Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

03
Out 08

"...Geraldo estaciona o carro em frente à sua casa, junto a Nóbrega, amigo solitário que convidara para jantar. Quando passam pelo jardim que antecede à porta de entrada, num gesto inusitado, Geraldo aproxima-se de um Ipê e além de o abraçar, começa a dizer palavras que Nóbrega não consegue ouvir. Após aproximadamente um minuto, toca os galhos da árvore como a pendurar objetos invisíveis e Nóbrega, contendo a curiosidade, prefere nada perguntar.

Agora junto aos filhos e Esposa parece outra pessoa, sorridente e amoroso, deixando a impressão de quem teve um dia 'Maravilhoso'.

Após o jantar, os dois amigos se dirigem à varanda da casa e após conversarem na intimidade da boa amizade, sentindo-se à vontade, Nóbrega pergunta ao amigo sobre o gesto inusitado junto à árvore, que vivenciara na passagem pelo jardim.

- Ah! Você se refere à árvore dos problemas? Pergunta Geraldo.

- Acho que ...

- Resolvi que toda vez que chegar em casa trazendo os problemas de toda ordem, pendura-los-ei na árvore dos problemas! E desde que passei a fazê-lo, tenho sido outra pessoa na convivência doméstica, assim como você presenciou hoje. E sabe o mais curioso? Toda vez que saio para o trabalho, passo na árvore para os pegar de volta e muitos deles já não estão mais lá..."

Numa análise superficial, a narrativa acima parece ser o roteiro perfeito para a paz no lar. Mas qual será o Geraldo verdadeiro, o problemático do dia-a-dia ou alegre da vida doméstica? Com quem será que ele desabafa dos seus problemas? Com Nóbrega, o seu melhor amigo?

Com receio de não sermos amados pelo que somos, escondendo nossa 'sombra', vivemos muitas vezes personagens adequados às exigências de onde convivemos, desconhecendo que PAZ, não é ausência de problemas e sim um 'estado íntimo' de consciência tranqüila. Porque não dialogar a respeito das nossas dificuldades, anseios, medos, etc. com os nossos familiares? Porque não fazer deles os 'nossos melhores amigo(a)s'?

Não querendo que seus filhos 'sofram', muitos pais os protegem exageradamente, fazendo com que eles mais tarde, 'sozinhos' frente aos problemas da vida, não saibam como agir.

Dialogar profundamente com nossos entes queridos, falando cada um dos seus sentimentos e anseios, é descobrir um novo mundo de amizade, admiração e amor maravilhosos. É desvendar o ser verdadeiro, não permitindo que sejam projetadas e cobradas, atitudes e elevação que ainda não temos. É sermos amados por aquilo que somos!

Como em nosso lar estamos mais próximos daquilo que realmente somos, no sentido real da palavra, são os nossos familiares os melhores conselheiros para nossa auto-descoberta.

Vale refletir...


 

publicado por SISTER às 05:29

  Nas noites risonhas,

      em favelas ou mansões

      de escravo ou senhor

      se celebra o amor



      Nos tempos sem tempo

      com chuva ou com vento

      onde haja entrega

      o amor se celebra



      Nas asas das mentes

      em todas as dimensões

      no riso ou na dor

      se celebra o amor



      Nos viveres morridos

      nas mortes vividas

      somos o palco e o ator

      "Celebrando o amor" !!!

 

publicado por SISTER às 05:27

E, portanto do amor fizemos loucura,

            Entre desatinos despidos de pudor.

            Assim em êxtase a noite se fez aurora.

            No bramir do momento veio o sabor.

            

            Que pairou em essência ao vento.

            Entre olhares surgiu a saudade.

            Apenas um álibi para o argumento,

            Estar contigo vai além da vontade.

            

            Portanto se desejo-te sem limite.

            E todo teu anseio então me aguarda:

            Da paixão foi feito o convite.

            

            Ser no tempo, todo envolvimento.

            Abrir a alma a este sentimento,

            Amar com a força da verdad
e.

            

            

        

publicado por SISTER às 05:25

Urzes e medronhos nascem livres,
na floresta lívida. Tímidos animais,
escondem-se entre ramos e galhos,
saindo apenas para beber, nas
águas límpidas, do rio temerário.

Enquanto nos céus, águias cobrem
os azuis, perscrutando tudo ao seu
redor, buscando a próxima vítima,
que foge aterrorizada, da enorme
presa, pressentindo-a por perto.

Toda a paisagem é encimada por
montanhas, com seus picos cheios
de neve, onde é fácil qualquer
pessoa perder-se, aventurando-se
por entre o sugestivo quadro.

Também o tigre, bem camuflado,
faz a sua ronda, por entre árvores
e arbustos. É uma fêmea de beleza
extrema, caçando para si e seus
novos filhotes, que agora dormem.

Mais acima abre-se um grande lago,
onde todos os anos miles de salmões
chegam cansados para a desova e
tornam-se alimento fácil para ursos
e outros animais, de vida generalista.

Aqui e ali, também se encontram, no
meio do lago, alguns pescadores, de
fim-de-semana, buscando sua sorte,
no meio de tanta fartura e abundância,
que os faz jogar a cana, com vontade.

E o único ruído é das coisas próprias,
da natureza, que, sem desrespeito,
age em conformidade, acolhendo,
em toda a sua grandeza, toda a espécie
de animais, vegetais e até o Homem.


 

publicado por SISTER às 05:24

Tu eres el recuerdo que me gustaría olvidar
      Tu hiciste que el amor en mi corazón renaciera
      Tu hiciste la pasión de todo mi cuerpo calentarse
      Y solamente a tí dedicarme y querer

      Tú hiciste azul todo mi cielo
      Hicíste de las estrellas mis fantasías
      Hicíste del sol mis deseos
      Y del mar mis esperanzas

      Diste lozanía a mis sentimientos
      con los cuatro elementos

      En el fuego mi pasión se incendia
      en el agua en su cuerpo bañarme
      En la tierra mis caricias plantar
      En el aire tu amor respirar

      En los oceanos de la ilusión cae mi corazón
      Mi mundo de sentimientos se derrumba
      Mi futuro y proyectos hechos humo
      Con tu pérfida arte de engañar

      Y me hiciste quedarme así
      Yo mismo con pena de mí
      Mataste mi jardín
      Donde ni quiera cizaña vá a crecer.


    

publicado por SISTER às 05:21
tags:

A gente não esta desacompanhado
Em quase nenhum lugar
A não ser numa ilha ou no meio do mato
Mas mesmo quando se quer
Tem sempre alguém olhando
Olhando nem seja o caixão cheio de flores

As pessoas comentam qualquer coisa
Até o que não fizemos e jamais fariamos
Será que faz alguma diferença?
Nosso voto faz alguma diferença?
Perguntas que não tem respostas
Nunca conseguimos nos livrar das sombras

Papéis infernizam nossa vida
Fecho os olhos na estação do metrô
Para sentir o peso da atmosfera
Os transeuntes carregam ódio e cólera
Bambus debaixo das unhas das mãos
Todos nós somos torturados

Somos números invisíveis
Nosso pescoço preso numa corda
Você tem alguma dúvida?
Os petrodólares tem influência no preço do seu almoço?
Quem se importa com o seu beijo?
Teremos ou não teremos amanhã?

Pessimistas inventaram Deus e o Diabo
E os otimistas criaram a mulher
Mas criacionismo é prato sagrado
Não se pode discutir ou aceitar
Fiquemos então com a desilusão
A ciranda da humanidade não para


 

publicado por SISTER às 05:20

Estou pensando em você nessa noite...
  Nos seus olhos ardentes e apaixonados.
  A voz cálida, mil carinhos na madrugada,
  Minha vida entregue aos seus cuidados...

  Estou pensando em você nessa noite...
  Onde estará, onde andará você agora?...
  Estou só, faz frio, não tenho seu calor
  O peito alucinado, saudoso, o seu implora...

  Estou pensando em você nessa noite...
  Lendo seus bilhetes, suas cartas e poesias.
  No travesseiro, o seu perfume, seu cheiro...
  Sinto as carícias, o êxtase e a doce calmaria...

  Estou pensando em você nessa noite...
  Por que não volta, por que amor meu?
  O amor ainda vibra em meu ser, ainda!
  Será querido, que você me esqueceu?...

  Será que toda aquela paixão morreu?...
  Mary Trujillo


  Estoy pensando en ti...
  Marilena Trujillo

  Estoy pensando en ti esta noche...
  En tus ojos ardientes y apasionados.
  La voz cálida, mil cariños en la madrugada,
  Mi vida entregue a tus cuidados...

  Estoy pensando en ti esta noche...
  ¿Dónde estarás, dónde andarás ahora?...
  Estoy sola, hace frío, no tengo tu calor
  Mi pecho alucinado, nostálgico, el tuyo implora...

  Estoy pensando en ti esta noche...
  Leyendo tus billetes, tus cartas y poesías.
  En mi almohada, tu perfume, tu olor...
  Siento las caricias, el éxtasis, la dulce parsimonia...

  Estoy pensando en ti esta noche...
  ¿Por qué no vuelves, por qué amor mío?
  ¡El amor aún vibra en mi ser, aún!
  ¿Será querido que para ti no pasó de un amorío?...

  ¿Será que de toda aquella pasión ya estás hastío?...

 

publicado por SISTER às 05:17

La, bem no intimo do seu ser
cultava um jardim, toda mulher
ansiando um amor para colher
suas flores, a flôr do prazer

Para este amor, cede, sua flôr
Envolto em viço, mel e calor
dividindo com ele as fragrâncias do amor
nos rituais da paixão, sensações e emoções

Jardim reservado
em seu castelo encantado
cheios de fantasias e contos de fadas
contidos em cada colhida flôr


 

publicado por SISTER às 05:16
tags:

Quando sonho com voce
toda realidade desvanece
todo  escuro desaparece
porque meu sonho resplandece

Como um amanhecer
minha noite passa a se parecer
se ilumina e se torna dia
flores, cores,perfumes e alegria

Como seria bom não mais despertar
porque este sonho que tanto anseio
é quase impossivel realizar
então para que acordar


 

publicado por SISTER às 05:15
tags:

Tua presença é toque de magia,
            É vida que alimenta meu ser.
            Vamos nós dois no beijo gostoso,
            Sentindo a supremacia de viver...

            Tudo que fui até então...
            Tudo que foste... Pouco importa...
            A vida sorri... Os anjos cantam...
            Quando súbito irrompes pela porta!

            Vai a minha voz emocionada e rouca,
            Na pressa do amor lindo e furtivo...
            Despejando juras e promessas...
            Ao teu doce e amoroso ouvido...

            Se me faltas por um minuto...
            Vago pela casa à procura de mim.
            Perde a noite o luar, o perfume...
            Vejo o mundo chegar ao fim...

            Espero-te ansiosa e aflita...
            Contando as horas, os segundos...
            Atenta ao menor rumor da rua...
            Tomada de um pesar profundo...

            Então vens a mim. Corro, beijo-te,
            Sufoco-te de amor entre meus braços.
            Na tênue luz do dia que dorme...
            Somos presas dos mesmos laços!

            Amantes... Almas afins... Dois
            Corpos habitando um só coração...
            Estremecendo nas carícias dos meus dedos.
             Ao toque mágico da tua mão!

publicado por SISTER às 05:13

Sonhei fora do tempo da malevolência
                               contexto religioso
                              sensível aos males do próximo
                              inseparável da bondade

                              cantiga de Deus harmonia melodia
                               trovoada celeste expressiva de sons
                              lágrimas descem sonho sensível

                               minh'alma fluindo ausência de violência
                               estabelecendo amor determinando eco dos anjos
                               anunciando suavemente perdão
                              Jesus sorrindo coração chorando de alegria

                               vento soprando esperança
                              ressurgindo realidade suprema
                              acordei fazendo voltar á lembrança
                              "cada um segundo suas obras"

publicado por SISTER às 05:12

Olha - me nos olhos,enxerga minh'alma,
            Em palavras silenciosas,
            fale -me   do  teu amor...da saudade,
            Desse tempo inútil que deixamos passar...
            Deixa a lágrima rolar...
            Não me perdi de ti,
            Apenas adiamos os sonhos ,
            Sonhos teus que também são os meus...
            Entrega-te a essa melodia,
            Vamos dar a  esse amor um canto diferente...
            Segure firme  em minha mão
            Vamos alegrar  nossas almas apaixonadas,
            Que tanto clamaram por esse dia...
            Deixar o perfume do nosso amor nos envolver e
            viver os  momentos sublimes da nossa existência
            Que nosso amor seja uma estrela a brilhar,
            clareando tudo por onde passarmos
            Transformando nossos dias em pura alegria.

publicado por SISTER às 05:11

Lavar, passar, cozinhar
                  fazer cama, arrumar casa,
                  viver das prendas do lar
                  essa vida me arrasa.

                  Sou mucambo hoje em dia
                  e a malvada ainda reclama
                  não dá folga, me estropia,
                  e dorme na minha cama,

                  A danada é irmã gêmea
                  do seu fiel pitbull
                  o que ponteava pro norte
                  hoje aponta é pro sul.

                  Que me perdoem as lindas
                  mas feiúra é de passar mal
                  e eu vivo nessa berlinda
                  igual peru no natal

                  Esfrega, passa , encera,
                  inda piloto fogão
                  Sou escravo da megera
                  não tenho mais salvação

                  Esta vida de mucamo
                  acaba com qualquer um
                  Qualquer dia eu me mando
                  me desfaço igual um pum.

publicado por SISTER às 05:09

Como pode uma tela fria
      transmitir tanto sentir?
      ComeçaR  num belo dia
      nossa vida a colorir...

      Palavras que vem de longe
      atravessando o espaço
      corações que já respondem
      Aconchegante regaço

      Duas almas reunidas
      em dois mundos tão distantes
      renascer de duas vidas
      encontro de dois amantes

      Uma tela que aproxima
      pulsante em plena emoção.
      Duas almas se fascinam
      entregando-se à paixão.

publicado por SISTER às 05:08

Amor ,te quero com tal loucura,
            Sem você não há brilho no sol,
            A lua se esconde e chora,
            triste ao ver minha dor.
            A dor sentida de perder teu amor,
            Um amor selado,
            Vivido, intenso e apaixonado.
            Quando olhares para o céu...
            E veres a lua triste,
            É minha alma procurando a tua,
            Saberás neste momento,
            Que vivo sem você ,um tormento,
            Uma vontade  louca...
            De sentir o gosto de tua boca.


         

publicado por SISTER às 05:06

Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO