Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

01
Jun 08

Deito meus olhos por sobre as águas do rio.

      Preciso urgentemente de limpá-los, da ferida
      humana.

      Arrancá-los cirurgicamente.

      Olhar é ver o que se quer, não o que se está
      a ver.

      Submissos olhos, que se prendem por nada,
      correndo atrás do fugaz, desprezando o valor
      das pequenas coisas.

      Ah, sentir a frescura da flor, vingando o húmus
      da terra!

      Quem me diz não são os olhos, mas seu olor,
      incitando o fresco da tarde, a revelar-se.

      Apuramento de sentidos, que me fará, parte
      integrante da Natureza.

      Jorge Humberto

 

publicado por SISTER às 09:18

Nesta tarde de outono,

       a a natureza  contemplar

       os olhos  folhas caídas pelos caminhos;

      flores recolhidas, mas com a beleza disposta a resistir,

       mesmo frente à  tristeza que enseja o dia...

      A folha de papel,

      na mesa em  que antes recebíamos dia a dia,

       a oferecíamos momentos de graça e encanto;

       os jardins, ao redor da sala majestosa,

       agora solitária, enfim,

       é o momento:

       eu e você, papel e lápis

      num encontro final...

      Agora, escrevo tudo do que fomos

       registro em páginas cheias de ternura,

       confidências, em páginas de vitórias;

       conquistas mil, abraços, beijos;

       lutas vencendo até mesmo a morte,

       a ameaçarmos, por vezes...

      Passo a escrever o que não fomos:

       e três linhas se projetam,

       nada mais , faltou coragem...

       faltou cumplicidade e entrega...

      Encerro a história,

      começo a escrever o meu reencontro com a vida;

       o sol que me voltou;

       a lua que agora encanta-me;

       as estrelas a brilharem novamente,

      em minhas noites...

      Neste jogo de paixão alucinante,

      surgida quando já me preparava

       para a entrega derradeira;

       a fazer-me de menino homem...

       adentra nas selvas,

       impostas pela solidão,

       a tigresa e sua força em furor,

       tal que me faz pequeno,

       diante de seu fogo

       e grande perante o Universo!

      Um jogo de cumplicidade,

       de amor, paixão, excitação...

       sensações mil a lançarem-me

       a tarefa, agora, de começar novamente...

       a certeza de que a página virou.

       o amor voltou levando ao êxtase juntos aos deuses do olimpo

      Agora, preparo-me para selar o envelope,

       despedir-me de você,

      encerrar esta história

      e dar início a nova chance

      de poder voltar a ser feliz...

      Olho para a mesa,

       tudo escrito, pronto, lápis caído,

      momento de preparar o envio...

      Paulo Nunes Junior

 

publicado por SISTER às 09:17

amar a Deus - em todas  as coisas
fazer valer a chamada de seu Santo Nome
apenas  amar Pai Mãe vizinhos
e sem roubar...se necessitar por  fome ...tome
não matar  é impossível...a gente mata
oportunidades e muito além ... da fome
e a mulher que desejar...sem crime
compara contrata transa e trata
guarde o domingo...mais  a semana
ou trabalhe o domindo em dobraduras
levante o falso ...causador da insana
a castidade ...mesmo trabalhada não se anula
é a mulher do próximo quem decide
cobice sim... as coisas e descubra
que a importância das coisas é o momento
SENTIR a DEUS sobre tudo e além das coisas
sem mandamentos...por andamento e experimentos
amar...amém

helenarmond


 

publicado por SISTER às 09:16

Um doce desejo
de  mim se apodera.
Ganhar teu beijo.
Ah, quem me dera!
Em qualquer estação,
nem precisa ser
na colorida primavera.

Deitada na relva,
estou a me encantar,
com o suave perfume
das madressilvas,
deste mágico lugar.

E os passarinhos
alegres em farra
voltam aos seus ninhos
com muita algazarra,
para dormir
bem juntinhos.
Ah! quem me dera!

Desejo ser  a princesa
não fugitiva...
Do abraço apertado
serei sempre cativa
E de beijos molhados,
na recidiva mais desejada.

Em teus olhos brilhantes,
vi a ternura despida;
toda a candura
envolvida.
A emoção desperta
na gostosura consentida.

Do teu corpo forte,
imagino o perfume
de viril consorte;
pleno de lume
de sul a norte.
Do meu bem querer,
não passarás incólume.

Neste doce desejo
que enfim "rolou",
não sinto nenhum pejo,
pois com fome estou,
de teu sutil manejo,
que me conquistou.

Até quando,
ainda nem sei.
A única coisa
que tenho certeza,
é que sinto
a cada vez mais,
este doce desejo,
que de mim se apodera.
Ah! quem me dera!

Guida Linhares

publicado por SISTER às 09:15

As vezes não nos sentimos
      como quiseramos nos sentirmos
      As vezes não logramos logramos
      o que quiseramos  lograr.
      As vezes as coisas que acontecem
      não sentido.
      As vezes a vida nos leva por caminhos
      que estão fora de nosso controle.
      Nesses momentos, sobretudo,
      é quando necessitamos de alguém
      que nos entenda em silencio
      e que esteja presente com seu apoio.
      Quero que percebas
      que estou a teu lado
      em tudo,
      e que lembres que ainda que
      as cosias possas ser dificeis hoje,
      Amanha será um novo dia

        Susan Polis Schutz

 

publicado por SISTER às 09:14

Amor, impossível de esconder,
      deixo-me levar por cândidos braços,
      e envolvo-me por completo
      na plenitude de teu ser.




      Perder-me em ti,
      num desejo, que tem tanto de carnal
      como de puro afecto e respeito,
      faz-me esquecer de mim.




      As manhãs chegam sempre cedo,
      anunciando os amantes,
      abrindo janelas, de par em par,
      mostrando o seu segredo.




      E quando a noite chegar,
      uma e outra vez,
      com a lua por testemunha,
      eu sei que vou lá estar. para te amar.




      Jorge Humberto

 

publicado por SISTER às 09:13

Una música nos convida a bailar
      Notas que vibran romance en el aire
      Enlazados, uno para allá dos para aquí
      Corpos harmonicamente colados

      En la misma sintonía, en una sinfonía
      Orquestrando sentidos y sentimentos
      En las caniones de pasión
      Palpitando, pulsando, sentidos y corazones

      Baila con ritmo y calor
      contactos y deseos
      en un bailar en los salones del amor
      en los passos y compasos de los deseos

      De la sensualidad  musical
      música en el aire, para enamorararse
      Emanados de la expresión corporal
      Los compasos, el perfume, el calor interior

      Cuerpos que se rozan
      rostros que se aprietan
      labios que se acarician
      colores que entusiasman

      Suavemente bailando
      en los tonos delo corazón
      en los cantos de amor
      en las llamas de la pasión

      En la poesía de nuestra canción
      Inspirada en la voz del corazón
      en los susurros del deseo
      en las caricias de nuestra composición

      Joe'A

 

publicado por SISTER às 09:12

Sensação maravilhosa de poder...

      De ser capaz de voar e refazer os caminhos...

      Ainda que pedregosos... Cheios de espinhos!

      Fortalecidos pelo encanto e pelo carinho!...

      Mary Trujillo

 

publicado por SISTER às 09:10

 Ofereces-me tua negra dor
      em bandeja ornada de sabor...
      Recheias com cânticos de mel
      o veneno do sofrer mais cruel.



      Deleitas-me com as lágrimas salgadas
      com que molhaste a saudade,
      mas não me fizeste beber
      o doce sol do amanhecer.



      Prepara sempre tuas iguarias,
      cozidas no choro da tua sensibilidade,
      mas não te esqueças que um tempero de alegrias
      ajudará a saciar tua infelicidade.



      Ergo-te um brinde em raro cristal
      e convido os gourmets da poesia
      para que, ao provarem de delícia tal,
      saboreiem o banquete da tua melancolia.


      Marise Ribeiro

 

publicado por SISTER às 09:09

O vento sopra, o mar provoca, a vista é linda...
Solto as amarras, estou livre,  ajusto as velas,
O amor me pede, a dor concede... o medo finda
Avisto, ao longe, a solidão das  caravelas.


A terra some, o barco avança, miro o mar,
Sob os matizes profundos de um céu azul...
E, nesse enlevo, vou  lembrando o teu olhar,
E perco o rumo... busco o norte... vou ao sul.


Imprevisível, o meu sonho clandestino
Da própria vida, vai traçando o meu destino,
Nos oceanos do meu próprio coração,


O meu amor se solta livre na corrente,
Seduz as vagas e, afetuosamente,
Acaricia minha própria solidão.

Luiz Poeta

publicado por SISTER às 09:08

Há um chamado insistente, mas reluto!...
Deste meu mundo de pecados, vejo
esta imensidão que se descortina!...
Ao olhar,  liberdade dos sentidos...


Asas do sonho, me deixo levar;
eu solto as amarras, me entrego ao vento...
Sou  nau sem destino, sem direção,
singrando as ondas, navego em paixão!...


Os medos se vão,  já não há mais dor.
O azul do mar desfez as vozes roucas
de uma relação amante em saudade...


Emoções digeridas ao meu gosto,
do que foi um dia um porto de chamas,
berço escondido de amor tão ardente...

Carmen Cristal

publicado por SISTER às 09:08

O sol anuncia lindo o novo dia

      e sinto seus abraços deliciosos !

      Olho ...procuro por você

      e não vejo...apenas sinto !



      Espero e chega a tardezinha

      com ventos fortes, sem sol...

      sinto frio, falta de você

      e... uma dor toma conta de mim !



      Chega a noite, sem você...

      olho as estrelinhas, a Lua...

      tudo está escuro sem você

      e lágrimas caem de saudade !!!



      Que saudade docinha de você !

      Que saudade de seus carinhos !

      Que saudade de sua voz tão linda !

      Que falta sinto de você !!!

Tânia Sueli Oliveira

publicado por SISTER às 09:07

Quando estamos rodeados
de amizades, amor, entetenimento,
comodidades, saúde, trabalho,
mais ainda de tranquilidade.

Nossa vida é boa,
mas não o notamos, sobretudo
se há paz mental
espiritual e sentimental,

Mas quando algo perturba
esta situação e alguns de
seus componentes falta,
então é que estranhamos
sua presença.

E então nos damos
conta do bem que estavamos
e começamos a queixarnos e
a maldizer nossa sorte.

Desafortunadamente,
parece ser, que a
unica forma pela qual aprendamos
a ser agradecidos.

Porque quando tivemos tudo,
nos creiamos merecedores até da juventude
e sempre exigimos mais e mais,
 ignorando que inclusive esta também passa.

Na proxima vez quando tudo
estiver bem, nao o esqueça.

Ser agradecido pelo que
és e pelo que tens.

A vida detesta os mal agradecidos!


Sergio Pérez Castañeda

 

publicado por SISTER às 09:06

Por mais que queiram banalizar
            o amor e o bem querer, olvidar
            o infrutífero esforço, se depara
            rogando ante o que não separa

            Só o amor ama sem dramatizar
            tudo alcança, e, a palavra amar
            um, ao outro, no outro declara
            silente o desejo, que, não pára

            Por mais que queiram enganar
            desvirtuar o amor, tão sentido
            é estrada sem caminho a levar

            Só quem consegue, a verdade
            de um amor único, a si devido
            sempre amará, rara liberdade

            Jorge Humberto

 

publicado por SISTER às 09:05

Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


28



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO