Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

09
Out 07
Estou chegando rapidinho na 
garupa da FELICIDADE,
prá lhe encontrar e
desejar que hoje você tenha mesmo um dia de muito corre-corre...
 
Tá achando ruim?...
Pois saiba que o corre-corre nos deixa com aquela
sensação gostosa de dia
bem vivido,
bem aproveitado.
 
Nossa!
Quanta coisa dá prá fazer num dia!!!
Mas não dizem que tudo que é bom passa rápido?...
 
Então hoje, fique atento!
 
Nós já estamos chegando por aí!!!
Eu e a FELICIDADE!!
 
E você não vai
receber a FELICIDADE
de qualquer jeito, não é mesmo?
 
Então, dê férias prá tristeza,
pro desânimo...
tome aquele banho gostoso de
ALEGRIA
,
vista-se com seu melhor
SORRISO
,
pinte-se com as cores do
AMOR
,
perfume-se com o aroma do
ENTUSIASMO
e fique na porta!
 
A qualquer momento estaremos  chegando!
 
Mas lembre-se:
ela tem muitas formas!
Se não houver
ALEGRIA,
SORRISO,
AMOR
e muuuito ENTUSIASMO
,
você pode não reconhecê-la e ela, mesmo que eu   peça.. nem pára!  
 
Então, corra!
Estamos  chegando aí prá você!...desejando:
 
TUDO DE BOMMMM !!!!
Bjussssssssss
publicado por SISTER às 07:34

O Amor é um Ser tão misterioso
Usa de liames invisíveis, imponderáveis, imprevisíveis
Na união emocional e espiritual do coração
No preparo das poções da paixão
 
Liames incompreensíveis a própria razão
Em principio até inaceitáveis pelo próprio coração
Atração pela pele, cheiro e ingredientes sem explicação
Com apenas uma receita para cada par formar
 
Não os vê o olhos da razão
nem todos sentidos do coração
nem todas nuances da emoção
nem nas perceptíveis sensação
 
Talvez o perceba de longe somente a intuição
aquela mistura de razão e emoção
que nunca sabemos qual a proporção
Nem a ela se revela, passa apenas uma suave vibração
 
Ele vem, chega se instala
que a gente nem se da conta
nem temos noção
Chega: domina a razão e cativa o coração
 
"O amor é a razão e o sentido do coração"


Joe'A
publicado por SISTER às 07:34

Este que dos teus cabelos vem, que eu, ao fechar os olhos
posso sentir nitidamente o sabor...
Ah, que delícia sentir esse perfume na tua pele, bem próximo
ao teu pescoço... e roçar-lhe a nuca com meus lábios...
Sentir que um arrepio percorre-lhe a espinha... e um gemido
suave salta de tua boca enquanto a minha para a tua se encaminha...
Coladas, grudadas... que delícia é poder sentir o aroma que
de ti exala... perfume de pele, sensível, carente de meus toques...
Toques de meus lábios molhados, de meu corpo aquecido pelo teu...
Desejos à flor da pele... sexos unidos enquanto bocas dão o ritmo do amor...
André Carim
publicado por SISTER às 07:34

Tomara que essa semana seja para você um início de uma vida inteiramente azul...
Que o mau humor e as coisas ruins fiquem bem longe de você...
Que você possa comemorar cada novo dia...
E aceite cada momento como um presente especial da vida para você!
Que você possa declarar, demonstrar e receber muito amor...
Que sonhe e voe cada vez mais alto, e alcance seus sonhos!
Que você possa e saiba trabalhar e estudar, e fazer tudo com prazer.
Que saiba descansar, se divertir e fazer o que você gosta!
Seja sempre essa pessoa especial que é!!!
publicado por SISTER às 07:34

Se você encontrar uma porta à sua frente, poderá abri-la ou não.
Se você abrir a porta, poderá ou não entrar em uma nova sala.
Para entrar, você vai ter que vencer a dúvida, o titubeio ou o medo.
Se você venceu, você deu um grande passo: nesta sala vive-se.
Mas também tem um preço: são inúmeras as outras portas que você descobre.
O grande segredo é saber quando e qual a porta deve ser aberta.
A vida não é rigorosa: ela propicia erros e acertos.
Os erros podem ser transformados em acertos, quando, com eles, se aprende.
Não existe a segurança do acerto eterno.
A vida é generosa: a cada sala em que se vive, descobre-se outras tantas portas.
A vida enriquece a quem se arrisca a abrir novas portas.
Ela privilegia quem descobre seus segredos, e generosamente oferece afortunadas portas.
Mas a vida também pode ser dura e severa: se você não ultrapassar a porta, terá sempre a mesma porta pela sua frente.
É a repetição perante a criação.
É a monotonia cromática perante o arco-íris.
É a estagnação da vida.
Para a vida, as portas não são obstáculos, mas diferentes passagens.

 
 

Dr. Içami Tiba 

publicado por SISTER às 07:34

Era uma vez um Rei muito vaidoso. Esquecia seus súditos, gastando
fortunas para  satisfazer caprichos pessoais. Um dia anunciou que 
doaria generoso  prêmio a quem trouxesse, na palma da mão, alguma
coisa que representasse o seu poder.

No tempo marcado, apareceram os candidatos.

O primeiro  colocando-se  diante doRei abriu a mão e - oh! - nela
estava  bela  miniatura  de uma  coroa de ouro, toda cravejada de
pedras preciosas.

O Rei fez um muxoxo.

Outro, tomando-lhe a vez, espalmou  na destra um trono, esculpido
em delicado marfim e terminado em artísticos entalhes.

O Rei sorriu lisonjeado.

Seguiram-se outros  candidatos  traziam imponentes corcéis; arcas
de  tesouro  com  jóias miniaturizadas;  mantos  esplendorosos. A
todos, o Rei após  arregalar os olhos, determinava  que passassem
para o lado.

O último era um jovem.

Modestas  roupas  não  escondiam  o  seu  belo porte. Adiantou-se
calmamente abriu diante do Rei a sua palma.

Estava limpa e... vazia!

- como?! -  indignou-se o Rei, ao  ver que  nada  havia na mão do
jovem -. que significa isto, afinal?!

O jovem sorriu.

- Majestade -  disse,  fazendo ligeira  revêrencia e  continuando
a  mostrar  a  mão  vazia-,  toda  a  autoridade  na  Terra é uma
delegação do Pai celestial e todo poder será  sempre  retomado um
dia. Que poderia melhor  representá-lo,  perante Deus que é o seu
doador? Nada melhor do que a palma da mão imaculada como o era no
dia do nascimento.

O Rei ruborizou e baixou a cabeça.

Conta-se que, a partir  daquela data, o Rei entrou em meditação e
passou a  ser menos generoso  consigo próprio e  mais devotado ao
povo que lhe fora confiado no Reino.


                        Roque Jacinto
publicado por SISTER às 07:34

"Escolhe amar ... Em vez de odiar.
Escolhe rir ..... Em vez de chorar.
Escolhe criar ... Em vez de destruir.
Escolhe perseverar ... Em vez de desistir.
Escolhe louvar ... Em vez de difamar.
Escolhe esconder ..... Em vez de aparecer.

Escolhe elogiar ... Em vez de criticar.
Escolhe aprender ... Em vez de ensinar.
Escolhe curar ..... Em vez de ferir.
Escolhe Dar ... Em vez de receber.
Escolhe perdoar ... Em vez de condenar.

Escolhe agir ... Em vez de desistir.
Escolhe sofrer ..... Em vez de brigar.
Escolhe crescer ... Em vez de apodrecer.
Escolhe calar ... Em vez de impor.
Escolhe abençoar... Em vez de amaldiçoar.

Escolhe orar ... Em vez de desesperar.
Escolhe morrer ... Em vez de matar.
Escolhe crer ... Em vez de duvidar.
Escolhe perder ... Em vez de roubar.
Escolhe chorar ... Em vez de ferir


publicado por SISTER às 07:34

Desabar na realidade
        que impropriedade
        a proximidade do despertar
        uma crueldade

        tomar consciencia
        na luz que  invade
        ofuscando a fantasia
        vaporizando a magia

        acodar da embriagues
        curar a ressaca
        na ducha fria do dia a dia
        tentar a alegria

        vai dia
        vem sonho
        vem dia
        vai sonho

        vem noite
        vem sonho
        vai noite
        vai sonho

        condenação eterna
        o mergulhar diario na realidade
        doloroso, impiedoso
        afogar tanta fantasia...

        mas , apesar da sentença
        ele sempre aflora
        da mais inclemente verdade, fugindo...
        novamente...para distante do presente

        Joe'A

publicado por SISTER às 07:34

Que fizeste tu comigo, roubando-me à tristeza?
Porque me amaste, quando eu estava tão só?
Disseste-me, amor, eu serei a tua certeza,
A depressão seja comigo, tua dor, teu eterno dó.

Vieste imiscuir-te na minha vida, tão dolorosa.
Deste-me o que querer e desejar, por ti pude amar.
Ah, minha linda mulher, tão boa e tão formosa,
Eu estava só, no meu navio. a naufragar.

Até que eu acordei para a vida e para o restrito amor,
Que tu soubeste incutir-me, com tanta delicadeza,
Que eu pergunto-me, porque me tiraste a minha dor?

Hoje sou feliz a teu lado, nada mais peço ou prevejo,
Que não dar-te todo o meu carinho e firmeza,
Quando eu só estava à espera do teu amado desejo.

Jorge Humberto
publicado por SISTER às 07:34

Nossa história não terá um  fim.
      O amor, em nossa alma  fez morada,
      quando no altar, em par,
      juramos nos amar até morrer.
      É tarde, nosso amor amanheceu,
      vendo a luz surgir no horizonte
       e descobriu, num passe de mágica, a vida,
       pelo tempo abastecendo o glorioso  sentimento, 
      que em nós permanecerá.  
       Eternamente juntos, viveremos o nosso amar
      muito além da morte, que marca um fim.
        Nosso amor, de nós dois não se perderá;
       unidos, na emoção,
      voltaremos a reviver e a escrever
      sobre o nosso renascer.
       Jamais poderemos esquecer
      o que sentimos um pelo outro. 
       O tempo é sábio , não tem pressa;
       ele espera o entardecer escurecer,
      para calar o nada, e não o tudo,
      que sempre teremos a dizer 
      com os olhos de nossa alma
      e o pulsar do coração,
       que só  faz eco quando repete...
       te amo 

Schyrlei Pinheiro
publicado por SISTER às 07:34

Deu-me a vida mais tristezas
      Do que alegrias,
      E as poucas certezas,
      Deram-me os dias,

      Seguindo o seu percurso
      Sem escombros,
      Que não o curso
      De meus assombros.

      Voltei a amar, enfim,
      Depois de muito sofrer,
      E eu não caibo em mim,
      Tamanho é o prazer.

      Antes queria as portas
      Fechadas,
      E minhas aortas
      Cortadas.

      Hoje quero o sossego
      E a subtil paz,
      Que me retirou o medo,
      De não ser capaz.

      Afinal, sou um, entre
      Muitos mais aqui.
      Fértil semente
      Que saiu de dentro de mim.

      Jorge Humberto
publicado por SISTER às 07:34

Quando o poeta deita seus sonhos nas paralelas, a verdade dança com estrelas e o sol brilha, não permitindo que as cores sejam cobertas por nuvens, ou sombras.
Uma constelação de carinho navega no espaço, à procura de um autor perdido.
 Um grito de letras não perde a esperança e vai colecionando recados, deixando, em seu rastro, o som da admiração, que arranca aplausos da sensibilidade. fazendo eco de corações, que perguntam  ao vento, e ao tempo, onde está você, sonhador?
Schyrlei Pinheiro
publicado por SISTER às 07:34

Traz-me tua voz, poeta
            Não cales o lamento
            Quero-o en_cantos
            Brancos de tenor.

            Traz-me os poemas
            Os cantos de trovador
            Tu és meu poeta eleito
            Meu sonho de amor.

            Traz-me a voz amada
            Às noites e meus dias
            Os teus beijos em toadas
            Numa vertigem de amor.

            Traz-me tua alvorada
            O menino dos sonetos
            Com perfume no sorriso
            E beijos de beija-flor.




      Luli Coutinho

publicado por SISTER às 07:34

Naciste y en seguida te pusiste a llorar,
      Tu pelo negro recordaba la noche,
      Y los ojos tenían un cierto oscilar,
      Como las velas al viento en un latigazo.

      Que pequeñito eras, mi niño!,
      En la incubadera te pusieron,
      Y, yo, sintiendome el hombre más solo,
      Me quedé toda la noche contigo.

      Los días pasaron.  regresaste al hogar
      Y yo.  contento, no me contuve,
      Para finalmente poderte acariciar.

      Monté una cuna que no existe,
      Porque mi hijo ya no vive,
      Es mi imaginación que todavía persiste.

      Jorge Humberto
publicado por SISTER às 07:34

Na minha aldeia, 
      Correm crianças mal vestidas
      E descalças tiritando de frio.
      Rostos famintos, olhos meigos
      Como a ternura das manhãs.

      Divertem-se correndo, brincando
      Sem brinquedos, nas bermas tristes.
      Nunca sentiram o calor do sol
      Aquecendo a frieza do seu viver.
      Muitos sem nome sem pais nem lar...
      Filhos da desventura, e de ninguém...

    Mary Jenny
publicado por SISTER às 07:34

Haja chuva ou ventania,
      no inverno ou no calor,
      a janela tem mania
      de um espreitar sem pudor...
      Testemunha, alcoviteira
      que revela ou denuncia,
      ao abrigo da soalheira,
      ela esconde... ou anuncia...
      
      A janela enxerga longe
      um fato sério ou banal
      à socapa espia o monge,
       ou o arrufo conjugal...
      A fresta d´uma janela
      pode ser uma armadilha
      tudo que passa por ela
      é bom tema de "partilha":
      
      Promete sonho à criança
      alenta o velho a esperar...
      Mirante que não se cansa
      da vida sempre a passar...
      Descerra-se no calor,
      vedada se é grande o frio,
      acena com uma flor,
      acolhe um gato vadio...
      
      Olho a janela sem riso
      sem bate-boca, arrelia,
      parlatório onde o juízo
      é sempre o prato do dia...
      .
      Traga Zéfiro nas asas
      a orgia de outros ventos
      a fecundar as janelas
      co'a primavera de alentos.
      Soprem ventos de Levante
      a clausura sufocante,
      libertem, por piedade,
      o Canto desta cidade!
      
      Sylvia Cohin
publicado por SISTER às 07:34

Abraça-me assim e mais, muito mais.
                  Deste teu jeito sedutor, quero o toque
                  de tuas mãos, o teu amoroso abraço.


                  Sentir na pele, a carícia das tuas falas,
                  que me dizem coisas lindas, especiais,
                   me fazendo flutuar em ondas mágicas.


                  Surgiste de repente, na força do acaso.
                  Aquele que aproxima corações afins,
                  e que se reconhecem, nas primeiras palavras.


                  Desde então, danças na minha imaginação,
                  como as mariposas atraidas pela luz.
                  Deste teu enfeitiçar, quero mais e mais.


Guida Linhares
publicado por SISTER às 07:34

Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO