Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

24
Jun 08

  Somente
                          eu...
                          tu...
                          Eu e tu
                          numa só pessoa...
                          num só coração...
                          numa só vida...
                          num só sofrimento...
                          numa só saudade...
                          Eu somente só.
                          Tu somente só.
                          Eu e tu sozinhos...
                          Nós somente só
                          em diferentes caminhos.
                          Esse nós
                          numa pessoa só
                          e nada mais.
                          Nada mais
                          do que amor...
                          Eu e tu
                          numa só dor.

                

                          Pietro Gambore

 

publicado por SISTER às 07:59

Povoaste o meu sonho desta noite,
      ao passearmos de mãos dadas,
      por um lugar cheio de encanto,
      junto ao lago que guarda o meu pranto.

      Neste local há matizes coloridos,
      que refletem as cores da natureza.
      É um plácido lago de águas mansas,
      onde por vezes, deposito lágrimas.

      Mas só assim, balsamizo o coração,
      pois ao contemplar toda a beleza,
      que Deus criou para o nosso deleite,
      sinto a alegria pulsar novamente.

      E no lago se percebe a calmaria,
      como as batidas no peito ritmadas,
      vão dançando ao som das melodias,
      que a nossa emoção consegue compor,

      com as cores de um mágico arco-íris,
      com o esvoaçar dos alegres pássaros,
      com os raios do sol que nos aquecem
      nas manhãs, despertos de nossas quimeras. 

      Na materialização dos mais caros desejos,
      nossos grandes e eternos parceiros,
      os sonhos nos projetam à distância.
      Nesta noite, o passeio foi de ternura e paz. 

  Guida Linhares

 

publicado por SISTER às 07:59

A noite desce com seu escuro manto,
                  vindo cobrir a natureza que adormece,
                  enquanto se vai despertando o encanto,
                  do sonhar humano que ao coração aquece.


                  São tantos os desejos que envolvem o ser
                  que busca realizar-se integralmente no Amor.
                  Que acredita num sentimento imenso, um bem querer
                  que o faça suspirar, de noite ou de dia, com muito ardor.


                  Assim como numa orquestra, a afinação é essencial
                  para que a melodia flua e nos leve ao encantamento,
                  assim é o Amor, esta benção divina sagrada e real,
                  que desvela do fundo da alma, o mais nobre sentimento.


                  Então, quando encontrares pelo teu caminho,
                  alguém que passe a ocupar o teu pensamento, entenda
                  que é chegado o momento para demonstrar todo o carinho.
                  Abraçe-o forte, e que o doce beijo seja a mais encantadora lenda.


                         Guida Linhares

 

publicado por SISTER às 07:58

De meu pai ,
que neste mês se vai
de encontro à amada esposa,
herdei muitas coisas.
No atavismo ,cacos verdes de jade
sempre e mais que o possível.
O senso de honestidade plena.
A não mentira.A música que assobiava baixinho.
A criatividade-minha casinha de bonecas
feita por ele, era um rádio oculto.
A capacidade de perdoar, apesar de tudo,
pois o amor incondicional
é o caminho para a PAZ.
Graças a ele, não temi o mundo masculino,
primeiro namorado da menininha ,
modelo para a mulher em formação,
espelho para a maturidade perene.
Do curioso viajor, o interesse pelas viagens,
do estudante eterno,
a curiosidade pelas estrelas, as regras de Português,
a História e a Geografia, a Aritmética, tudo
atividade lúdica e saborosa.
Penso que ele partiu mais novo que eu.
O registro de perda é forte demais, o luto
em manto-estrelário, pesa-me nos ombros.
mas as doces lembranças, o agradecimento eterno,
tornam mais leves minhas asas nesse adeus
-e ainda o acompanho na jornada
inesperada.
Morreu sem morrer,
partiu mas fica,
fechou os olhos
mas deixou esses caquinhos verdes nos meus.
Sua ausência é presença,
ainda lhe sinto o cheiro
e o último abraço.
Adeus, meu pai, sem Adeus.
Clevane Pessoa de Araújo Lopes

 

publicado por SISTER às 07:56

Uma inevitável perspectiva
      de desamor e indiferença
      me deixa prostrada,
      aniquilada,
      angustiada...

      E por que não?...
      Com a sensação nítida
      do nunca mais!

      A minha vaidade não permite pensar
      que você deixou de me amar!

      Sinto que não voltarás mais!
      Pois nos magoamos demais.
      As palavras rudes trocadas por nós
      ainda soam nos meus ouvidos...

      Mas posso estar enganada...!?
      Não sei... não sei...
      É tarde para pensar nisso!
      Estou aqui...
      fazendo de espera,
      a única certeza!
      Entretanto, sem me esquecer jamais, que:
      - Amanhã é um outro dia!!
 Ciducha

 

publicado por SISTER às 07:55

Quando ao amor chegou
            todo meu sistema de segurança ela burlou
            nenhuma das minhas defesas ele considerou
            quando dei por mim, dele eu já era refém

            Exigindo alto valor pelo resgate
            somente minha alma, simplesmente
            Minha liberdade, naturalmente
            Nunca o amor vai deixar de ser castrador

            Joe'A

publicado por SISTER às 07:55

Noites de insônia, amor de fantasia
      faz-me vê-la e senti-la imaginada...
      Se for findar o sonho ao vir do dia,
      não desponte jamais a madrugada.
      
      Pode esta figura surgir do nada,
      num momento virar eternidade?
      Pode ela amar sem nunca ser tocada,
      sem deixar sua sombra na saudade?
      
      Pode essa efígie amada sem verdade
      fazer o sonho virar realidade
      e permanecer distante e escondida?
      
      Não pode: ninguém tem força bastante,
      tê-la apenas qual lembrança distante,
      relíquia de amor no abstrato da vida...

Ângelo  d'Ávila

 

publicado por SISTER às 07:54

  Nada há de mais importante do que a verdade,
                  dita com firmeza e crença temerária.

                  Pois que tudo se conjuga na humildade,
                  com que esta é soletrada, como se larga indumentária.

                  Quem vive para si, no seu pequeno vitral,
                  braços e pernas se excluem e o coto toma lugar.

                  Parece-se como a um qualquer animal,
                  que, de há muito, deixou de saber, porque lutar.

                  Todos nós somos possuidores de inteligência,
                  e bem sabemos diferenciar o bem do mal.

                  Pobre de quem vive de funesta condolência,
                  onde tudo o que lhe rodeia, toma forma abismal.

                  Porém, hoje em dia, vive-se de aparências,
                  não importando que doutros se fique credor.

                  Oh, triste, vida, no passar-se por carências,
                  se nem aos filhos matam a fome, carentes de amor.

                  E tudo isto me repugna, foge de meus ideais,
                  pois quem não pode, não carece, mais do que sua casa.

                  E erguem-se as bandeiras falidas nos quintais,
                  esperando o olhar aprovador, de quem por lá passa.

                  Ah, que coisa, mais lúgubre, na garagem fica o carro,
                  no apartamento exorbitante, o que não se pode pagar.

                  Não sei se é do tabaco, este súbito catarro,
                  ou do estômago, que não pára de se revirar.

                  Jorge Humberto

 

publicado por SISTER às 07:53

 Eu andava pelo mundo
      partindo tudo po meio
      Atropelando os vagabundo
      que nem jamanta sem freio
      Foi antão que me dissero
      pruma igreja percurá.

      Primero falei num quero,
      mai despois eu fui pará
      Cos conseio que me dero,
      numa tal de Universá.
      Reivoso o pastor falô,
      cum todo poder  na  mão:
      _ Por orde de Nosso Sinhô,
      sai da arma desse irmão!
      Vá simbora num vorte mais,
      xô Satanais! Xô Satanais!

      Hoje ando pelo mundo
      cum amor do mais profundo,
      Mai que Deus de mim sesqueça,
      se o que eu tinha na cabeça,
      Num era paxão recoída...
      Se o demo que de mim vuô,
      Se apagano na saída,
      num era ocê, meu eisamô!
    
Ana  Suzuki

 

publicado por SISTER às 07:52

Se eu pudesse, algodão doce,
 se eu pudesse, se tu fosses
aquela criança magra
ainda de olhos nus,
eu diria, tu me pagas,
 e, mil doces de caju,
pé de moleque algum,
 não te daria nenhum.

Se eu soubesse  do futuro
 a peça que nos pregava
 no amargor desse enduro
_quando eu ia, tu ficavas_
a lágrima escorregava
e o capeta atentava
e mesmo assim me levavas.

Eu me dava , eu me dava,
 era teu lugar comum
 e, mesmo assim me levavas
contigo, a lugar nenhum.

Olha, a pipa malcriada
 protesta  no céu por mim.
  Morri tão viva e calada,
tão doce esta morte, assim,
água na face, embolada,
de sentimentos sem fim.

Hoje resta só cantiga
meu olhar buscando o resto
decerto, tua  sombra antiga
 estende-se no deserto
 brilha no algodão doce
tijolo de rapadura
em noite, campina escura.

De vestido branco, ex- menina,
 a moço míope,  dedica,
em noite estrelada, junina,
antes menino, partiu
na mesma carne, hoje homem,
ciranda de ver, não viu,
faz que não vai, faz que fica
perdida em sonho d'antes
perto da roda gigante.


Elane Tomich

publicado por SISTER às 07:51

a letra do seu nome no anúncio luminoso
a cor do seu baton nos lábios da modelo
o corte do seu cabelo na cabeça de outra

rosas no asfalto espalhadas feito desejos em espelhos partidos
bolinha de maço de cigarro chutada pelo trombadinha
não faço acontecer sentado na sarjeta

dedos tocam a pele suada por sobre o casaco de jeans
soam solas de borracha a dançar passos de bebado 
pessoas falam no celular ,um cachorro cruza a avenida Paulista

passa lento um fusca cinza claro, gira a roda de alumínio
poças d'agua no cruzamento com a rua Augusta
o termômetro digital marca 22 graus celsius

sempre esperei você
pedindo a deus e ao diabo
para que o amanhã fosse o dia

olhos no trânsito confuso
enquanto o ônibus para casa não vem
risquei um verso faminto num muro vazio

sombras a se mover ,fantasmas contra a luz
botas de bico fino a marchar na calçada
o coração sofre a cantar o hino das lágrimas

reminicências que chegam e partem
seguindo o ritmo da poesia todo momento paraiso
o lápis mágico a riscar a folha do cardápio

gosto amargo na boca , uva verde sem semente
mancha de vinho na toalha do restaurante
não existe motivo para ficar

a letra do seu nome no anúncio luminoso
a cor do seu baton nos lábios da modelo
o corte do seu cabelo na cabeça de outra

carlos assis

 

publicado por SISTER às 07:50

É fácil ensinar a uma criança
a dizer, obrigada, por favor, desculpe.
Difícil é conscientizar um adulto
da necessidade de ser grato,
de ser gentil, de ter delicadeza.


Durante toda vida é tempo de aprender
mas certas coisas passam do tempo
e talvez necessitem de uma nova etapa
para que sejam "apreendidas".


É difícil conscientizar um adulto
da necessidade de ceder, de ouvir,
é difícil faze-lo entender que
existem outros atores no palco da vida,
que têm um espaço próprio, intransferível,
que todos têm alma e coração,
os mesmos sentimentos e emoções.


Para tornar fácil o difícil,
é preciso não esperar nada.

É preciso compreender e seguir.


Tahyane Rangel

publicado por SISTER às 07:49


Onde estás tu?
      Deixaste-me como um pássaro ao relento,
      sobre a brisa do descaso e da dor.
      Sem ti minhas noites são intermináveis,
      Quero tua pele tocar, teus lábios sentir, sua pele roçar,
      quero-te de volta...
      Ainda que me consuma o resto de minhas forças,
      sem você entrego-me...

      Sem você meus céus já não têm mais estrelas,
      meu sol não me aquece,
      minha lua não me encanta,
      sem você perco o paladar,
      meus dias são cinza, a cor se foi,
      a vida não tem mais sentindo.

      As recordações me vêm
      em cada cantinho lembro de nosso amor,
      em nossa cama sinto teu cheiro,
      em minha pele sinto a tua,
      em meu coração sinto o teu.

      Devolva-me a vontade de viver,
      vamos percorrer os campos,
      vamos viver nossos momentos,
      donos absolutos do universo.
      Vamos saudar as manhãs,
      entregar nosso prazer
      chama que nos consome as veias,
      nosso prazer inesgotável e múltiplo.

      

      Cristal Solitário

publicado por SISTER às 07:48

   Ó Meu amor, tão belo e fascinante
      tua pele macia é bem contrastante
      com a rudeza da minha, assim crua
      quando ela se expõe, diante da tua

      Teu sorriso, tão lindo, e esfuziante
      ensombra o meu, sempre distante
      que, das agruras da vida, semi-nua
      fez pacto passivo com a branca lua

      E o teu gesto, abnegado e altruísta
      na candura, de teu traço, perfilado
      em nada admira a todos conquista

      Privilégio grand sói aqui bem dizer
      que, se não fosses tu, ó ser amado
      em nada aqui eu tiraria são prazer

      Jorge Humberto

publicado por SISTER às 07:47

   Que você tenha,
                  De tudo, um pouco.

                  Sensibilidade
                  Para não ficar indiferente diante das belezas da vida.

                  Coragem
                  Para colocar a timidez de lado e poder realizar o que tem vontade.

                  Solidariedade
                  Para não ficar neutro diante do sofrimento da humanidade.

                  Bondade
                  Para não desviar os olhos de quem te pede uma ajuda.

                  Tranqüilidade
                  Para quando chegar ao fim do dia, poder deitar e dormir o sono dos anjos.

                  Alegria
                  Para você distribuí-la, colocando um sorriso no rosto de alguém.

                  Humildade
                  Para você reconhecer aquilo que você não é.

                  Amor  Próprio
                  Para você perceber suas qualidades e gostar do que vê por dentro.

                    Fé 
                  Para te guiar, te sustentar e te manter de pé.

                  Sinceridade
                  Para você ser verdadeiro, gostar de você mesmo e viver melhor.

                  Felicidade
                  Para você descobri-la dentro de você e doá-la a quem precisar.

                  Amizade
                  Para você descobrir que, quem tem um amigo, tem um tesouro.

                  Esperança
                  Para fazer você acreditar na vida e se sentir uma eterna criança.

                  Sabedoria
                  Para entender que só o Bem existe, o resto é ilusão.

                  Desejos
                  Para alimentar o seu corpo, dando prazer ao seu espírito.

                  Sonhos
                  Para poder, todos os dias, alimentar a sua alma.

                   Amor
                  Para você ter alguém para amar e sentir-se amado.
                  Para você desejar tocar uma estrela, sorrir pra lua.
                  Sentir que a vida é bela, andando pela rua.
                  Para você descobrir que existe um sol dentro de você.
                  Para você se sentir feliz a cada amanhecer
                  e saber que o Amor é a razão maior... para viver.

                  Mas se você não tiver um amor,
                  que nunca deixe morrer em você,
                  a procura... o desejo de o encontrar.
                  Tenha de tudo, um pouco... e Seja feliz!

                   Lisiê Silva

 

publicado por SISTER às 07:47

Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


28



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO