Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

26
Jun 08

Nada me impede que meu vestido
seja justo e curto, colado,  decote
extravasado. A protuberância
dos seios quase a mostra.
Quero meu homem de volta,
e para mim nada, mas, nada
mais me importa!
 
Quero ficar bonita como uma
artista nem que o filme seja só
uma ficção, uma ilusão..
Para isso pinto meus lábios de
chamativo batom vermelho, sombra
dourada nos olhos, meus cabelos
castanhos, pinto de acaju vermelho.
 
Nos braços adornos de várias
pulseiras cheias de balangandãs,
nos dedos, anéis com falsos
brilhantes, tudo para chamar
atenção do homem que já
foi meu hoje nem me olha..
 
Nas orelhas,  duas enormes
argolas brilhantes,  quando ando
balançam para lá, para cá, como
dois benditos talismãs, para
sorte me dar
 
No pescoço uma corrente, nela a
imagem da Virgem Maria, Santa
da minha devoção que me protege
da inveja, da má sorte, do inimigo,
do perigo, e quando ando, docemente
balança em cima do meu coração....
 
Mesmo escandalosamente vestida,
o homem dos meus sonhos nem assim
nota-me, o que para mim é uma
grande decepção...Há doce ilusão!
 
Vou seguir meu caminho, quem
sabe mas na frente encontre um
homem que me olhe, no meu ouvido
chame-me de escandalosamente bela,
aprecie meu vestir, abrace-me,
beije-me, devagarzinho, faça-me
 carinhos.
 
Fabiola.

publicado por SISTER às 07:55

Sou uma estrela pequenina
 perdida na escuridão do céu,
buscando pelo teu amor,
minha estrela encantada.
Sou estrela e pequenina
de uma luz forte e brilhante
querendo encontrar
como num passe de mágica
a estrela maior.
Quero ser ternura
para poder te envolver.
Quero ser o próprio amor
Para poder te conquistar.
Sou pequena porém bela
sei também ser sensual
para poder te conquistar.
Posso até o mar atravessar
e em teus braços pousar.
Posso ser o que quiseres
uma estrela ou um anjo!
Posso ser uma mulher
ardendo de desejos
e levar-te ao delírio total
numa noite de amor ao luar.
Serei estrela ou sereia
fada ou princesa,
não importa!
Sei que serei doce, meiga e angelical
sem deixar de ser
apaixonada e sensual !!

Catarina

publicado por SISTER às 07:54

Quem vos vê assim, tão efileiradas
      qual as mil faces a romper do espelho
      há de achar-vos qual uma manada
      seguindo a lider, sem ter maior zelo

      Alfaces verdes, no solo plantadas
      qual os soldados em turvo novelo
      nas ruas retas esperam paradas
      ordens de cima, debaixo de relho

      Verdes alfaces, o vosso destino
      não é a marcha da eternidade
      não és carvalho, és só desatino.

      Serves a mesa da mediocridade
      matas a fome, talvez, do menino
      matas à fome, a humanidade.

Jorge Linhaça

 

publicado por SISTER às 07:53

Deus sabe todos nossos problemas,
dores, sofrimenos..
Sabe o que queremos, o que precisamos,
e porquê tanto o chamamos..
Mas ele só escuta, abre o coração,
mas deixa que tomemos nossas
próprias decisões, estejas elas
certas ou não..
 
Uma folha que voa para o alto, plaina
em gesto lentos a nossos pés
cai ao chão...
O sussurro do vento que escutamos.
Um frio repentino sem nem
sabermos o porque.
O riso estridente de uma criança
espalhando alegria, iluminando o dia..
 
 Uma porta que sem ninguém encoste,
bate em som surdo avisando
que por ali alguém passou..
Na parede, uma sombra de um galho
parece um dedo em riste apontando
um crusifixo na parede...
 
 É nosso DEUS pai avisando, estou
aqui não vos abandonei, mais
o poder de decisão é todo seu
 
Encoste a cabeça no  meu colo,
pois estou aqui para escutar , ajudar,
 orientar, enxugar tuas lágrimas..
Se desejar carrego-te nos ombros.
Mas presta atenção: não tome muito
 do meu tempo, pois  tenho muitos filhos
 que como você precisam  da
minha orientação..
 
Agora deixo-te com minha benção,
esperando você escolher  a melhor
opção...Não esqueça que sou teu
pai ,na hora certa estarei presente
ajudando você tomar sua
 melhor decisão.
Fabiola Kruse

 

publicado por SISTER às 07:52

Não vê , não houve, não fala, escondido
      -na zona de conforto instalado-
      tudo se perde pelos seus ouvidos
      qual o macaco, em três transformado

      Seus olhos de luz já são desprovidos
      não vê aquilo que passa ao seu lado.
      Da boca não sai um simples gemido
      seus lábios estão: cosidos, selados.

      Segue a estrada, sem opinião
      nem bem e nem mal o fogem agir
      n'alma sufoca a sua emoção

      Aprendeu cedo a sempre fingir
      beijos e risos em qualquer salão
      pra sobreviver, sem nunca existir

  Jorge Linhaça

publicado por SISTER às 07:51

Depois de tudo
que houve entre nós,
das noites e noites em claro
nos amando...
Dos beijos roubados...
Carinhos trocados...
Aqui estou
vagando pelas ruas desertas,
caminhando sem rumo
 a sua procura,
tentando matar a saudade
que destrói minha alma.
Saudade
que me faz passar
noites e noite em claro
pensando e recordando
o nosso amor.
Recordo
tudo o que fomos
um para o outro
e a saudade invade a alma.
Hoje,
só resta-me recordar
o amor que vivemos,
 tendo que suportar
a saudade que ficou
e nunca mais me deixou ...
Catarina

publicado por SISTER às 07:49

Poeira do deserto 
      Fonte selvagem 
      Brilho de poder 
      Na irradiante coragem...
       
      Versos esquisitos 
      Acompanham contradições 
      Feras e mitos 
      Atraindo multidões...
       
      Precisão abcissa 
      Na elevada compreensão 
      Mente submissa 
      Estrondosa sensação...
       
      Formas de querer
      Histórias estridentes
      Corpos perdidos
      E cabeças sem mentes...

      Procuram o deserto
      Na fonte do poder
      Irradiando seu brilho
      Na sua forma de querer...

      Brilhante e dedutiva
      Irradiante no tato
      Luz  condutora
      Perdemos seu contato...

Vinicius Bueno

publicado por SISTER às 07:48

 Ah este teu amor que a mim me encanta

                  É luz é só amor

                  Vejo teu espírito envolto em cores

                  O sol refletindo em teus cabelos

                  A alegria sorrindo em teu rosto

                  E tua voz amorosa sempre me confortando

                  Dos infortúnios que surgem à revelia em minha vida!

                  

                  Não sinto não vejo não ouço ironia em tuas palavras

                  Quando bailam e brincam em tua boca

                  Às vezes eu te julgo irreverente

                  Mas como ousam dizer do teu jeito de ser

                  Se, é ele que te conduz frente a frente...

                   As alegrias desvairadas

                  Faz-me renascer e à vida minha alma torna!

                  

                  Querem ver-te apenas sorrir como anjo

                  Quando sinto em tuas gargalhadas vitoriosas

                  O imã que a ti me imanta

                  Ao respirar tua energia que me confere força

                  E me faz viver loucamente à vida que me sorri a toa!

                  

                  Por tudo de bom que a mim me proporcionas

                  Amo tanto teu modo de ser

                  Que eu me perderia de mim mesma

                  Se mudasses um ínfimo que fosse

                  De tua adorável ironia ao zombar da vida

                  E privar-te dos teus amores...!

Iracema Zanetti

publicado por SISTER às 07:47

Divagando sobre os sonhos,

As ilusões que me fizeram acreditar

Que um dia,

Eu poderia ter em minhas mãos,

No cumprimento do destino,

A felicidade!...

A realização dos desejos

Que povoavam minha alma,

Aqueciam meu coração

Cheio de juventude...

Quantas horas

De uma doce espera!...

Quando ainda a Primavera

Margeava os caminhos

De belas e perfumadas flores...

Tudo parecia tão fácil...

Mas o tempo passou!...

O Outono chegou e com ele

A versão que a realidade

Fez verdadeira!...

Não somos donos de nada,

Não dominamos o futuro...

Podemos sim, com fé e esperança,

Sendo persistentes,

Garantir

Que alguns sonhos aconteçam;

Outros que nem sonhamos

Se tornem realidade...

Então, virá o Inverno

E veremos

Que a juventude dentro de nós

Cobra por nossas dúvidas e descrenças,

Por tudo que deixamos de fazer,

Com medo de errar...

Então, no divagar, percebo que

Independe da distância a percorrer,

Mas da qualidade do caminho percorrido.

Nunca será tarde para mudar o rumo!...

Enquanto houver vida é tempo de desejar,

De buscar a felicidade,

E a certeza de encontrá-la

Nas coisas mais simples do dia a dia,

Pois a existência humana

É feita de momentos,

De passagens contínuas,

Não de retornos!...

Por isso, sonhe alto e verás

Que também o Inverno

Traz um céu cheio de estrelas

E muitas e belas auroras...

Gloriosos ocasos, que serão,

Ao término das estações,

O equilíbrio final!...

A certeza de que

Tudo valeu a pena, principalmente,

Amar e acreditar nos sonhos...

Carmen Ortiz Cristal

 

publicado por SISTER às 07:45

Minha emoção está no ar

Eu queria muito te beijar

Aconchegada ao amplexo

Acariciar os plexos

 

Eu queria ser a lua nua

Iluminada e somente tua

Exalando amor e maresia

No silencio que extasia.

 

Sussurrar ardência e amor

Sentir o corpo fluir o sal

Sorver a água do teu calor

Vislumbrar o róseo cristal.

 

E no vértice deste amor

Sublimar o ápice da dor

No eterno gozo de amar

Alçar os braços e voar!



LuliCoutinho

 

publicado por SISTER às 07:44

 Não inveje os outros, como se fossem
      mais felizes e vitoriosos do que você.
      
      A vida, a esperança, o sucesso que
      estão neles, estão também em você.
      
      Com pensamentos sadios e disposição para lutar,
      você terá um progresso que não refluirá jamais.
      
      Dê ao seu coração o sinal de confiança no futuro e
      esteja certo de que as forças da vida, o tempo e as
      pessoas trabalham convergentes a seu benefício.
      
      Abra um sorriso. Destranque-se. Faça
      uma imagem positiva de sua vida e vencerá.
      
      O dia da vitória está amanhecendo dentro de você.
      
      
      Lourival Lopes

 

publicado por SISTER às 07:43

Boneca de pano
sensível ao toque de leves carícias
saí a reboque de tua malícia
mergulhei nos sargaços de teu oceano.
 
Ser sofisticado e cheio de artifícios,
quiseste transmutar-me à força
em frágil boneca de louça
na medida exata da frieza dôo teu luxo.
 
Juntei retalhos de mim
e enclausurei-me em tua torre de marfim.
Desvivi rigores de inverno
sem fogo, lareira ou agasalho
e enfim, desiludi-me dessa falta de lirismo
de teu excesso de senso prático.
Juntei os destroços, rompi o muro inimigo
colei os cacos e fiz-me boneca de plástico.
 
Agora, ecoa em meu ser a pergunta inquietante:
onde escondeste meus traços antigos
para eu recompor a boneca de antes?

Esther Torinho

 

publicado por SISTER às 07:42

  Una rosa que se marcha,

                      que arranca sus raíces de cuajo,

                      que olvida el sabor de la tierra donde ha nacido,

                      ha perdido el valor de la memoria.

                      Una rosa huida es valiente y hermosa

                      si no ignora que el agua del suelo le daba la vida,

                      y que una maleta y dos pies andando

                      ponen el cronómetro de la muerte a bailar su tango,

                      pues la savia de su historia rociando,

                      pinta el camino con sus líquidos guijarros.

                      Una rosa caminando se muere andando,

                      se marchita uno tras otro con sus pasos,

                      deja el aroma como la estela de lo navegado.

                      Una rosa que se escapa no estaba contenta

                      en el suelo donde hallaba su reposo,

                      y pide a la vida el consuelo de su pena;

                      llega un segundo distinto a los otros

                      que la rosa no resiste la presión del viento ronco,

                      entonces las manecillas saltan como muelles

                      y se descompone la rotación del tic-tac que parecía un tesoro....

                      Una rosa que huye no soporta ser vertical como otras flores que crecen,

                      se resiste a ese quietismo militar

                      que le disfraza de soldado en tiempo de guardia.

                      Una rosa andando rompe con todo,

                      y sucede que no hay vuelta ni regreso

                      para quien encuentra el horizonte más hermoso.



                      de Guillermo.....

publicado por SISTER às 07:41

  Hoje eu estava aqui no meu canto,
      pensando na vida,
      quando resolvi conversar
      com o meu Anjo da Guarda.

      Meu querido e amado Anjo,
      como é a vida ai em cima?
      Respondeu - me, o Anjo:

      -- Querido amigo sonhador,
      quem foi que te disse,
      que vivo aqui em cima?

      --Mas, Anjos não vivem no céu,
      ao lado de Deus?

      --Sim? Os Anjos de luzes
      vivem no céu ao lado de Deus,
      mas eu sou um Anjo da Guarda,
      e Anjos da Guarda,
      vivem ao lado de quem
      nós protegemos.

      --Hum, então tu caminhas
      lado a lado comigo,
      nas minhas aventuras,
      no meu dia - dia?

      --Exatamente, eu não descuido
      um só segundo da tua vida,
      dos teus afazeres,
      vivo iluminando o teu caminho,
      estou sempre a tua frente,
      preparando a tua chegada,
      desviando você dos
      perigos que ora,
      estejam em sua passagem.

      --E como é o meu dia - dia,
      dou - lhe, muito trabalho?

      --Meu caro amigo, desde que,
      foi me dada esta missão,
      procuro cumprir a risca todos
      os ensinamentos do mestre,
      para proteger - te,
      das horas difíceis,
      dos momentos
      alegres, tristes,
      de sua louca
      vida de aventuras,
      e quando recolhes
      para o teu sono,
      ainda dou - lhe,
      um beijo em seu coração,
      sem que uma palavra sua,
      venha - me, agradecer.

      --Mas, meu amado Anjo,
      todas as noites quando
      eu vou deitar - me,
      faço minhas orações aos céus,
      agradecendo a graça recebida,
      por ter respirado em mais um dia.

      --É Verdade, tu agradece aos céus,
      mas, esquece - se,
      de que eu não vivo lá,
      vivo aqui, o agora, ao teu lado.

      --Como faço então,
      para agradece-lo?

      --Simples, coloque a sua
      mão direita no coração,
      feche os olhos,
      e diga comigo:

      --Meu Anjo da Guarda,
      fazei com que eu não
      sofra nenhum tipo de ameaça,
      protege - me,
      dos ciúmes,
      e dos olhos do mal, amém.

      --Meu amado Anjo,
      só mais uma pergunta.

      --Quando um Anjo da Guarda,
      passa a ser um
      Anjo de luzes?

      --Meu amado amigo,
      quando tu subires aos céus,
      eu serei o teu de Anjo de Luzes.
   Angelo Sansivieri

 

publicado por SISTER às 07:39

  Todo dia ela faz tudo sempre igual
                    Me sacode às seis horas da manhã
                    Me sorri um sorriso pontual
                    E me beija com a boca de hortelã

                    Todo dia ela diz que é pra eu me cuidar
                    E essas coisas que diz toda mulher
                    Diz que está me esperando pro jantar
                    E me beija com a boca de café

                    Todo dia eu só penso em poder parar
                    Meio dia eu só penso em dizer não
                    Depois penso na vida pra levar
                    E me calo com a boca de feijão

                    Seis da tarde, como era de se esperar
                    Ela pega e me espera no portão
                    Diz que está muito louca prá beijar
                    E me beija com a boca de paixão

                    Toda noite ela diz pra eu não me afastar
                    Meia-noite ela jura eterno amor
                    Me aperta pra eu quase sufocar
                    E me morde com a boca de pavor

                    Todo dia ela faz tudo sempre igual
                    Me sacode as seis horas da manhã
                    Me sorri um sorriso pontual
                    E me beija com a boca de hortelã


   Chico Buarque

 

publicado por SISTER às 07:38

Dentro de mim também reside estranho ser
       tão sem juízo quanto o teu, também insano,
       e sofre a dor desta amargura, o desengano;
       amenizar, porém, não sabe esse sofrer...

      Mas essa  louca criatura sabe ver
       na dor que sente algum - talvez - secreto plano,
       de um deus que acorda a inspiração e, desumano,
       imprime à dor matéria-prima pra escrever.

       Dentro de mim, desesperada, a criatura,
       um só minuto, já não sabe o que é ter paz,
       a carregar o peso enorme dessa dor.

       E solitária, só conhece a desventura...
       E dentro em mim, essa poeta também jaz
       já sepultada, pela falta desse amor.

      lisieux

publicado por SISTER às 07:37

Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


28



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO