Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

30
Mai 07

Viver sempre com humildade
Aproveitando da oportunidade
Que "ELE" com muita bondade
Inúmeras vezes nos concede
 
Conscientizando sempre
Que devemos plantar SUA semente
E o "pouco" que podemos ter
Pode ser "muito" pra quem quer ser
 
Ouvindo sua intuição
Aquela voz vinda do coração
Que é seu "Eu Maior"
Em conflito com o "Eu Menor"
 
Dizendo sempre sério
Não existe nenhum Misterio
Seria como negar o livre arbitrio
E "NELE" eu acredito
 
Quanto desatino
Quando se fala em destino
É confundir pre-determinação
Com voluntária pre-disposição
 
Cada um deve ver
Com olhos que quer ter
Necessario compreender
Ou ao menos entender
 
Não existe maior ciência
Como o nível de consciencia
Como a tudo observar
E a todos "respeitar"
 
Quem vê com a terceira "visão"
Sabe de ante-mão
Que é a visão mental
Que está entre o olho "normal"


                                                                 JRonaldo-JR
publicado por SISTER às 06:27

Na linha do horizonte a memória
dos nossos beijos e  suaves afagos
lembranças vívidas de nossa história
que no peito alegre carrego e trago
 
A luz do sol sobre o rio Guaíba
deixando a água em tons furta cor
nuances de nossa paixão vivida
matizes de nosso ardente amor
 
O céu como tela de nossos beijos
a projetar memórias edulcoradas
num longa metragem de desejo
 
por ti minha prenda adorada
tão nítida tela que ali eu te vejo
nas pedras do rio, por mim abraçada
Jorge Linhaça
publicado por SISTER às 06:27

Ainda não estou preparado para peder-te
Não estou preparado  para que me deixes só.
Ainda não estou preparado para crescer
e aceitar que é natural
para reconhecer que tudo
tem um principio e tem um final.
Ainda não estou preparado para não ter-te
e somente recordar-te.
Ainda não estou preparado para não poder ouvir-te
ou não poder falar-te,
não estou preparado para que não me abraces
e para não poder abraçar-te.
Ainda te necessito
e ainda não estou preparado para caminhar
pelo mundo perguntando-me...porque?
Não estou preparado hoje nem nunca estarei.
Te necessito.
 
Neruda
publicado por SISTER às 06:27

Na queda, levante-se.
 
A cada erro, corrija-se.
 
Na luta, esforce-se.
 
Você faz o destino...
 
Uma mão vigorosa sustenta seus passos.
 
Preencha-se de vitalidade,
de vontade de progredir e de conquistar a paz.
 
Creia no seu valor.
 
Brilha na sua testa a aurora do amor.
 
Integre-se ao sábio ritmo da vida.
 
Use a compreensão.
 
Esteja alegre.
 
O seu aprimoramento nasce na certeza da vitória.
 
 
Lourival Lopes
publicado por SISTER às 06:27

Dizem que a vida é curta, mas não é verdade.

 
 
A vida é longa
para quem consegue viver pequenas felicidades.
 
 
E essa tal felidade anda por aí, disfarçada,
como uma criança tranquila brincando de esconde-esconde.
 

Infelizmente às  vezes não percebemos isso
e passamos nossa existência colecionando "nãos":
a viagem que não fizemos, o presente que não demos,
a festa à qual não fomos, o amor que não vivemos,
o perfume que não sentimos.
 

A vida é mais emocionante
quando se é ator e não espectador,
quando se é piloto e não passageiro,
pássaro e não paisagem,
cavaleiro e não montaria.
 

E como ela é feita de instantes,
não pode e nem deve ser medida em anos ou meses,
mas em minutos e segundos.
 

Esta mensagem é um tributo ao tempo.
Tanto àquele que você soube aproveitar no passado
quanto àquele que você não vai desperdiçar no futuro. 
 
 
Porque a vida é Agora...
 
publicado por SISTER às 06:27

Por favor não me analise
Não fique procurando cada ponto fraco meu
Se ninguém resiste a uma análise profunda
Quanto mais eu
Ciumento, exigente, inseguro, carente
Todo cheio de marcas que a vida deixou
Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor
Amor é síntese
É uma integração de dados
Não há que tirar nem pôr
Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço
Me envolva todo em seus braços
E eu serei perfeito amor.

Mario Quintana
publicado por SISTER às 06:27

As muito feias que me perdoem,
mas beleza é fundamental. É preciso
que haja qualquer coisa de flor em tudo isso,
qualquer coisa de dança, qualquer coisa de haute couture
em tudo isso ou, então,
que a mulher se socialize elegantemente em azul, como na República Popular Chinesa.
Não há meio-termo possível. É preciso
que tudo isso seja belo. É preciso que, súbito,
tenha-se a impressão de ver uma garça apenas pousada e que um rosto
qdquira de vez em quando essa cor só encontrável no terceiro minuto da aurora.
É preciso que tudo isso seja sem ser, mas que se reflita e desabroche
no olhar dos homens. É preciso, é absolutamente preciso,
que tudo seja belo e inesperado. É preciso que umas pálpebras cerradas
lembrem um verso de Eluard e que se acaricie nuns braços
alguma coisa além da carne; que se os toque
como um âmbar de uma tarde. Ah, deixai-me dizer-vos
que é preciso que a mulher que ali está, como a corola ante o pássaro,
seja bela ou tenha pelo menos um rosto que lembre um templo e
seja leve como um resto de nuvem; mas que seja uma nuvem
com olhos e nádegas. Nádegas é importantíssimo. Olhos, então,
nem se fala, que olhem com certa maldade inocente.
Uma boca
fresca (nunca úmida!) é também de extrema pertinência.
É preciso que as extremidades sejam magras; que uns ossos
despontem, sobretudo a rótula ao cruzar das pernas, e as pontas pélvicas.
no enlaçar de uma cintura semovente.
Gravíssimo é, porém, o problema das saboneteiras: uma mulher sem saboneteira
e como um rio sem pontes. Indispensável
que haja uma hipótese de barriguinha, e em seguida
a mulher se alteie em cálice e que seus seios
sejam uma expressão greco-romana, mais que gótica ou barroca,
e possam iluminar o escuro com uma capacidade mínima de cinco velas.
Sobremodo pertinaz é estarem a caveira e a coluna vertebral
levemente à mostra; e que exista um grande latifúndio dorsal!
Os membros que terminem como hastes, mas bem haja um certo volume de coxas
e que elas sejam lisas, lisas como a pétala e cobertas de suavíssima penugem,
no entanto sensível à carícia em sentido contrário.
É aconselhável na axila uma doce relva com aroma próprio
(apenas sensível (um mínimo de produtos farmacêuticos!)
Preferíveis sem dúvida os pescoços longos
de forma que a cabeça dê por vezes a impressão
fe nada ter a ver com o corpo, e a mulher não lembre
flores sem mistério. Pés e mãos devem conter elementos góticos
discretos. A pele deve ser fresca nas mãos, nos braços, no dorso e na face,
mas que as concavidades e reentrâncias tenham uma temperatura
nunca inferior a 37º centígrados podendo, eventualmente provocar, queimaduras
De 1º grau. Os olhos, que sejam de preferência grandes
e de rotação pelo menos tão lenta quanto a da Terra; e
que se coloquem sempre para lá de um invisível muro de  paixão
que é preciso ultrapassar. Que a mulher seja em princípio alta
ou, caso baixa, que tenha a atitude mental dos altos píncaros.
Ah, que a mulher dê sempre a impressão de que, se se fechar os olhos,
ao abrí-los ela não mais estará presente
com seu sorriso e suas tramas. Que ela surja, não venha;
parta, não vá
e que possua uma certa capacidade de emudecer
subitamente e nos fazer beber
o fel da dúvida. Oh, sobretudo,
que ela não perca nunca, não importa em que mundo,
não importa em que circunstâncias,  a sua infinita volubilidade
de pássaro; e que acariciada no fundo de si mesma
transforme-se em fera sem perder sua graça de ave;
e que exale sempre
o impossível perfume; e destile sempre
o embriagante mel; e cante sempre o inaudível canto
da sua combustão;  e não deixe de ser nunca a eterna dançarina
do efêmero; e em sua incalculável imperfeição
constitua a coisa mais bela e mais perfeita de toda a criação inumerável.
 
                                                                                   Vinicius de Moraes
publicado por SISTER às 06:27

Caminhava à toa seguindo trilhas espalhadas pelo mundo,
recortava lembranças, todas que podia e as colava,
feito álbum, relicário, com cuidado redobrado,
com todo carinho, no coração,  bem profundo...
 
 
Não sabia dos horizontes que estava por conhecer,
apenas juntava as lembranças recortadas
e as colava sem saber o porque,
assim recriava o mundo que um dia haveria de ter.
 
 
Imenso quebra-cabeça, peças soltas buscando seus pares,
transformavam o mundo que sonhava meu querer,
nos recortes que colava, cada um a sua imagem
e em papel de fundo, brisa mansa acarinhava meus mares.
 
 
Volta e meia um recorte novo, nova colagem,
caminhos refeitos, tudo em si, área em sustenido a criar-se
nas lembranças já coladas nos sentidos tão meus,
um breve som e o reinício dando tom à uma nova viagem.
 
 
Seguem as linhas, retas e curvas formando nova imagem,
na colagem, o sentido que a vida nesse mundo deveria ter,
amor vestindo paz, semblante onde o riso é maneira de ser,
recria a alegria nos campos que transformam a velha paisagem .
 
 
Abrem-se os olhos na noite que claramente amanhece,
os recortes, meus tesouros, fazem novo cenário
e no palco, antes pobre e escondida,
surge a vida em alegria no ato que a si mesma reflete.
 
 
E eu que caminhava à toa,  hoje sigo na certeza do caminho,
crio novas lembranças, todas que posso e sonho,
o álbum já criado é guardado com todo cuidado no coração,  
bem profundo, onde o mantenho com carinho...
 
 Aisha
publicado por SISTER às 06:27

Sentei-me no palco da vida
para apreciar , um pouquinho
o espetáculo do presente....
Assisti ao nascimento de uma flor
que nascendo no esterco
desenvouveu-se pura e perfumada...
Que lição importante me foi dada...

Precisamos aprender a extrair do mal
o que possa haver de bom e, de aprendizado 
sem deixar " sujar" as nossas qualidades....
 
Aprendi a me libertar das minhas culpas...
A me perdoar incondicionalmente
e, a nunca me deixar contaminar 
pelos vícios que estão a me rodear...
A reconhecer os defeitos sem nunca julgar....
Aprendi a dizer " não"
a tudo que possa magoar meu coração....
Aprendi a rejeitar as pedras que me queiram atirar...
Aprendi a ser feliz com o que sou e tenho...
APRENDI A VIVER A MINHA VIDA...
 Penhah Castro
publicado por SISTER às 06:27

Venha sentir meu perfume
Sentir todo meu calor
Meus desejos mais profundos
Minha alma agora transborda
de desejo e paixão, me perco
no teus olhos, no teu cheiro meu amor
 
Venha sentir meu perfume
Todo êxtase meu amor
A paixão já me consome
Enlouquece minha alma
Estou morrendo de amor
 
Venha sentir meu perfume
De morangos, de mel, de rosas
De tudo que me leva a crer
que quando estamos juntos
Nada pode nos conter...
 
Venha sentir meu perfume
De vinho e bem querer
Do véu que cobre meu corpo
Daquela àgua de côco
De tudo que podemos ter
 
Então venha, mas venha prá mim
Venha de alma lavada, com o corpo molhado
Banhando o corpo meu...
E quando tão loucos  já extasiados
Então sinta meu amor, o perfume meu !!!
 
 Flor de Seda
publicado por SISTER às 06:27

Jura-me amor
que o tempo nunca irá apagar
todo o amor vivido
todos os sonhos realizados
toda a realidade conquistada
toda a paixão que extrapola o nosso coração...????

Olha-me com este doce & sensual olhar
deixando-me espraiar
neste mar de alegria & fantasia
nesta rota de felicidade
nesta imensidão de desejo...

Beija-me com o beijo mais sensual
selando nosso imenso amor
sugando  do meu desejo o mel
levando-me lentamente ao céu
enchendo-me de prazer
fazendo-me incessantemente dizer
como eu amo você...

Ama-me como cúmplice nesta loucura
neste e em outros mundos
dando sentido à nossa vida.
Fazendo-a intensa, verdadeira,
colorida, cheia de energia...
Eu  ofereço o meu colo que o acolherá...
Eu ofereço minha sabedoria que o confortará...
Eu ofereço meu silêncio dando espaços ao seu falar...
Eu enxugarei as suas lágrimas...
Eu o encantarei com a minha alegria
E, como mágica criarei um mundo de fantasias...
Penhah Castro
 
publicado por SISTER às 06:27

Antes de chorar e
permitir que meus olhos
transbordem e derramem
meu pranto, revelando a
explosão de meu coração
cheio de amor ou de dor.
 
Olho o amanhecer do dia e me
curvo em agradecimentos
e renovação.
 Elizabeth Assad
publicado por SISTER às 06:27

Em todos os lugares e posições,

cada qual pode revelar qualidades divinas
para a edificação de quantos com ele convivem.
 
 
 
Emmanuel / Francisco Cândido Xavier

Aprender e ensinar constituem tarefas de cada hora,
para que colaboremos no engrandecimento do tesouro comum
de sabedoria e de amor.
 

Quem administra,
mais freqüentemente pode expressar a justiça e a magnanimidade.
 

Quem obedece,
dispõe de recursos mais amplos para demonstrar o dever bem cumprindo.
 

O rico, mais que os outros,
pode multiplicar o trabalho e dividir as bênçãos.
 

O pobre, com mais largueza,
pode amealhar a fortuna da esperança e da dignidade.
 

O forte, mais facilmente,
pode ser generoso, a todo instante.
 
 
O fraco, sem maiores embaraços,
pode mostrar-se humilde, em quaisquer ocasiões.
 

O sábio, com dilatados cabedais,
pode ajudar a todos, renovando o pensamento geral para o bem.
 

O aprendiz, com oportunidades multiplicadas,
pode distribuir sempre a riqueza da boa-vontade.
 
 
O são, comumente,
pode projetar a caridade em todas as direções.
 

O doente, com mais segurança,
pode plasmar as lições da paciência no ânimo geral.
 

Os dons diferem,
a inteligência se caracteriza por diversos graus,
o merecimento apresenta valores múltiplos,
a capacidade é fruto do esforço de cada um,
mas o Espírito Divino que sustenta as criaturas é substancialmente o mesmo.
 

Todos somos suscetíveis de realizar muito,
na esfera de trabalho em que nos encontramos.
 

Repara a posição em que te situas
e atende aos imperativos do Infinito Bem.
 
Coloca a Vontade Divina acima de teus desejos,
e a Vontade Divina te aproveitará.
 
publicado por SISTER às 06:27

Até a resolução
é difícil..
 
Os corações se apertam,
as emoções
se dividem,
se mesclam.
Fala-se
mais com os olhos,
evitando o risco
da verbalização..
Até que uma certa hora
as amarras se soltam
ao se decidir 
por uma rota.
É sentido um alívio
como se tivesse acabado de chegar
o mapa da nossa visão.
 
E lá se vai
mais um grupo
a descortinar o mundo
em busca de algo
que não se abafa,
não se esconde.
Vai-se atrás!
 
 Ninguém imagina
quanto levamos nessa embarcação!
São risos,
abraços,
apertos de mãos,
lágrimas,
atitudes..
Imagens
que vão se repetindo
por toda a viagem.
 
Nosso sonho embalado
não pesa,
não toma espaço,
está em forma de reza
em nosso olhar parado..
 
Que força é essa?!
Onde, afinal ela germina?
Pode estar na Esperança
que nos impulsiona,
provocando tantas andanças
ou
no Sonho!
 
Bem,
são ingredientes
que habitam o coração
de todos Imigrantes
e dão a certeza
que terão sentimento
suficiente para amar
um outro Chão!

 

rivkahcohen

publicado por SISTER às 06:27

Recuerdo, de mi infancia, que ya era adulto
Antes de ser criatura. Fascinado me veía,
Con el  que el mundo me daba a ver – indulto
De la naturaleza que, presente, nada escondía.
 
Recuerdo aún, si la memoria no me traiciona,
Que me sentía el defensor del mas flaco –
No cabe aquí la demérita y astuta loa,
Cuando venían hasta mi víctimas de maltrato.
 
Muchas luchas traté para defender lo inerme,
Mas aquí la nada ni a ninguno debe,
Si la escogida se hizo con la propia epidermis.
 
Hoy sigo con las mismas convicciones,
Argonauta de la estratósfera, que nada teme,
Porque no entra en dobles contradicciones.
 
Jorge Humberto

publicado por SISTER às 06:27

Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO