Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

02
Nov 08

Quando as almas se amam,
nem sempre os corpos se exigem...
O amor está nos sentidos,
pois as almas se amam ao serem pressentidas...
Uma ausência pode ser uma presença sentida, 
embora pareça coisa sem sentido,
algo que nos deixa malucos, e sem sentidos,
mas é sentido em todos os sentidos,
e poderá ser um reencontro definitivo...
Um amor assim vivido,
vale a pena ter existido...
Basta saber sentir o amor,
para encher a alma de calor...
É um amor especial,
a ser vivido em sua plenitude...
Suporta a ausencia sem revolta,
pois sabe que sempre existe a volta...
Esses amores,
podem ser de flores,
ou podem ser de dores...
Depende de como é aceito,
pode ser um amor perfeito,
aceito pela alma e pelo coração...
Não tem explicação,
mas deixa a doce emoção
em sua plena aceitação...
Aceitar esse sentimento,
levado pelo doce pressentimento,
faz o amor ser correspondido,
e em reciprocidade vivido...
Acredita-se não ser uma escolha...
Simplesmente as almas que se amam,
assim o sentem, e assim o desejam..

Marcial Salaverry

publicado por SISTER às 11:57

Hoje, especialmente hoje,
que teu canto chegou dolorido,
a saudade doeu mais forte!...
Acendendo lembranças,
Teus versos me fizeram ver
que os sentimentos verdadeiros
independem do olhar...
Basta saber que existimos,
vivemos para amar.
Caminhantes, traçando rumos,
definidos em riso e pranto,
pelo sangue dos vencedores,
derramado ao longo do tempo,
em busca de vitórias sonhadas,
sobre as quais
muitos versos foram escritos...
Poesia vivida passo a passo,
rimando encanto e desencanto,
Essência de um tango virtuoso,
quimeras em acordes doloridos...
Magia,
que nos braços da paixão
nos fez amantes do destino,
eternos sonhadores...
Condenados a carregar no coração
as contradições de muitas eras...
Alegrias!...
Dores e dissabores...
Momentos de uma felicidade
desmedida, dominante!...
Dor milenar
com o gosto da lágrima,
que o passar dos tempos
não faz menos sentida,
testemunho de que, ainda,
do que foi vida e morte,
sobreviveu eternizando o sentir,
que por nós,
nos legados do intemporal,
com as verdades d'alma,
que se abre em flor
no sorriso,
quando te percebe
na altivez de quem sabe ao que veio,
guerreando
nas lutas diárias pela sobrevivencia,
me faz acreditar que, por amor,
vamos pela vida,
deixando o perfume das conquistas!...
Renascidos de muitos passados,
fez o presente acontecer
como a mais bela história de amor,
misteriosa e bela como o é
a'lma do tango...
Pecado divino!...Amante sonhador...
As portas da eternidade,
alma que minh'alma reconhece.
Brisa  suave!...Poesia...

publicado por SISTER às 11:56

  Pequei querendo acertar
  fui fundo nas raízes
  entranhei na terra fértil
  brotei
  criei tronco
  padeci ao vento
  cairam minhas folhas
  perdi os frutos...
  foi um erro deixar-me brotar
  onde não iria ser regada
  nem por lágrimas de dor...
  ...ilusão de ser apaixonado
  que na esperança do retorno
  não percebeu a proporção do descaso...
  perdido no nada peço perdão ao vento
  que descomposto
  sem graça
  me assopra...
  ...bem que tentei te alertar...

publicado por SISTER às 11:54

      Cuerpo deseado....con pasión,
      es deseo,es libido es vicio...
      cuerpo admirado saboreado...
      en deleite... lujuria oral, posesión... deseo...

      de preliminares..a la extrema sensación
      del placer...de los sentidos..de la carne en fusión
      diversidad de amores..saciando...la insaciable
      hambre carnal...banal...

      del cuerpo alimentado en alma vacía
      profusión de sensaciones...aridez de sentimientos
      en alma que más y más  se vacía...
      que busca..que ansía...vibrar en orgasmos

      tanto de pasión quanto de amor
      lujuria de cuerpos en abrazos de los sentimientos
      de cortejar, no apenas copular
      y sí de saborear , de sentir...de hacer el amor

      cuerpos rellenos. almas atendidas...
      fundidas...acopladas...sintonizadas...
      baile de la pasión...compasadas..
      en placer..en realización...

     

publicado por SISTER às 11:53
tags:

Felicidades amor amante, lhes direi que é o sentimento
quando estamos juntos ou quando estamos separados
sustentados pelo amor,e comprometidos a contento
quando estamos a sós boca a boca, corpo a corpo
é um  alimento que jamais acabará, o que por ti sinto

Felicicidade neste dia e por toda vida que estou perdida
em ti neste instante , molhada, aberta e obsequiosa amor
não escondemos nossas torrentes porque somos eternos e
jamis vacilantes, reconhecendo-nos intimos mas não obvios
a expressão desperta  para ser tão ternos quanto ligados

Felicidades para ti vida minha que está por aqui a
rodear minha cintura abraça-me muito forte porque hoje é o dia
de ensinar ao mundo como é que se é o amor e a vida
estar sempre contiguos e por sua vez livres, amantes sem medida
sentir o que tu sentes e por sua vez perder-me a mim mesma

Felicidade geral para todos os grandes amores amantes
misterio de alma e corpos que estão num ponto do tempo
como espelhos internos e como atrações externas delirantes
junções que dão acesso com seu idiosincrático processo singular
que é de vontade e como de sensibilidades de seres sensiveis

felicidades ao amor que é o motor inigualável para toda expressão
felicidades por permitir a cada ser suas próprias singularidades
patrimonio de amor , casamento entre a liberdade e a
integridade sinceramente o amor é inatode passado e futuro
amor maduro com carater, território para valores e fidelidades


 

publicado por SISTER às 11:52

hoje a lágrima que deveria ter lavado minha alma

As nuvens não vêm por acaso, nem as chuvas tambem

sufoca o meu ser calado.

assim como as tempestades

tento buscar as palavras,

e  raios e trovões também

mas é o silêncio que impera.

O Sol da vida, alimenta com seu calor o vapor

o pensar e todo viver´são lembranças...

das nuvens até os cumulus,

como um filme que passa lento.

com ventanias e borrascas,

é o acordar e perceber  o todo vivido.

nascem as grandes tempestades.

o abrir  da consciência em nível maior.

entender

É o equilibrio, são as compensações

sofrer calado por todos os erros

Como um sofrimento, que nao vem do acaso

perceber a extensão de um não saber viver

nem as dores da alma tambem

de revoltas alimentadas

vem do na vida semeado

de passos incertos.

do que foi cultivado, bem ou mal irrigado

tardiamente...

no tempo certo ou fora dele

acordo para uma realidade

obedecendo ou não os rituais das estações

onde nada pode ser transmutado

como na sábia natureza, onde tudo tem seu tempo e hora

nada pode ser mudado

hora de semear, de cultivar, de manter e se for o caso de colher

a não ser entender os motivos

Ação e reação, é  Lei

a razãode ser.

Inercia tambem é lei, ou se move ou se fica parado eternamente

pois na vida não existe acaso

se nada interfere neste destino

e  tudo é pela sua necessidade de ser.

Não existe acasos, existe lugar e horas certas de se estar ou não

é entender de perdão

Sorte, é apenas oportunidade e competencia

é ter compaixão

É ter ouvidos para ouvir

é aceitar o amor que a tudo transforma

é ter olhos para ver

e deixar o tempo ser o remédio para todos os males.

Ter sentidos para sentir...perceber

deixar que as águas revoltas passem

Tolerar, aceitar, transigir sem a dignidade perder

e com o tempo se tornem pacificas,

Guerrear, lutar, sem a honra fora jogar

calmas e cristalinas.

mas nunca se omitir, mentir ou fugir

entender que tudo passa

pois por esse vazio um dia se há que pagar

que só crescemos com a dor,

A dor lapida a alma, o trabalho a quem trabalha caleja

com as perdas.

Da experiencia e dor sentida, vem a sabedoria

com os erros.

Dos erros é que nascem os acertos

que é uma abenção ter tido a oportunidade de aprender,

das falhas é que estimulam novas tentativas

mesmo  que tenha sido com dores infindas

Do coração que errou é que vem o perdão

em nós e no que caminhou ao nosso lado.

Acasos não ocorrem por acaso

mas viver é um a eterno aprendizado

Seres predestinados

e o que importa é o prosseguir.

cada um com seus talentos, seus próprios limites

é o lapidar-se a cada instante.

seus intrinsecos pecados

é o renascer em cada madrugada.

Cada um faz sua própria escolha

é a busca da consciência maior

cada um obterá seu proprio resultado

busca do perdão

cada um por si mesmo será punido ou premiado

do amor que tudo pode modificar.

Não adianta se lamentar da sorte, do por acaso

hoje sinto pela lágrima que foi travada na garganta.

Sem culpas sem méritos, apenas bons ou maus frutos

talvez se ela tivesse descido

dos seus proprios pomares, relvas ou joios

hoje...

O sistema como um todo é integrado

não choraria tanto a dor que é viva em mim

interativo, aspirando apenas o equilibrio

mas tudo passa,

se falta, algo há de o suprir

mas esperar esse passar

se se excede, algo o haverá de o podar

é dolorido.

seja qual for a arma, o meio

mas a vida  tem suas mazelas

onde nao se interessa de que tipo o meio, mas apenas o fim

e nós a nossas incompreensões e erros.

seja  ético ou aético, ele há de se cumprir

nada podemos fazer.

por tudo que fizemos ou que fizermos

apenas

é sempre assim

esperar pelo novo amanhecer.

O arrepender não terá espaço

E nunca se culpar por nada,

è o bem na relatividade do mal

Pois tudo é necessário para o nosso lapidar.

É a vida a sua doce pureza, na sua cruel beleza

 

publicado por SISTER às 11:50

                        Não interessa o tamanho do poema,
                        tão pouco se meus versos enchem a
                        folha, quando é de saudade que falo,
                        a saudade de não te ter a meu lado,
                        dizendo-me palavras de puro ânimo.

                        Não sei estar sem ti, amor, que, logo,
                        tudo me parece estranho e sem ter
                        sentido algum. Meu contentamento
                        só se faz sentir, quando tu chegas, e,
                        me dizes: eis-me aqui, para te amar!

                        E qual cavalo louco, correndo em meu
                        peito, mostrando sua alegria, num
                        frenesim de sentidos, que eu colhi, ao
                        longo dos tempos, em que contigo estou,
                        sinto-me descer à criança, que há em mim.


                    

publicado por SISTER às 11:49

      Emirjo do mais profundo azul, das águas onde
      me banho. Sentada na nossa rocha preferida,
      aceno-te minha saudade, enquanto tu me dizes,
      chamando por mim, ao vento, que já se faz tarde,
      e, que, as andorinhas, há muito já partiram, para
      lá do horizonte, a nós dado.
      Vendo, que o céu escurecendo vai, e, a água, vai-se
      tornando mais fria, resolvo-me a dar-te ouvidos e
      nado para terra, onde me esperas, sorriso nos lábios,
      braços abertos, para aquecer meu corpo enregelado.
      Como um tónico rejuvenescedor, depressa retomo
      a respiração e contenho o frio. brinco contigo
      e comento, apaixonado, que tua beleza, empalidece
      o céu e tudo, ao seu redor.
      Ganhando uma pequena cor rosada, não escondes a
      timidez, pelo meu galanteei-o, e, chamas-me de tonto!
      No seixo, só nosso, de mãos dadas, sentamo-nos entre
      o mar e o céu, e, ali ficamos, imersos nas cores, que se
      vão diluindo, consoante o sol se esconde, dando lugar
      à noite, nossa companheira e confidente, quando
      precisamos de nos ausentar, pois é ela a guardiã, de nosso
      amor, sem par. Num último olhar, para lá do mar, antes
      de nos levantarmo-nos, caminhando tranquilos, no
      regresso a casa, a coruja pia, mia o gato, e, urdindo,
      um longo beijo, que tem seu reflexo nas estrelas,
      estas nos guiam, como que conduzindo algo solene.


     

publicado por SISTER às 11:47

A nós nos bastem nossos próprios ais,
Que a ninguém sua cruz é pequenina.
Por pior que seja a situação da China,
Os nossos calos doem muito mais...

publicado por SISTER às 11:44

Cómo me es dificil sacarte 
de adentro mío
Cuando nos despedimos,
no imaginé que seria así

Mi corazón late asi desordenado
duele aqui ,duele allí
duele todo adentro de mi
a parte de eso ,siento que  nada olvidé

Parece que tu formas  parte de mi
y  no vas a salir 
es tan fácil como eso
no le  veo medio, ni  fin

Cómo sacar ese dolor  de adentro mio
Que hice para sufrir  de este modo asi
Antes sufria, pero ahora  sufro más asi
contigo alejada  de mi

Qué fué lo que hice ,
parece que  el cielo se desplomó sobre mi
Tu me perdiste o yo te perdí ?
y con todo , por qué aún no aprendi

Mi verdad ,es que no puedo quedarme sin ti...


 

publicado por SISTER às 11:43
tags:

Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

22

28
29



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO