Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

09
Jul 07
Um amigo é uma pessoa a quem você gostaria de ter perto quando for morrer.
É com quem você gostaria de estar enquanto vai vivendo.
A quem você, espontaneamente, solicita auxílio quando está em luta e que é o primeiro a ouvir suas novidades quando você foi bem sucedido.
Cujos conselhos você procura, quando se sente perplexo, e de quem você recebe parabéns quando a perplexidade foi resolvida.
A quem você pode confiar o segredo que não deseja que nenhuma outra pessoa saiba, e que, contudo, nunca força o seu coração para descobrir se você tem ainda segredos para serem revelados.
Em quem você pode reclinar a cabeça quando lhe dói o coração, mas que nunca tira vantagem desse gesto.
Nos joelhos de quem você gostaria de apoiar quando está abatido e esquece o que fez quando você novamente fica de pé.
Em cujos ombros você pode chorar quando está triste e com quem você gostaria de rir quando se sentir alegre.
Que tem uma lágrima na face quando você sofre e um fulgor no olhar quando o Sol, de novo, brilha pra você.
Que tem um lamento em seu timbre de voz quando você está sofrendo e, melodia na voz quando seu coração está alegre.
Que o admira por seus pontos fortes, mas que também o ama apesar de seus pontos fracos.
Que pode rir de seus disparates sem desprezá-lo porque os possui.
Que aceita suas limitações sem permitir que elas obscureçam seus talentos.
Que se orgulha de você quando a sorte o favorece, mas que não se envergonha de você quando cai.
Que contribui para o seu sucesso sem reclamar qualquer participação nele.
Que pode sentir e mostrar satisfação quando você o agrada, mas nunca se mostra ressentido quando você o desaponta.
Que diz a você a verdade sem ofender.
Que não se envergonha de lhe pedir um favor, mas nunca exige retribuição do favor que lhe fez.
Que nunca hesita em fazer a você um favor embora corra o risco de não ser bem interpretado.
Que pode estender a mão para ajudá-lo e iluminar seu caminho sem esperar qualquer recompensa, senão o haver tido o privilégio de fazer aquilo.
Que dá tudo o que ele poderia ter dado, sem guardar nenhuma recordação do que deu.
Que diz o melhor de você quando todo o mundo está dizendo o pior.
Qualquer pessoa necessita de ao menos quatro desses amigos:
Toda pessoa tem um dever para consigo mesma de ser um tal amigo para, ao menos, quatro outros companheiros
publicado por SISTER às 05:20

O teu lar é o mais abençoado recanto do Universo.
É o resultado da tua semeadura na gleba do destino.
A tua casa é a forja do teu espírito.
Quem deserta ao dever familiar imita o homem
 imprevidente que constrói sobre a areia.
Os espíritos que convivem contigo no ambiente
doméstico são teus instrumentos imediatos
de aperfeiçoamento.
Jamais, dentro de casa, te coloques na condição de vítima.
Os teus familiares são os que te conhecem mais de
 perto - espelhos nos quais te podes ver sem
distorção de imagem.
Não permutes a realidade do lar pelas ilusões do mundo.
Unge-te de paciência e minimizarás os problemas
que faceias, no relacionamento com os teus.
A obrigação de mais ceder é de quem mais compreende.

Irmão José/Carlos A. Baccelli

publicado por SISTER às 05:20

Ah, moça, quisera ser o teu poeta,
aquele que lês e sonhas...
O homem a quem mostras a alma,
em tuas noites tristonhas!
 

Minha poesia é tua!
Despida de qualquer vaidade...
Versos que falam em suave brisa,
de toda esta minha saudade !


Sempre foram tuas,
enquanto poeta eu fui!
Nas tantas vidas que nos abrigaram,
és ainda a inspiração que me conduz !


Quando deixar de ser,
na dor maior que me infesta,
morrerá o homem que te amou,
com certeza, morrerá o poeta !


Talvez em alguns segundos,
lembrar-te-ás de mim com saudade...
Não há quem escape das lembranças,
que chegam em qualquer idade!


Das minhas poesias, lembrarás...
Palavras ditas em versos!
Do amor dedicado noite e dia,
em teus pensamentos dispersos...


Ah, moça...quando trovejar e a chuva cair,
trazendo a vida escondida na secura...
Brotando as flores de teu jardim,
lembrar-te-ás de mim,
no renascer das criaturas!


O teu poeta eu quis ser,
talvez, não tenha conseguido !
Ah, moça, se viva estiveres e for
chegada a minha hora de morrer,
entregar-te-ei ainda meu último sorriso!
 
 José Geraldo Martinez

publicado por SISTER às 05:20

Neste mundo atual, de poucos líderes capazes de se colocarem acima de interesses pessoais, políticos ou nacionais, a vontade de encontrar alguém à altura de qualquer missão moral e espiritual leva os homens à ânsia de identificação com pessoas, idéias, valores, símbolos da espiritualidade que mora nas religiões. Daí a importância social e histórica da presença de líderes espirituais, como, recentemente, o Papa Bento XVI, em diferentes países. Não tenho saber nem cultura e nem espaço para defender aqui esta ou aquela tese que divide a opinião em relação a idéias do atual Papa e de outros líderes religiosos ou espirituais importantes.
Em vez, prefiro ressaltar um aspecto necessário aos dias de hoje: a humildade de todos esses líderes. Afinal, vivemos em um mundo de onipotência e violência, no qual o desencanto impera e a humildade está conotada com derrota e humilhação; com ingenuidade e fraqueza.
Deste modo, impõe refletir sobre a identificação da humanidade com a idéia de humildade transmitida por grandes líderes religiosos Tenho a quase certeza de que é assim, porque a humildade voltou a constituir virtude fundamental num mundo de grandezas incomensuráveis, superiores à capacidade humana de conceber; num mundo dominado por formas disfarçadas de soberba, que é o oposto de humildade.
A humildade é revolucionária por significar um retorno à dimensão humana de todas as coisas, um retorno à terra, mãe e matriz de tudo, uma absorção do húmus dessa terra, que vivifica e faz nascer. Humildade é o retorno à condição primeira da existência: a pequenez, o mistério, a consciência do próprio nada diante do Universo.
Humildade, "humilitas" em latim, tem uma raiz comum: a palavra húmus. Húmus quer dizer terra (e terra quer dizer muita coisa). Humilitas é o que está perto da terra, encostado nela, ao nível dela. Daí o sentido de humilhar, que também deriva de húmus e tem a mesma raiz de humildade. Quando o homem confundiu humildade com humilhar, tudo se pôs a perder. A etimologia não falha: raiz igual, significados iguais, mas significantes diferentes.
De húmus também deriva umidade, que é uma condição própria da terra, a que permite o plantio e a sementeira. Humilde é quem está na terra, ao nível dela, compreendendo ali a condição de mãe e nutriz da vida e de local de eterna transformação. De húmus, vem homo, que é homem, o filho da terra, humilde por definição, umedecido por ela para viver. De húmus deriva, ainda, humanidade, ou seja, a natureza daquele e daquilo que vem da terra. Humildade é, pois, muito mais que palavra ou atitude. É uma definição de vida que tem o homem como centro, a terra como base, a transformação como tarefa. Nela está o caminho para a fé verdadeira. E para a Paz.

Artur da Távola

publicado por SISTER às 05:20

Inda, da vida, tanta coisa quero,
Pois enquanto vivermos há desejos,
Há sonhos, esperanças e tanto almejos,
E os meus projetos realizar, espero.

Quero escrever mais versos de ternura;
Quero fazer poemas de esperança;
E otimismo deixar, em minha andança,
Por este mundo cheio de amargura.

O dia em que eu quiser não querer nada,
Serei apenas sombra projetada,
Na tela deste muito o que  fazer.

Vou me sentir um ser triste e perdido,
Que veio à Terra só por ter nascido,
E que já morto está, sem perceber.
Sá de Freitas

publicado por SISTER às 05:20

É você...
que não sai do meu pensamento,
que está em tudo o que vejo,
que me atormenta na tua ausência,
que nos meus sonhos enche-me de carinhos...
 
Quem lhe falou a inverdade
De que é falso o meu amor!
Tenho um trato com o meu coração,
Ter-lhe total fidelidade,
Tenho necessidade
Do seu amor!
Não quero ter a lacuna
Da sua ausência.
 
Por que, então,
Não vem falar ao meu coração
Sobre as suas dúvidas e incertezas!
Eu vivo de plantão, espero por você!
Não quero ter a culpa do seu sofrer.
Imploro-lhe, diga o porquê
Da tua indiferença.
 
Esse seu afastamento leva-me ao desespero,
Fico horas a recordar, dos nossos momentos
de amor!
 
Minha vida sem você, é como um jardim sem flor,
Uma manhã sem sol, sem o escarle no arrebol
É insuportável viver sem o seu amor...
 
Raciocine... Nosso caso é diferente,
Mas, não sei, se você sente
Por mim o mesmo amor!
Não sei, quero saber,
Só assim melhorará o meu viver...
A dúvida maltrata qualquer coração,
Dê um "stop" e você vai ver
Como tenho razão!
 
Tarcísio Ribeiro Costa
 
publicado por SISTER às 05:20

Será que não imaginou
não viu, não sentiu
que era o meu coração...
que por ti chamou?

Eu tinha tanta esperança...
queria que soubesses
do meu sentimento
ao ouvir o meu pranto!
 
Foi tudo em vão...?

Imagens apagadas pelo tempo...
palavras perdidas no vento
tudo ignorado por ti!?

As lágrimas que molharam meu rosto
meu pranto abafado, contido
tão sofrido!...
E não viste?

Acolha-me em teus braços,
me enlace
sinta-me toda...
e acabe logo com esse cansaço!
 
A vida te chama
eu te chamo!
Onde está o gigante que eu amo?
Aquele homem de alma doce
e tão forte como se fosse
minha muralha...
meu mundo...
meu tudo!

Ciducha

publicado por SISTER às 05:20

Neste momento enquanto as pessoas dormem,
cuja noite cobre todo este céu,
Ave, Maria cubra-nos com teu manto,
com este teu sagrado véu!
Cubra àqueles que estão pelo chão,
perdidos nas ruas de todo canto...
Também a dor daquele que ainda chora,
nesta noite o seu desencanto...
Ave, Maria...
Também àqueles que estão perdidos,
os tantos banidos por nossos olhos, rogai!
Ao irmão que abandonamos,
à qualquer sorte, filhos do nosso grande Pai!
A mulher da rua,
do sexo fácil,
amante e perdida,
que já perdeu as contas de suas feridas!
O detento que cumpre a sua pena
esperando a sentença!
Ave Maria, rogai...
Ainda se for verdadeira a sua inocência!
Até os culpados!
Àqueles que já estão condenados...
aos pederastas, rogai,
aos infelizes viciados!
O caminho é de cada um e nosso Pai, é um só!
Ao mais ambicioso dos homens, rogai...
Do mais rico ao mais pobre,
ao chão tornaremos,
inútil pó!
Aos assassinos e criminosos, rogai
para que tenham arrependimento...
Aquele que rouba, ainda assim,
são frutos do nosso tempo!
Ave Maria, rogai!
Àqueles que perderam um ente querido
pelas mãos covardes e frias
de um bandido!
Jesus, disse: Pai, eles não sabem o que fazem!
Ave, Maria, rogai aos lares desfeitos,
em tantos leitos, aos doentes!
Aos políticos em seus gabinetes...
A nosso presidente!
Rogai àquele à beira de um suicídio!
Que tenha tempo de se arrepender...
Ainda mais, a todos que nesta noite que nos cobre,
perderam a vontade de viver!
Rogai, rogai...
À jovem que tenta o aborto!
Bem-vinda à vida dessa nova criatura,
também filho de Deus nas alturas!
Àquele que abandona o filho
nos orfanatos,
rogai, Ave, Maria,
deixadas na vida, ribeirinhas!
Aos pais que cometem maus tratos
aos inocentes em seus lares!
Jesus disse: "Vinde a mim as criancinhas"
Aos fanáticos Ave, Maria,
que não entendem que há um só Pai!
Às muitas bombas do oriente,
aos extremistas de todo mundo, rogai.
a pensarem um pouco,
 antes de matarem tanta gente!
Ao racismo, rogai...
Somos todos irmãos!
Não há credo, cor ou raça...
para darmos as mãos!
A nossas matas e animais,
rios e terras que abrigam os minerais...
aos cientistas de todo mundo,
que uma boa nova aconteça!
Rogai, rogai...
Encontrem a salvação deste planeta!
 José Geraldo Martinez
publicado por SISTER às 05:20

Sinta meus lábios
num leve roçar nos teus,
sinta teu corpo colado ao meu...
Sinta a brisa nos envolvendo,
e nosso amor num crescendo...
Problemas vão desaparecendo...
A brisa sempre soprando,
enquanto estamos nos beijando...
Assim é um amor verdadeiro,
amado e vivido por inteiro...
Amamo-nos em pensamento,
sem fazer disso um tormento...
Amamo-nos na ausência,
sempre esperando com paciência,
quando nos encontrareemos,
e enfim, nos amaremos...
 
Marcial Salaverry
 
publicado por SISTER às 05:20

Sou a brisa que toca você,
suavemente, num abraço gostoso.
Que acaricia suavemente
com alegria, mesmo distante,
mas tão pertinho de seu coração.
Aquele vento suave, que alivia,
conforta, com o maior carinho...
Esqueça seus momentos tristes
porque Deus não nos desampara.
 
Você, amigo, é o vento forte que...
arrasta completamente a tristeza,
joga as desilusões pra longe,
seca as lágrimas tão sentidas,
empurra as lembranças tristes,
alivia completamente a solidão,
traz nas palavras carinho gostoso
de  amigo, companheiro, irmão,
protege como um lobo !
 Tânia Sueli Oliveira

publicado por SISTER às 05:20

Beijo teus lábios primeiro...
bocas entreabertas... prazer inteiro...
num suave contato, desço
lentamente ao pescoço...
pelos ombros, um suave percorrer,
com os lábios a te umedecer...
e depois... começo a descer...
os seios túrgidos, com os bicos a enrijecer...
beijo-os alternadamente...
sem pressa... lentamente...
aos lábios retorno...
para de novo recomeçar...
esse jeito doido...
que é nosso jeito de amar...


Marcial Salaverry

publicado por SISTER às 05:20

Sentindo as emoções mais diversas,
fagueiras e audacisas, meu pensamento
levou-me até você.
Chovia, e a água tamborilando no telhado
fazia do teu nome melodia.
Minhas mãos geladas sentiam a
necessidade do calor das tuas, mesmo
sabendo de uma provavel recusa,
não foi possível evitar ir ao teu encontro.
Cheguei de alma nua e transparente,
suplicando ficar à sombra dos teus braços.
Apenas um beijo meu olhar carente pedia
 para abrasar meu coração e incendiar meu corpo.
No primeiro instante, ví no teu olhar um
misto de compaixão e paixão, talvez, culpa
da situação, não sou teu e nunca serás minha.
Fomos sim, um momento de loucura,
mas para mim, um momento eterno.
 
Marcos Alca
publicado por SISTER às 05:20

Chegou sorrateiro, olhar carente, passo indolênte um ar devasso...
 
Devagar vem a mim e me enrosco toda numa teia envolvente...
 
Implora por um beijo ardente, meu corpo queima, pulsa e treme...
 
Convulsa como um vento, beijo-te  a boca incendiando teu corpo...
 
Inebriados com um cheiro tépido de rosas e uma doce sensação
 
voluptuosa, nos possuímos...
 
Loucura a nossa, de tudo restou-nos um segredo e um adeus...
 
Não sou tua, você não é meu...
 
Fomos um momento de loucura...
 
Naidaterra
publicado por SISTER às 05:20

Obterás o que pedes.
Não olvides, contudo, que a vida nos responde aos requerimentos, conforme a nossa conduta na petição.

- Sedento, se buscas a água do poço, vasculhando-lhe o fundo, recolherás tão-somente nauseante caldo do lodo.
- Faminto, se atiras lama ao vaso que te alimenta, engolirás a substância  corrupta.
- Cansado, se procuras o leito, comunicando-lhe fogo à estrutura, deitarás numa cama de cinzas.
- Doente, se injurias a medicação que se te aconselha, alterando-lhe as doses,  prejudicarás o próprio organismo.

Isso acontece porque a fonte, encravada no solo, é constrangida a guardar os detritos com que lhe poluem o seio; o prato é forçado a reter os resíduos que se lhe imponham à face; o colchão é impelido a desintegrar-se ao calor do incêndio, e o remédio, aplicado com desrespeito, pode exercer ação contrária a seus fins.

Ocorre o mesmo, em plena analogia de circunstâncias, na esfera ilimitada do espírito.
Desesperado ou infeliz, desanimado ou descrente, não te valhas do irmão de que te socorres, tentando convertê-lo em cobaia para teus caprichos, porque toda alma é um espelho para outra alma, e teremos nos outros o reflexo de nós mesmos.
- Sombra projetada significa sombra de volta.
- Negação cultivada pressagia a colheita de negação.

Se aspiras a desembaraçar-te das trevas, não desajustes a tomada humilde, capaz de trazer-te a força da usina.
- Oferece-lhe meios simples para o trabalho certo e a luz se fará correta na lâmpada.
- Clareia para que te clareiem.
- Auxilia para que te auxiliem.
- Estuda, servindo, para que o cérebro hipertrofiado não te resseque o coração distraído.
- Indaga, edificando, para que a inércia te não confunda.

Fortaleçamos o bem para que o bem nos encoraje.
Compreendamos a luta do próximo, a fim de que o próximo nos entenda igualmente a luta.

Lembra-te, pois, da eficácia da prece e ora, fazendo o melhor, para que o melhor se te faça, sem te esqueceres jamais de que toda rogativa alcança resposta segundo o nosso justo merecimento...

EMMANUEL

publicado por SISTER às 05:20

 
Do mar brilham as ondas
com o sorriso das estrelas
com a delícia das crianças na praia
felizes contentes
 
Nele saíram os navegadores
de um país sereno pacífico
donde vieram muitos heróis
de um Portugal hoje cheio de traidores
 
Com o brilho do Luar
que derrama
seus raios
na beleza dos oceanos
 
No mar ainda entram
homens de ferro
para a pesca de um povo
com seus frágeis barcos
 
Mas ele por vezes é bravio
selvagem
torna-se um gigante
e faz vítimas
 
Enquanto os rios
caminham pela beleza
das paisagens
dos monumentos
 
Lá vão orgulhosos
tornam-se filhos do mar
num grandioso abraço
para a eternidade.
 Pedro Valdoy
publicado por SISTER às 05:20

É quase uma obsessão

O fogo que arde em mim

Quando penso em você

É como louca paixão

Eterna, por não ter fim

A sensação do querer

 

Tudo em você me atrai

Impossível esquecer

Não consigo me afastar

O desejo não se esvai

A ânsia de lhe pertencer

Atiça meu desejar

 

Assim nossos corpos se unem

Buscando aproximação

Num ritmo acelerado

Nem os séculos consomem

A força desta pulsão

Este amor eternizado

 Nos domínios da paixão.

 

  

 

Priscila de Loureiro Coelho

 
publicado por SISTER às 05:20

Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO