Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

22
Abr 08

Sorriu...
        ao sentir-se redescoberta!
        Por tanto tempo deixara
        que os sonhos ficassem
        atrás de brancas nuvens,
        às vezes por inconformismo
        com os trâmites da vida,
        outras vezes por acreditar
        que a seu tempo
        tudo viria...mas não veio!
        Será que faltou a ousadia,
        a coragem de buscar o amor,
        ou então a prisão
        aos conceitos e preconceitos
        a deixaram paralisada
        e sem ação efetiva.
        O tempo foi passando,
        e os cabelos começaram
        a receber flocos de neve,
        enquanto o relógio marcava,
        as horas solitárias,
        de noites insones
        e dias compridos demais,
        debaixo do sol forte,
        ou em chuvas de lágrimas
        enxugadas rapidamente,
        pois todos deveriam pensar,
        que era uma feliz mulher.
        No fundo ela sabia,
        que a sua postura satisfazia,
        àqueles a quem se acostumara,
        em sua vida pacata e linear.
        Mas em si mesma,
        eram tantos os vazios,
        e a desmedida carência afetiva.
        Naquela tarde,
        despiu-se por inteira,
        olhou-se ao espelho,
        conferiu o corpo,
        acariciou as rugas,
        e pensou...
        será agora ou nunca mais...
        Ela vestiu-se tão linda...
        Um vestido branco bordado!
        Olhou-se de novo,
        sentindo-se capaz,
        de quem sabe até,
        conquistar um namorado.
        Amou-se pela primeira vez,
        sentindo-se renascer vitoriosa,
        descobrindo-se uma nova mulher,
        para se dar por inteira,
        amar e se abastecer,
        de tudo aquilo
        até então negado.
        Também, nunca soube fazer a hora,
        nunca se desviou do caminho,
        nem deitou olhares fora.
        Agora,
        um novo tempo a acolhe
        nos braços da esperança.
        Promessas da linha do horizonte,
        para novos sonhares,
        trazidas por um barquinho,
        batizado como AMOR.


Guida Linhares

publicado por SISTER às 06:46

Ela vestiu-se tão linda...
        Um vestido branco bordado!
        Soltou os cabelos nos ombros,
        um batom nos lábios pintados.
        Não escondeu as pequenas rugas,
        comuns na meia idade da mulher...
        Nem os cabelos grisalhos,
        com uma pintura sequer!
        Calçou uma sandália de salto...
        Perfumou-se no banheiro!
        Sorriu de bem com a vida,
        quando se viu no espelho!
        Abriu a porta da sua casa
        E, um minuto antes de sair,
        despediu-se do pequeno mundo
        que a via de sonhos florir!
        Saiu para vida,
        olhando a cidade a passar.
        Pessoas, avenidas, viadutos,
        jogou do carro, o celular!
        A lua era crescente e
        a noite com as Três-marias...
        Pegou uma estrada sem destino,
        nem se importou onde daria!
        Abriu da porta, a ventarola,
        deixou-se com o vento brincar...
        Vinha com cheiro das montanhas,
        das encostas de beira-mar!
         Apertou o cinto,
        acelerou!
        Amou-se pela primeira vez
         e a cidade foi sumindo
         pelo seu retrovisor...
        Naquele dia, renascera.
        Linda, viu-se!
        A antiga mulher?
        Morrera
        no dia que se descobriu!

José Geraldo Martinez

publicado por SISTER às 06:46

A lua transitando em escorpião
Aguça a vontade de descobrir
Alguma utilidade para o que realizamos
Devemos procurar observar
Onde podemos atuar
Em prol do bem geral
No espelho ocular
O libriano deve primar
Pela beleza e harmonia
Proporção, ordem e simetria.
Assim sendo vale à pena
Começar cuidando da saúde
Através de hábitos
Alimentares saudáveis
Comece eliminando carnes
Açucares, gordura animal.
Álcool e sal. Coma mais peixe
Mais hortaliças e verduras
No mais bola pra frente
ABittar

publicado por SISTER às 06:45

as palavras fogem
quando foge esta errado
as estrofes tornam-se pesadelos
elos que não se encaixam
lambões palacianos no campo
o poema fica distante
sabitus que se negam a carregar folhas

as flores se calam
e a sabedoria das árvores
vai-se com o vento
resta o açoite frio do silêncio
golpeiando sem cessar
as canelas sem meias
quem sonha deixa de viver

as palavras fogem
quando se esta errado
os versos sacrificam-se
na fogueira da inspiração
a queima na inutilidade
fumaça que sufoca
paixonite diabólica

todos os girassóis são sábios
quem não colhe deixa apodrecer
a colher longe do prato
o último dia de verão
reverberando nos néscios
duas ou tres linhas
não fazem uma epopéia

as palavras fogem
quando se esta errado
e o sono não vem
voce inerte debaixo das cobertas
esperando o desabamento do céu
ou uma bomba atõmica
tudo de pior sempre acontece

você não vale nada
estas pessoas estão certas
com suas regras ignaras
seguindo os doze mandamentos
o pensamento engana o tempo
faz de um copo d'agua
um oceano atlântico

carlos assis

publicado por SISTER às 06:44

olhe suas mãos
tudo o que pode conseguir
a noite aprova
morrer é não chegar

se eles pedirem para eu sair
posso ir embora
se eles pedirem eu me calar
posso não dizer nada

os homens tem razões
que a própria consciência
desconhece
abominável homo sapiens sapiens

esqueci o que tinha para dizer
não faz mal fica para outra vez
a vida segue seu rumo
ouço o que os dedos falam

vivendo com o diabo
bastante estúpido pedir perdão
tudo o que faço , faço por prazer
assim são as coisas da vida

se eles pedirem para eu mentir
posso decorar o que eles querem
se eles pedirem para eu esquecer
posso não saber o que aconteceu

todos os anjos estão no inferno
faça o que tem para fazer
e se arrependa depois
histórias para não se contar

a ferro e a fogo
um dia você não terá
sopro nas feridas
contente-se com as lágrimas

carlos assis

publicado por SISTER às 06:43

 Amo tanto amarte
            desde mi mente
            hasta nuestros instantes
            en todo, dulcemente

            Tu mirada cariñosa me mira
            tus lábios suaves me besan
            tus brazos amables me abrazam
            tu cuerpo amante me sacia

            Y de tantos momentos que juntos pasamos
            momentos de todos colores,
            de tristes a felices, los que compartimos
            y siempre con el pecho u hombro abierto nos agasajamos

            Amo amarte, tu manera de hablar o de andar
            de pícara cuando te abrazo
            melosa si te aaricio
            de enredarme en tí al amarte

            Al dormir, de tu respiración
            de tu sueño velar
            al acostarme, abrazarte
            de despertarme y a mi lado tú estar.

            por mí, por tí, por nosotros
            nada juramos o prometimos
            simplemente nos amamos determinadamente.

            Joe'A

publicado por SISTER às 06:42

 Amo tanto te amar
            desde minha mente
            até nossos instantes
            no todo, docemente

            Seu olhar carinhoso a me olhar
            seus labios macios a me beijar
            seus braços envolventes a me abraçar
            seu corpo amante a me saciar

            E de tantos momentos que juntos passamos
            momentos de todas as cores,
            dos tristes ao felizes que compartilhamos
            e sempre de peito ou ombro aberto nos aconchegamos

            Amo amar voceSeu jeito de falar ou de andar
            de dengosa ao te abraçar
            de melosa ao te acariciar
            de me enroscar ao te amar

            Ao dormir, do teu ressonar
            de seu sono velar
            de ao deitar te abraçar
            de me acordar e do meu lado estar


            por mim, por voce , por nós
            nada juramos, ou prometemos
            simplesmente nos amamos determinadamente

            Joe'A

publicado por SISTER às 06:41

Ansiedade!
Usura por tempo.
Fome de momentos
Que sempre fogem,
Das minhas mãos.
Ansiedade...
Estar sem ter vindo.
Nem ao menos ido.
Sofrer sem ter sentido,
Ainda;
O peso da sensação.
An-si-e-da-de.
Essa expectativa,
Do que seria,
Sem ter sido.
Por enquanto...
Um a um e, portanto.
Sendo,
A dor do momento.
Aquele grito!
Excluso na repercussão.
Ansiedade.
Vivendo-te,
Vivo vivendo,
Insano argumento...
Gerson F. Filho.

publicado por SISTER às 06:40

Um tempo para semear
Um tempo para cultivar
Um tempo para colher
Para tudo a Natureza tem seu tempo

Para cada tipo de planta
Tem um tempo,
tem epoca marcada
Tem um tempo cronologico

Também um tempo metereologico
Tudo com e a seu tempo
Previsivel, impassivel
Pacientemente obediente

Quem dera que acontecesse
o mesmo com a gente
com tudo a seu tempo.
Mas só o temos fisicamente

O nascer, o crecer o morrer
tem seu tempo
O amar o inocular, o gestar
tambem tem seu tempo

Mas o se afeiçoar, o gostar o amar
se perdem no tempo
O espirito nao se submete ao tempo
As coisas correm conforme o momento

Que duram desde segundos
até o tempo nao medido, o infinito
Que dá uma sensação de imortalidade
Que realmente passa deste fim para a eternidade.

Como o amor que vem dos aquéns
passa pelos presentes
até os aléns do além, desde o ontem até o hoje,
segue pelo amanha até o para sempre

Joe'A

publicado por SISTER às 06:39

Não fazer nada. Só observar o silêncio.
                  Desligar-me completamente
                  do quotidiano.
                  Do que me diz e perdiz.

                  Sair por aí sem rumo marcado
                  guardar as horas no bolso e esquecer-me
                  das minhas tarefas e responsabilidades.

                  Subir a umas escadas quaisquer e tocar
                  o céu, só por imaginar.

                  E lá do cimo de tudo o que alcanço
                  por um instante impar
                  ver-te passar solene e formosa a caminho de casa:
                  mais nenhuma mulher me interessa ou desperta
                  do meu sono acordado.

                  E onde a orla do rio tocar meus pés
                  deixar aí os meus pensamentos
                  como borboleta insinuando-se na água.

                  E escutar o som dos pinheiros em verde ouro
                  balançando ao leve sabor da brisa.
                  Sentar-me e deixar-me adormecer, mas
                  só por fora, onde a fotografia não possa criar incesto.

                  Sentir o vermelho do sol entrando pelas
                  minhas pálpebras fechadas e imaginar que não sou aqui
                  mais que uma parte integrante da Natureza
                  que incomoda a sincronia das coisas autênticas.

                  Abro os olhos. Não gosto do que vejo.
                  Gente apressada passando por mim sem me fazer reparo
                  um tanto de delicadeza.

                  Mas não tudo é brutal e a esperança morreu.
                  Não se pode ir de encontro ao concreto do cimento.

                  Sento-me num banco de jardim
                  para ver as crianças brincar e a inocência tomar conta de mim.

                  Jorge Humberto

publicado por SISTER às 06:39

Enquanto a luz bruxuleia no candeeiro,
e a vela ainda queima teimosamente,
é hora de fazer , na alma e na mente,
o expurgo do que não seja verdadeiro.

Examinar os fatos, com límpidas lentes,
fugir aos rolos de escuridão do fumeiro,
analizar os fatos , desde o primeiro,
guardar no coração só as boas sementes

Fugir das teias e das bolas de neve,
que nos prendem e levam pela ribanceira,
tornar à alma e ao espírito leves,

Apagar o foco da vaidade que s'ateia,
romper as correntes com quem a nada deves,
manter as amizades, puras, verdadeiras.

Jorge Linhaça

publicado por SISTER às 06:38

Enquanto seus olhos explodem
os meus se retroalimentam
inversamente
doando-me todo para ti
espelho do espelho meu
e se águas escorrerem
esticados e inchados
de dor e de amor
contida e contido
vamos deixar passar
fingir esquecer
como se tudo fosse em vão
e se me atravessarem
me perco nos reflexos
e refrato o que não é você.

Enquanto seu rosto estoura
não sei onde colocar minhas mãos
no rosto do espelho
e os estilhaços de verdades
inversamente
te fazem mais, mas você não pode
eu não posso embaçar
as duas realidades pequenas... lindas!
quem deveria correr primeiro?
sem saber que chegam e saem ao mesmo tempo
e que aquilo nunca perecerá
se despedem.

Enquanto seus lábios se falam
comprimo os meus sem respostas
inquisidor de mim, perdão, des-culpo
doce sua razão e toda essa paixão
nos meus ouvidos
escondo nossa contradição
inversamente
ouço mudo o que falo de ti
no instante que diz
existe medo mais bonito que eu?

Ramon Alcântara

publicado por SISTER às 06:37

Como fazer para lhe dizer que é em minha vida
            o mais importante...a mais querida
            como lhe dizer que somos como o mar e o céu
            estamos proximos mas nunca unidos!

            Como enganar esse coração que suplica
            que seu amor chegue a meu lado, que se fixe
            meus olhos em seus olhos... com este amor tao desejado;
            como fazer voar o tempo para chegar a seu lado.

            Como falar do meu amor.. que vive desesperado  por esta separação
            que nos mantem extenuados,
            como lhe dizer do meu amor mesmo sem ver voce
            que te amo tao intensamente..como nunca deixei de amar?

            Es como o ar perfumado que chega
            e se vai inexoravelmento do meu lado
            deixa acariciar voce em meus sonhos
            somente assim serei seu senhor...
            voce...meu amor desesperado!


          

HAYDEE G
           

publicado por SISTER às 06:36

Queria viver em seus braços
sentir a vida através dos seus olhos
e crer na eternidade de um amor assim...


Te amo tanto
que sinto que o sangue que me corre as veias
pulsa tão somente por você...


Meu pensamento se perde entre tantas imagens
que ele cria e recria a cada momento
e todas são feitas do seu sorriso
do seu olhar, da sua imagem...


Nada, nada mesmo, é mais importante que pensar em você
sonhar você...


Te amo como quem precisa do ar para respirar a cada segundo
e sinto que meu corpo é apenas um templo feito para te guardar...


Não sei imaginar minha vida sem sua presença
ainda que não esteja ao meu lado...


Vivo, não mais os meus momentos, mas os seus
pois não há um só momento que eu não imagine o que esteja fazendo ou pensando
e é assim que me sinto viva, inteira, plena...


Não me envergonho em ser assim
um ser completamente dependente de você...


Preciso deste amor como à noite precisa da escuridão
e o dia da luz, para se manifestarem...


Te amo e como te amo!


Não importa o que você faça
eu continuarei amando você
porque meu coração não saberia pulsar
se eu lhe negasse este amor...


E porque eu te amo
eu posso respirar amor
sentir amor
ser o próprio amor...


Este amor que guardo aqui
para te entregar
se um dia
você vier a me notar...


Célia Jardim

publicado por SISTER às 06:35

Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO