Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

01
Nov 08

Num orfanato, igual a tantos outros que enxameiam por toda parte, havia uma pobre órfã, de oito anos de idade.

 

Era uma criança lamentavelmente sem encantos, de maneiras desagradáveis, evitada pelas outras, e francamente malquista pelos professores.

 

Por essa razão, a pobrezinha vivia no maior isolamento. Ninguém para brincar, ninguém para conversar...

 

Sem carinho, sem afeto, sem esperança... Sua única companheira era a solidão.

 

O diretor do orfanato aguardava ansioso uma desculpa legítima para livrar-se dela.

 

E um dia apresentou-se, aparentemente, uma boa desculpa. A companheira de quarto da menina informou que ela estava mantendo correspondência com alguém de fora do orfanato, o que era terminantemente proibido.

 

- Agora mesmo, disse a informante, ela escondeu um papel numa árvore.

 

O diretor e seu assistente mal puderam esconder a satisfação que a denúncia lhes causara.

 

Vamos tirar isso a limpo agora mesmo, disse o superior.

 

E, somando-se ao assistente, pediu para que a testemunha do delito os acompanhasse a fim de lhes mostrar a prova do crime.

 

Dirigiram-se os três, a passos rápidos, em direção à árvore na qual estava colocada a mensagem.

 

De fato, lá estava um papel delicadamente colocado entre os ramos.

 

O diretor desdobrou, ansioso, o bilhete, esperando encontrar ali a prova de que necessitava para livrar-se daquela criança tão desagradável aos seus olhos.

 

Todavia, para seu desapontamento e remorso, no pedaço de papel um tanto amassado, pôde ler a seguinte mensagem:

 

"A qualquer pessoa que encontrar este papel: eu gosto de você."

 

Os três investigadores ficaram tão decepcionados quanto surpresos com o que leram.

 

Decepcionados porque perderam a oportunidade de livrar-se da menina indesejável, e surpresos porque perceberam que ela era menos má do que eles próprios.

 

......................................

 

Quantos de nós costumamos julgar as pessoas pelas aparências, embora saibamos que estas são enganadoras.

 

E o pior é que, se as aparências não nos agradam, marcamos a pessoa e nos prevenimos contra ela e suas atitudes.

 

Uma antiga e sábia oração dos índios Siuox, roga a Deus o auxílio para nunca julgar o próximo antes de ter andado sete dias com as suas sandálias.

 

Isto quer dizer que, antes de criticar, julgar e condenar uma pessoa, devemos nos colocar no seu lugar e entender os seus sentimentos mais profundos.

 

Aqueles que talvez ela queira esconder de si mesma, para proteger-se dos sofrimentos que a sua lembrança lhe causaria.

publicado por SISTER às 11:40

                                Que nossas mãos sejam portadoras de paz..
                                De afagos...
                                De carinhos...
                                Que escorra delas os mais límpidos sentimentos;
                                de bálsamo...
                                de consolo...
                                de alívio...
                                de força...
                                de cura...
                                de luz...
                                Que  faz o belo.
                                Que  faz a vida.
                                Que multiplica o amor.

publicado por SISTER às 11:39

Era um jardim encantado
Florido de tantos sorrisos
Nele reinava a fraternidade
Em cada canteiro visitado
E à sombra de cada árvore
Nada de  lágrima derramada
Nem de tristeza estampada
Em todos somente alegria.

Em frente à rosa via-se amigos
Sob os jasmins uma doce brisa
Espargia em volta em suave olor
E a rima fluia tão facilmente
Nos versos vestidos de ternura
No semblante crédulo do poeta
Que inspirado só desejava dizer
 Da alegria das cores do seu viver
Pleno de fé e a estender a mão
Confiante no outro como irmão.

Encontramos sim, seres tão ricos
De amor e sábia compreensão
Que jamais feriram nosso coração
Reforçaram em cada um o desejo
De construir uma sólida amizade
E fizeram sumir as intempéries
Ao cuidar de enfeitar cada momento
Com a força da ética e do abraço
Cônscios de que para todos há lugar
Nesse amplo espaço fraternal.


 

publicado por SISTER às 11:37

É minha bandeira na rede
A poesia e a justiça
E tenho como ideal
A total fraternidade.

Neste mundo de todos,
Nele nos damos as mãos
E também na Internet
Achei amigos e até irmãos.

Porém um vento cruel e frio
Pôs por terra com meus sonhos,
Pois o grande ciberespaço
Se transformou num inferno.

Querem de pronto matar
E massacrar a poesia,
A inveja e a cruel mentira
Fazem seu reinado dia a dia.

Basta já, reflitamos,
Somos filhos da Terra,
Renunciemos ao inferno
E nunca mais haja guerras.

Sorrisos quero escutar
De meu irmão desfrutando
E não esse cruel pesar
Que sua alma vai matando.

Viva a vida, cantemos!
Viva o amor, a poesia!
E unamos nossa canção
Como um hino à alegria.

 

publicado por SISTER às 11:36

Quero um festival de abraços... e mais nada!
Do jeito que na Net fui recebido,
Sorrisos nas faces à minha chegada,
Bem ao estilo daqueles tempos idos.

Que pena!... Hoje são outros os valores,
Mudaram-se as atitudes para o mal,
Puseram espinhos no lugar das flores,
Deturparam o propósito inicial.

Onde estão os paladinos da amizade?
Por que a predisposição para a briga?
O amor perdeu a vez pra rivalidade.
Tudo agora já é motivo pra intriga.

Proliferam acusações e insultos.
Hoje é bonito o que ontem era feio.
Virou alvo de crítica dos incultos
Qualquer consagração do sucesso alheio.

Quero um festival de abraços, como antes!
Sempre em nome da cultura e amizade.
Abraços de amigos, estimulantes...
Do amor, da poesia e da fraternidade.


 

publicado por SISTER às 11:35

Basta de ódio... De ira... De desamor!...
Estou aqui para falar de amor e poesia!
Quero amigos sinceros, afetos verdadeiros,
Quero ser mensageira da paz e da alegria!
 
Basta... Já basta de animosidade!...
Falar em Deus, não redime ninguém...
Todos temos defeitos. - Quem não tem?
Além desta vida... - Quem será alguém?...
 
Basta... Basta... Basta de covardia!...
De palavras impensadas... E vazias!
O mal que sai da insensata boca...
Tem odor de descuidada estrebaria!
 
Basta!.. - Já basta... Basta!...
A soberba, é irmã da indignidade!
A língua é um bicho peçonhento!
Alimenta-se de leviandade e vaidade!
 
Basta!... Basta... Já basta!...
Não há donos... E nem senhores,
Quero fazer poesia... Quero versar
O belo, que não rima com desamores!
 
Basta!... Basta... Já basta!...

 

publicado por SISTER às 11:34

              Serei uma feiticeira
              quando ouso conjugar,
              nas horas incertas,
              o verbo amar?
               É deste elemento
              que retiro o sentimento
              e desperto a emoção;
              do desejo de teu beijo
               retiro a quimica da paixão;
               é  nele  que tem feitiço,
              que só existe na razão
              de encantar por toda vida
               um par, sem a ilusão,
              que faz eco, e corresponde
              a infinita sensação
              do prazer da alegria,
              de um instante de magia,
              que a verdade ilumina
              dentro do teu coração.

publicado por SISTER às 11:30

Depois de muito caminhar e procurar
finalmente encontrei o meu amor.
Bastou em seus olhos olhar
e sentir que naquele momento tornou o meu pão, o meu ar,
meu amor, minha cólera e meu vinho.
Por isso é que te dou com as mãos e o coração cheio de amor
todos os meus dons e a minha vida.
Em meu sonho, dormi ao seu lado
a noite inteira, enquanto a terra girava,
a lua e as estrelas nos iluminava.
Ao despertar em meio as sombras
senti o seu braço rodeando a minha cintura,
seus lábios querendo os meus.
Dormi ao seu lado meu amor
e ao despertar nossas bocas se juntaram
unindo num beijo gostoso
repleto de amor e desejo.
Beijo com sabor de agua marinha,
beijo com gosto de quero mais.
beijo molhado pela aurora
do mar que nos rodeia
testemunhando o nosso amor.

publicado por SISTER às 11:28

Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

22

28
29



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO