Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

15
Abr 09

      Se outros vos mostram a lua,

      

      Então, vos mostram a mim mesmo!

      

      Se, ainda assim, te mostrarem o sol,

      

      Serei eu novamente!...

      

      Se, te mostram o oceano...

      

      Mais um vez serei eu!...

      

      Como poderá procurar outros braços

      

      Se, a tudo estou em para ti!?...

      

      Entrego-te o ser em minha alma,

      

      Entrego-me a todos os teus desejos,

      

      Em todas as formas sem pudores,

      

      Sem pensamentos.

      

      

      

      Você é minha força

      

      Meu maior poema

      

      Você é minha escrita mais doce!...

      

      A força para as palavras severas,

      

      Meu acalento quando sou magoado.

      

      Que mais frágil ou gigante

      

      quando escondido eu reapareço

      

      Movo-me por encantos teus

      

      Como se tu fosses a própria terra...

      

      

      

      Ah, e se fosses a terra?!...

      

      Seria eu a borboleta em teu aroma...

      

      Seria o pássaro a cantar-te a vida,

      

      Seria o riacho a levar-te as águas e,

      

      Ainda, que os ventos soprassem...

      

      De teu íntimo viesse o calor, teu manto interior...

      

      Eu seria o mar a banhar-te às margens...

      

      Para acalmar-te após a erupção!...

      

      

      

      Mas se olhares para o céu e, além de mim,

      

      outros vos saúdam e contemplam...

      

      São demais movidos por teu esplendor de amor...

      

      Mas o meu olhar se faz diferente,

      

      Nosso amor foi escrito em outros tempos,

      

      outras vidas...prometido entre anjos

      

      que hoje nos saúdam...

      

      Nossas vidas tomadas neste sentimento

      

      Superando e dando forças necessárias...

      

      vencendo a tudo e os opositores deste sentimento.

      

      

      

      Hora sinto-me criança em teus braços,

      

      Hora homem,

      

      em nossos momentos mais íntimos...

      

      Sinto estar contigo em meio às estrelas...

      

      Êxtase que me provoca tua pele!....

      

      Fiz-me te amar pelas mãos...

      

      Mãos que sempre estiverem  a disposição na dor,

      

      Mãos que me ajudaram a suportar

      

      Dores inaceitáveis a muitos

      

      

      

      Hoje quando penso que posso perder-te...

      

      Lanço-me ao vale da tristeza e, lá fico,

      

      esperando meu fim, nada, fará sentido,

      

      Haverá em mim a força de antes?...

      

      Você é meu alimento,

      

      Se sou anjo (como dizes)...

      

      És as minhas asas!...

      

      Se sou tua noite, serei então estrelas

      

      para iluminar-te sempre

      

      Se sou teu amanhecer serei sempre

      

      o Sol a te aquecer,

      

      Te amo...Te amo...Te amo!...

 

publicado por SISTER às 08:10

      Teus olhos beijando, leve toque de lábios;
      minha respiração no teu pescoço;
      num corpo adormecido e tranquilo,
      sonhando, quiçá, com novos amanhãs;
      do frio te cubro, aconchegando teus braços nus.


      Deixas escapar um sorriso, qual o de uma menina,
      que se soubesse protegida e amada,
      pela paixão, que só um homem lhe devotasse,
      em cada gesto tido, no desejar o seu bem estar.


      Contemplando, na beira da cama, a beleza
      de teu rosto inocente, branco como a neve,
      mais é minha a certeza, de que nasci para te servir,
      hoje, ontem e sempre, recíproca ao amor,
      que sempre te deixo, por minha pessoa apaixonada.


      Um pequeno lustre ilumina-te, enquanto dormes.
      E se pelo calor da roupa da cama, se pelo sonho,
      mais movimentado, descobres teu corpo, que em
      fantasias me perde completamente, não deixando
      eu de olhar, essa tua pele macia e sedutora.


      Entretanto a primeira luz, da manhã, sem pedir
      licença, entra no quarto, iluminando os teus olhos,
      indo despertar nos meus, que te velaram, noite fora.


      Vendo-me, chamas-me para ti. E a teu lado me deito.
      E como dois enamorados, entregamo-nos,
      um ao outro, e, todo o amor, se revela,
      na maior das belezas, entre um homem e uma mulher,
      que se amam e respeitam.




 

publicado por SISTER às 08:08

      Quando com Fé oramos
      Do Senhor nos aproximamos
      Com Onipresente, do Onipotente
      Em Espírito nos conectamos

      Na medida do possível
      Suas graças alcançamos
      Humildemente, agradecemos
      Por aliviar as provas que aqui recebemos

      Quando a dor é grande
      Pela Fé e pela oração em parte
      a podemos aliviar
      O poder da Fé pode chegar até a curar

      A Fé pura na oração
      Uma Fé que nasça no coração
      Tem uma força, uma tal vibração
      Que não não se mede a dimensão

      Que cura, que alivia, que dá perdão
      A Fé no Senhor, a Fé no Salvador
      Tem a força das forças
      Tem a força do Amor.

    

publicado por SISTER às 08:06
tags:

      Cuando con Fe oramos
      Del Señor nos aproximamos
      Con Omnipresente, del Omnipotente
      En Espírito nos conectamos

      En la medida de lo posible
      Sus gracias alcanzamos
      Humildemente, agradecemos
      Por aliviar las pruebas que aqui recebimos

      Cuando el dolor es grande
      Por la Fe y por la oración en parte
      la podemos eliminar
      El poder de la Fe puede llegar hasta a curar

      La Fe pura en la oración
      Una Fe que nazca del corazón
      Tiene una fuerza, una tal vibración
      Que no se mide la dimensión

      Que cura, que alivia, que da el perdón
      La Fe en el Señor, la Fe en el Salvador
      Tiene todas las fuerzas
      Tiene la fuerza del Amor.
  

publicado por SISTER às 08:05
tags:

Oh!... Que dúvida cruel!...
Parece que sou eu...
Mas... Parece que não sou!
O que será que aconteceu?

Estive perdida nos meandros
De mim... Achando que era...
Era o que mesmo... Enfim?
Talvez um pedaço de quimera!

Agora... Não sei se era ou se fui...
Se sou... Quem sou afinal?...
Arremedo de felicidade...
Ou um maldito ponto final?

Oh!... Que dúvida cruel!...
Não há segredos a desvendar!
Nem mais histórias para contar!
Não há como seguir sem sonhar!

Preciso de um motivo por menor
Que seja... Um motivo para crer...
Para ser e me sentir viva... Viva!...
Sem mais fel ter que beber!...

Quem sou eu? O que sou eu?
Alguém pode me dizer, por favor!
Peço... Grito... Rogo... Imploro...
Nenhuma resposta para tanta dor!

Quem sou eu? - Agora sei quem sou!
Uma aluada que se perdeu na poesia!
Vivendo de emoções... Alucinações...
E adormeceu sobre a puída fantasia!...

 

publicado por SISTER às 08:03

MORTIFICANTE, eis a palavra!
Quanta injúra e dissabor,
quanta tortura e agonia ...
Como transbordam de fel
teus doces lábios
que provei um dia ...

As acusações estão
por toda parte,
no olhar mortiço,
certeiro, acusador ...
Não esperas fatos,
crês em boatos
e cometes erros crassos
ao apontar-me
dedo em riste ...

Não vou fugir,
não tenho medo!
Haverá castigo maior
do que o degredo...?

Bem me quer,
mal me quer,
neste joguinho de criança,
sem nenhuma esperança,
lanço ao léu
como sopro definitivo,
pétalas da flor,
que tantos estragos causou ...
De dor maior
 preciso me resguardar.
 No teu amor,
foi decepcionante confiar ...

publicado por SISTER às 08:02


Ruas, travessas, esquinas, o carro que passa,

o som da buzina, já faz tanto tempo,

dá cá um abraço, um aperto de mão.

 

No sobrado ao lado, alguém acena...

Muro de pedras, cheias de limo.

Algumas casas mudaram, já não são mais as mesmas...

As pessoas também não!

 

O Bar do Armando, agora é um depósito,

a quitanda virou sacolão, e o armazém: oficina.

Tudo mudado!

 

Eu também mudei, já não moro mais aqui,

já não tenho vinte anos, não me restam tantos planos

e na possibilidade do engano, não quero virar um depósito.

 

Melhor virar oficina, vivo me ajustando,

recondicionando-me, pra sobreviver às avarias.

 

Incomoda-me a proximidade da pedra,

assusta-me a possibilidade do limo.

publicado por SISTER às 08:01

      Sou da cor da terra, que me acolhe.
      Já fui andarilho, as areias do deserto pisei.
      Em muitas tendas dormi.
      No Nilo lavei meu corpo e lá deixei
      a poeira dos caminhos que passei.
      Venho de longe e de perto,
      trago comigo o certo e o incerto
      guardados em mim.
      Sou feita de mel, de chama e trovão.
      Fogo e frio, vento e noite
      forjaram-me...
      Corpo forte, alma inquieta,
      amores rudes, ternura velada
      que só e a sós então se revela.
      Meu corpo foi negro, escravo...
      meu sangue à terra se misturou,
      meus filhos o chicote vergastou e levou...
      Fui rosa, perfumada e cobiçada,
      bela e amada...
      Mas em conspirações, mentiras
      e em delírios de grandeza,
      a alma perdi...
      Transformei-me em espinho...
      distribuindo dor, obstinada e cruel,
      nesse caminho escuro segui.
      Guerras, lanças, fileiras,
      adaga em punho,
      tornei ainda mais fundo meu precipício...
      Conheci a dor que aos outros infligi.
      Alma fraca, sem bons sentimentos,
      não suportei... e o maior dos crimes cometi.
      Da vida desisti...
      Rolei por abismos de trevas e mais dor...
      Vi e vivi todo o horror.
      Um dia o Amor Maior de mim compadeceu,
      me deu Sua mão, me levantou
      e nova chance me deu.
      Borduna e tacape me fizeram conhecer a pureza,
      e na simplicidade da natureza
      conheci o milagre do perfume de uma flor.
      E minha alma aos poucos recuperou...
      Quando em chamas ardi... enfim me encontrei.
      E nessa estrada, hoje, apenas passo...
      Buscando forças, para não sucumbir ao fracasso.
      Sou nada... apenas aprendiz...
      Quero apenas merecer um dia o perdão e... ser feliz.

publicado por SISTER às 07:57

      O seu querer, deu vida ao meu viver
      completou meus pensamentos
      deu asas para meus sonhos
      que realizaram o meu querer

      o de estar sempre com e por voce
      retomei minha senda...arrumei minha vida
      ao ter voce senti o que era o prazer
      o prazer do amor, o prazer de viver

      ao dar sentido a minha existencia
      ao cultuar meu corpo, a minha alma encantar
      ao alvorecer agradecer e orar ao anoitecer
      ao possuir na noite voce, com o seu querer
      te desejar, te dar prazer...e todo meu querer
      somente para voce!...

publicado por SISTER às 07:56
tags:

      Tu querer, dió vida ao mi vivir
      completómis pensamientos
      dió alas a mis sueños
      que realizaron  mi querer

      el de estar siempre con y contigo
      retomé mi senda...arreglé mi vida
      al tenerte seníi lo que era el placer
      el placer del amor, el placer de vivir

      al dar sentido a mi existencia
      al cultuar mi cuerpo, encantando mi alma
      al alvorecer agradecer y orar al anochecer
      al posuirte en la noche, con tu querer
      desearte, darte placer...y todo mi querer
      solamente a tí!...
     

publicado por SISTER às 07:55
tags:

      O sexo, compreende, na hora da entrega,
      que ambos os amantes estejam de acordo
      (numa relativa lucidez), em se doarem,
      um ao outro, no mais puro e emotivo,
      de todos os sentimentos, já de si preservados. 



      Não existirá nunca sexo, sem amor nem
      respeito, entre um homem e uma mulher.



      E a vontade de um, poderá ser a negação
      de outro, quer por receio, quer por
      uma qualquer forma de sujeição,
      a que a pessoa em causa, não comporte. 



      Assim, terá de haver sempre, um compromisso,
      onde vingue a sintonia,
      numa flexibilidade,
      que, a ambos os amantes, satisfaça de pleno.



      Mas o mais importante, do sexo a dois,
      é que ambos consigam, retirar um mesmo e só
      prazer, na hora do orgasmo, que, para
      resultar, por inteiro, deverá ser simultâneo.



      E assim o amor se fez compreensão mútua, entre
      o casal, reverenciando e respeitando-se,
      não olvidando o desejo, que os uniu
      e unirá, para sempre, porque foram um para o outro.




     

publicado por SISTER às 07:53

    Cigana... Chegou tua hora tão temida ...
    Pressagiada, curtida em doridas lágrimas...
    No medo, foi o sonho alimentado pela dor,
    O destino traiçoeiro... Foi-te mortal arma!
    
    É preciso seguir o curso dessa vida cigana...
    Conhecer os mil recantos desse mundo.
    Lutar, quiçá sorrir, viver os dias que restam,
    Ou se embrenhar num pesadelo profundo!
    
    Chegou a hora cigana... Está na renúncia
    Jogado o futuro, que pode ser negro ou belo.
    Ser promissor... Colorido ou arrasador...
    Porém... Jamais será outro sentir singelo!
    
    Desce o véu da noite sobre a humanidade,
    Pondo à mostra a sina de seguir sangrando.
    Respostas são silêncios na alma gritando!
    Chegou a hora cigana! É preciso ir andando!
    
    Estava escrito nas cartas o mortal final!...
    Desenhada estava em teus olhos... A agonia
    De quem espera olhando o horizonte sem fim,
    Vendo fenecer a alegria... Na gelada ventania!
    
    Chegou a tua hora cigana... Chega de utopia!

 

publicado por SISTER às 07:51

      Si tienes un gran amor, que mucho te ama
      Si de él te sientes dueña, si no lo cuidas
      Si sus pétalos no acaricias
      Si sus raíces no riegas

      Por mas grande que sea este amor
      por mucho que esté enamorado
      por ardorosamente desearte
      por solamente en tí pensar

      Por solamente contigo soñar
      Sus flores enseguida empezarán a marchitarse
      los pétalos se caerán
      y los vientos se los llevarán

      Sus hojas el brillo perderán
      se marchitarán y caerán al suelo
      en el suelo, agonizarán y se morirán
      el sol las secará y se desintegrarán

      Su tallo y haste la flexibilidad
      perderán...
      perderán los colores de la pasión
      perderán la gracia de en la brisa bailar
      en la soledad se quebrarán...

      Por falta de cariño y de atención
      por falta de caricias y pasión
      por falta de correspondencia y emoción
      Por ser amado pero no cultivado

      Tu amor morirá en su amado coração

    

publicado por SISTER às 07:49
tags:

La noche ven llegando y anunciando,
que esta repleta de una grande energía,
que esta trayendo un mundo de alegría,
para realizar toda mi fantasía...
Para colorir nuestro amor inmenso...
Que habita todo nuestro ser...
Ella nos cerca de una magia inmensa,
que nos engalanamos nuestras almas,

Sintiendo una belleza real,
un fascino general,

Una seducción,

Y una entrega total...

 

El cielo, con sus estrellas,
enséñanos la simplicidad...
Con su espectáculo diario, pero total...
Ella indica el movimiento para los viajantes...
Excita el corazón de los amantes...
Entonces, encontró me con la vida!
Canto mis versos de amor al su oído...
Oso   acariciarte con mis manos...
Y, sus besos me hacen creer,
Que su alma muy alegro ven para agregar a mía...
Trayendo lindas flores con su llegar...
Inundando de perfume el aire...
Con sus ares lindos de seducción...

Conduciendo mi cuerpo en locos devaneos de pasión...

publicado por SISTER às 07:48

A noite vem chegando e anunciando

que está repleta de uma grande energia

que está trazendo um mundo de alegria

para realizar toda minha fantasia...

Para enfeitar o nosso amor imenso...
Que habita todo o nosso ser...



Ela nos cerca de tanta magia

que engalanamos nossas almas

sentindo uma beleza imensa,

um fascínio geral,

uma sedução
e uma entrega total...

 

O céu, com suas estrelas,
 nos ensina a simplicidade...

Com seu espetáculo diário mas total...

Indica o movimento para viajantes...

Excita o coração dos amantes...

Ai, então, me encontro com a vida!

Canto versos de amor ao seu ouvido!

Ouso com minhas mãos acariciar!

E, seus beijos me fazem acreditar!

Que sua alma alegremente vem ,á minha, se agregar...

Trazendo  flores lindas com seu chegar!
Inundando de perfume o ar...

Com seus ares lindos de sedução...

Conduzindo meu corpo nos devaneios loucos da paixão.

 

publicado por SISTER às 07:46

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO