exatamente esse o meu destino;
      to nessa, vou junto.

      Se vier na boa,
      na paz e no amor,
      embarque na minha cola.
      Se não vier confiante
      que na alegria existe
      um bom atalho para o amor,
      apeia desse meu mundo
      de sonho e fantasia.

      Vou nessa, to dentro,
      sonho nos teus sonhos.
      Já ouço teus barulhinhos
      em delírios de amor.

      Vem, meu menino
      recém vindo da dor.
      Teus passos em diante
      são em direção as estrelas.
      Serás divino enquanto crer,
      em vida de força e luz.

      Sim acredito,
      e o meu coração
      já se sente livre do medo.
      Muita pureza alcançará
      em teu corpo suave e bravio,
      onde respiro desejo.
      Estou em ti,
      sigo o teu propósito
      de alegria, paz e amor.

      Suprirei tua sede,
      homem/menino,
      alimentarei o teu corpo
      em meu desejo,
      tua alma em meu amor.
      Descanse em mim.
      Andaremos na luz,
      desta vida sem fim.



   

publicado por SISTER às 12:31

      Na vida sempre uma pitada de ilusão, se não, amargura...
      Questão de dosagem, um misto de realidade e sonho.
      Fazer e esperar, agir e torcer...
      Que as manchas sejam lavadas, que o antes ruim
      fique enterrado, que não se acumule o peso
      do antes com o depois....
      Abrir as portas para o mundo, gostar além de si
      e dos seus, um olhar terno e compreensivo,
      uma ajuda pra o mundo lá fora...
      Nada além de realidade e ilusão.
      Viver bem, junto a si mesmo, no preparo para
      a vida com todos.
      É a vida, não adianta reclamar: é buscar fazer o melhor
      e esperar o milagre do sorriso,
      verdadeiramente alegre e feliz.


     

publicado por SISTER às 12:30

      Lindo e delicioso mar
      Também perigoso
      Assim como o amor
      Medo sorriso e dor

      Desta minha vida Santa
      E às vezes perdida
      Alimento-me do puro
      E também do ardente desejo

      Você, minha comunidade
      Meu isolamento
      Minha delícia
      Meu mar violento

      Quando livre do perigo
      Do mar e do amor
      Sinto plenitude do bem
      E saudade do risco

      Não se pode viver
      Sem o risco do amor
      É o amor e o risco
      Em um mundo pecador

      Só resta amar
      Vida e risco
      Saudade e dor
      Vida e amor

 

publicado por SISTER às 12:29

      A gente quer, e quando quer muito não sabe esperar,
      atropela o tempo.
      Nem sempre, mas quase sempre é assim.
      Agente tenta, mas não aprende a amar,
      bem maneiro mesmo, pleno.
      Sempre falta um pouquinho...
      Mas não seria esse pouquinho que falta
      o verdadeiro tempero do amor?
      Sim, por que não? O tempero que está de fora,
      ainda não se integrou, mas gera gostinho sem
      integração direta, mas influenciando o todo.
      O que está gravitando em torno manda energia,
      e as flores sorriem
      Ah, tantas indagações sobre o amor.
      Mas enquanto a gente não sabe tudo
      que se deve saber, façamos o pouco que sabemos:
      atenção, consideração e ver de fato a pessoa amada.
      Olhar pra ver de verdade.
      O sorriso é lindo, mágico, o sorriso é o corpo e toda a alma. Observe bem o desenho que o sorriso forma,
      uma tela sublime, material e imaterial, também.
      Uma magia que não se sabe definir.
      O toque das mãos...
      Oh, o toque de tuas mãos acalma minha alma,
      e meu suspiro de vida faz-se ouvir no céu.
      Dá-me tuas mãos... Mãos amigas, amantes e companheiras.
      Eu te quero, eu te quero, por seres exatamente como és:
      nos acertos, nos equívocos e nos defeitos.
      TE AMO.


    

publicado por SISTER às 12:28

      É assim o amor...
      Briguinhas às vezes, e uma pitada de ciúme
      que cai onde o ciúme já estava apimentado.
      Aquela tal coisa... um pingo de água
      faz transbordar o copo.
      Mas tudo bem, isso se resolve.
      A solução depende dos dois, é lógico.
      Em caso de dois, ninguém resolve sozinho.
      A boa política é a do CREU, aquela impulsionada
      pelo bom tesão que vai incorporando...
      hum... que bom!!!...
      Um toque aqui, outro ali, outro lá...
      e a briga vai ficando lá fora.


    

publicado por SISTER às 12:25

      Evaldo da Veiga
      Um novo dia veio e a vida mudou.
      A vida segue sempre, muda sempre...
      Minha alegria vem vindo, espero...
      Nada melhor do que esperar
      Uma alegria que vem.
      Vem logo alegria, vem!
      Mas eu sei esperar?
      Só sei que não sei
      Deve existir quem goste de tristeza
      Seria triste uma tristeza sem ninguém
      Tristeza pra que?
      Se existi tem um porquê
      Boa ou ruim, não sei dizer
      Só sei que, o que eu quero
      É minha alegria de volta
      Vá logo tristeza


     

publicado por SISTER às 12:17

Se o lobo mau, da história,
não fosse aquele pateta,
faria da chapeuzinho
uma musa de poeta,
colheria uma florzinha
agradando a vovozinha,
impressionando a neta.

Andaria na floresta
perseguindo o pôr-do-sol,
amaria a passarada
e seu canto vesperal
e em transe de estesia
com certeza entenderia
a magia do arrebol.

Ah, se eu fosse reescrever
a fábula do lobo mau,
lhe daria uns olhos bons...
um caráter genial...
uma tendência a ver
a poesia germinal,
brotando dentro do ser...

Se me fosse dado, ainda
poder faze-lo crescer
produzir com alegria,
com certeza eu lhe daria
algum potente pc
pelo qual navegaria
e, meio assim, sem querer,
ele muito aprenderia!

Depois que ele superasse
a fase skyp os chats,
msn e tal,
passando pelo orkut
isto é bem natural,
fazendo a volta completa,
ganharia um certo dom
e seria mais um vate
neste Clube de Poetas
!


 

publicado por SISTER às 12:16
tags:

      Entre as estrelas, lá no céu,
       são teus olhos que procuro!...
      No sopro das palavras,
      silencio para ouvir a tua voz...
      Por um instante ouvir de ti,
      num sussurro,
      infindas juras de amor!...
      Como um sonambulo,
       no meio da noite, ando,
      imagino sentir tua presença,
      teu perfume no ar...
      Inconformada com tua ausência
      com o mundo que nos separa,
      me entrego a solidão!...
      Falo com o vento,
      quero saber de ti
       mas, não obtenho resposta...
      Queria ter o direito de estar contigo,
      te abraçar,
      sentir teus lábios nos meus,
      o calor das tuas mãos nas minhas,
      poder olhar e ver que existes,
      que não és um sonho...

publicado por SISTER às 12:14

            O querer estar contigo
            embala, em nuvens brancas,
            esperanças e emoções!...
            Sentimentos
            que me levam aos sonhos
            onde encontro abrigo...
            Efêmeras ilusões!...
            Fascínio,
            em gotas de paixão...
             Tua imagem amada
            sobre um leito de amor
            enfeitando minhas alegrias,
            concretizando
            meus desejos insanos...
            Peregrina do tempo,
            edificando castelos de areia
            em rimas descompostas,
            onde dias e noites se desnudam
            no atemporal da poesia...
            Rainha,
            sem Reino, sem Príncipe,
            escrava das  lembranças,
            perdida de mim,
            sob um céu de anil
            sou prisioneira de um amor
            que foi meu como verdade,
            na eternidade
            do olhar...

publicado por SISTER às 12:13

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

14
15
16

17
18
19

26
30



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO