Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

27
Mai 07
Queria declarar
Nesta noite úmida de chuva
 O meu orgulho em ter nascido mulher
Dizer dos meus mínimos quereres
Que um dia já fez estremecer
No coração das flores
Um difícil passado, meu exílio
Mas principalmente a força do meu amar
Queria poder
Hoje, nesta noite escura, por fim dizer
Que mesmo tendo atravessado
Pontes escorregadias
Sem ter onde me amparar
Ainda sou capaz do sentir e absorver
Mesmo marcada com tenebrosas cicatrizes
O nascer de um novo ser
Que ainda existe em mim
Com frágeis medos e frios na alma
Poder ter nesta vida, a força de mais uma vez
Sem nenhuma vergonha de dizer
Eu te amo, te amo, te amo
E...
Sempre te amarei!
 Aurea Abensur
publicado por SISTER às 06:00

 
Sei
que nessas horas sem alegrias,
tudo some,
mas
é próprio do bicho-homem
fugir de problemas.
Só não espere
que eu vá embora, 
sou de buscar amigo
em campo guerra
e mesmo que chegue
lanhada, ferida,
pode esperar!
Afinal,
esse é meu lema.
Ah... 
se visses meus olhos agora..
Terias a certeza
de um abrigo,
um lugar para pousar.
Verias a firmeza
de um ponto de partida,
de onde impulsionar
  
Apesar
de tudo escuro,
em algum momento
há de clarear.
E quando
já estiver cansado
das aprontadas
da vida
e precisar de um alento,
onde descansar,
lembra aqui tens guarida
e é só voltar,
mas olha,
vê se volta logo
porque a saudade
 já começou a machucar..
rivkahcohen
 
publicado por SISTER às 06:00

Ó risos dos idos Dezembros, encantos naquela redouça
mui engraçada, revoando junto as borboletas amarelas
no festival de girassóis, todas flores se abrindo para ela
em concerto musical, solando para a bailarina de louça.
 
 
Seus olhos, duas luas cheias de vida jorrando aquarela,
cabelos de estrelas brilhantes em caudais no azul verão,
teu brinquedo era eu, e você, mel de ciranda e clareação.
Princesa dos porta-retratos em volta e meia na caravela.
 
 
Vai, canta um pouco mais brincante moça de porcelana,
dança para a luz, até raiar o dia e o brilho que incendeia
àquela cantiga de brisa ao remoinho em ventos de areias,
correndo pelo gramado vestida de caçadora como Diana.
 
 
Lá fora a vida te espera num tapete de fio, e sol de magia,
despertando todo ontem na face do hoje nascente, um pôr
aflorando, assim, teus sonhos da caixa de música do amor,
tocando uma serenata de felicidade em dias de harmonia...
 Sandra Ravanini
publicado por SISTER às 06:00

Estás ao meu lado, sempre, como sempre
tua energia é constante junto de mim
posso tocá-lo, sentir o calor da tua pele
não há ciência no mundo, que esse mistério revele!
 
 
Às vezes acordo sobressaltada no meio da noite
achando que precisas de mim, mas foi sonho...
então meu pensamento vai visitar-te
mansamente, é aquela brisa que te toca...
 
 
Quando abro a janela e deixo o sol entrar
vejo-te na esquina, já vais chegar... então
 eu te amo mais ainda... ponho a mesa com esmero
capricho no que você gosta, as compotas...
 
 
Entras sem bater, eu venho calorosa te receber
é a porta do céu que se abre, quando te faço entrar
não há maneira (jamais) de explicar
muito menos versejar, não cabe nos versos...
 
 
O teu sorriso... é o que eu concebo de paraíso!
Viveria para te fazer sorrir, se precisasse
se eu não soubesse, não pensasse que me amasses
tanto quanto eu, e é motivo grande pra sorrir...
 
 
Ah, eu viveria mil anos só para te esperar!...
Se precisasse, viveria mais, muito mais...
mas sei que um dia vais chegar, é uma questão de fé!
Saber eu sei... eu só não sei quem és...
 
 
 
Tere Penhabe
publicado por SISTER às 06:00

Qual a força que você espera para modificar a sua vida?
Qual o diploma que você acha que vai te trazer os seus sonhos numa bandeja dourada?
Qual o concurso público vai te dar a estabilidade emocional para sua vida?
Qual o parente poderá te socorrer pelo resto da vida?
Qual o amigo, por mais amigo que seja, vai suportar tuas lamentações diárias?
Qual a religião vai te trazer uma luz se você insiste na escuridão dos pensamentos?
Qual o Mestre vai te ensinar a caminhar se você não quer dar o primeiro passo?
Qual a loteria que você vai ganhar se não jogar?
Qual será a companhia que você vai arranjar nos lugares que você freqüenta?
Qual profissão vai te realizar se você não colocar sua paixão no trabalho?
Qual o emprego será bom se você não se envolver e não desejar o melhor para a empresa?
Qual a droga vai te tirar da sarjeta e da vergonha de assumir que está dependente das drogas?
Qual a bebida vai remover o seu hálito azedo de álcool e sua fala mole e sem sentido?
Qual o cigarro ou cachimbo vai segurar seu nervosismo na hora de conhecer o câncer que ele te deu?
Qual o Deus que você procura?
O que te pede para amar ao próximo como a ti mesmo e espera que você trabalhe para se melhorar, ou aquele que te promete um paraíso com apenas alguns donativos mensais?
Qual o conceito que você tem de você mesmo, você se gosta ou apenas se culpa?
Sua vida está em suas mãos, não diga que alguém é culpado de sua situação atual.
Você planta e você mesmo colhe exatamente o que plantou, esta é a lei imutável da vida.
Levante-se, prepare-se para revolucionar sua vida com uma medida muito simples: ame-se profundamente, sinta seu cheiro e goste, sinta seu corpo e fique maluco, sinta seu poder de realizar e conquiste o mundo.
Nada é capaz de barrar uma pessoa que resolve ser feliz de verdade.
Paulo Roberto Gaefke)
publicado por SISTER às 06:00

Nunca percas a esperança.
Viver sem esperança é enfraquecer-se,
destruir as oportunidades, antes que venham,
andar sem rumo, abrir as portas ao desânimo e ao sofrimento.
Toma ânimo e desenha na mente um futuro de paz e realização.
Acredita estar marchando ao encontro da felicidade.
Levanta a cabeça.
Uma esperança forte te faz vibrante e saudável.
Confia. Observa a Natureza que se renova a
cada manhã e desperta as forças que dormem dentro de ti.
Vê a ti mesmo como verdadeiro filho de
Deus e faze todo bem que puderes.
Tu és feliz a partir do momento que crês na felicidade.
 
Extraído de Ânimo!
publicado por SISTER às 06:00

Se você se sente triste e inconformado/a
Com o modo que as pessoas te olham, te julgam,
E às vezes você acaba sofrendo com isso...
Às vezes até entrando em conflito consigo mesmo/a
Tentando ser mais do que você pode ser...
Tentando ser aquilo que você não é...
Saiba que a melhor solução
É você ser você mesmo/a...
Mas sendo bem aquilo que você já é...

Assim como bananas nascem bananas,
E laranjas nascem laranjas,
Da mesma forma, cada um nasce de uma maneira,
Com sua natureza própria,
E com suas qualidades.
Porque existem bananas ruins,
Rançosas, marrentas, empedradas e sem sabor,
Mas também existem bananas boas,
Doces, bonitas e saborosas.
Assim como existem laranjas ruins,
Sem caldo, azedas e sem sabor,
Mas também existem laranjas boas,
Doces, vistosas e suculentas.

Se você nasceu banana,
Seja uma banana, não laranja...
Mas seja uma banana boa...
Doce, saborosa, de qualidade...
Agradável às pessoas à sua volta,
E agradável a Deus...
Mas se você nasceu laranja,
Seja uma laranja, não banana...
Mas uma laranja boa...
Doce, suculenta, de qualidade...
Agradável às pessoas à sua volta,
E agradável a Deus...

Preocupe-se em ser aquilo que você já é,
Mas sendo você mesmo da melhor maneira possível,
Com qualidade,
Deixando fluir tudo o que há de bom em ti.
Porque todos podemos ser bons ou ruins,
Todos podemos deixar fluir nossas qualidades ou defeitos,
Depende do caminho que escolhemos tomar...
Se você escolhe o bom caminho,
Perceberá que será uma pessoa especial,
Sem ter que ser mais do que você já é...
Basta apenas ser aquilo de bom
Que já existe em você mesmo/a.

 
 
publicado por SISTER às 06:00

De tanto correr pela vida sem rumo
Me esqueci que na vida se vive um momento
DE tanto querer ser em tudo o primeiro
Esqueci de viver os detalhes pequenos
De tanto brincar com os meus sentimentos
Vivendo de aplausos, envolto em sonhos
De tanto cantar minhas canções ao vento
Já não sou como eu fui, Já não sei o que sinto
Me esqueci de viver, Me esqueci de viver
Me esque ci de viver, me esqueci de viver
De tanto cantar ao amor e a vida
Eu fiquei sem amor uma noite de um dia
De tanto brincar com eu mais queria
Eu perdi sem querer o melhor que eu tinha
De tanto ocultar a verdade com mentiras
Enganei sem saber que era  eu quem perdia
De tanto esperar o que eu nunca oferecia
Hoje vivo a chorar, O que eu sempre temia
Me esqueci de viver, me esqueci de viver
Me esqueci de viver, me esqueci de viver
De tanto correr pra roubar tempo a tempo
Esquecendo até dos melhores amigos
De tanto lutar sem pensar no fracasso
Descobri sem querer, que eu vivi sem motivo
Me esqueci de viver, me esqueci de viver
Me esqueci de viver, me esqueci de viver
José Augusto 

 
 
 
publicado por SISTER às 06:00

Escuta, coração, o que te digo:
Ama audacioso, livre e fortemente,
O amor - em si - jamais é um inimigo,
O amor é Deus quando visita a gente.
 
 
 
Esquece coração, a idade, o tempo,
Não tornes uma bênção em maldição,
Que seja todo o teu contentamento,
O dom de amar mesmo que seja em vão.
 
 
 
Um coração quando ama emite luz,
São ondas que atravessam a imensidão,
E vão formando auroras boreais.
 
 
 
E cada grande estrela que reluz,
É prêmio ofertado à Criação,
Nascida dos amores dos mortais.
 
Fátima Irene
publicado por SISTER às 06:00

Nascer é uma possibilidade.
 
Viver é um risco.
 
Envelhecer é um privilégio.
 
Transformar depende da vontade.
 
Realizar é nossa responsabilidade.
 
 
Do livro: "100 pensamentos poderosos"...
 
publicado por SISTER às 06:00

Falas de amor e eu te escuto.
Escuto e calo o que penso, a sós.
A sós... penso eu, como sempre estive.
Como sempre esteve o meu amor por ti.
 
 
Falas de amor com as mesmas palavras.
Palavras iguais às de ontem e sempre.
De um tempo passado, vestido de sonhos.
Sonhos solitários que o tempo não vingou.
 
 
Tanta vida passou, desde aquele tempo...
Tantos sóis e luas... De presença, o vazio!
No tempo e na ausência perderam-se vidas.
E a vida não perdôa o que não se viveu.
 
 
Falas de amor e eu te escuto.
As mesmas palavras, mas o tempo é outro.
Meu amor é o mesmo, mas eu já não o sou.
Falta o brilho do encanto de quem já sonhou.
 
 
Gosto das palavras, encanta-me ouví-las.
Mas são tão frias quando, apenas, palavras!
Vazias de gestos, carentes de fé.
 Nem só de palavras sobrevive um amor.
Lêda Mello
 
publicado por SISTER às 06:00

Os ambiciosos
reclamam reservas, de milhões.
 
Os egoístas
exigem todas as satisfações para si somente.
 
Os arbitrários
solicitam atenção exclusiva
aos caprichos que lhes são próprios.
 
Os vaidosos
reclamam louvores.
 
Os invejosos
exigem compensações que lhes não cabem.
 
Os despeitados
solicitam considerações indébitas.
 
Os ociosos
pedem prosperidade sem esforço.
 
Os tolos
reclamam divertimentos sem preocupação de serviço.
 
Os revoltados
reclamam direitos sem deveres.
 
Os extravagantes
exigem saúde sem cuidados.
 
Os impacientes
aguardam realizações sem bases.
 
Os insaciáveis
pedem todos os bens,
ouvidando as necessidades dos outros.
 
Essencialmente considerando, porém,
isto é verdadeira loucura,
tudo fantasia do coração que se atirou exclusivamente à posse efêmera das coisas mutáveis.
 
Vigia, assim, cautelosamente, o plano de teus desejos.
 
Que pedes à vida?
 
Não te esqueças de que, talvez nesta noite,
pedirá o Senhor a tua alma.
 
 
Emmanuel / Francisco Cândido Xavier
publicado por SISTER às 06:00

O grito que jorra de tua boca

volta pra ti, no som que ecoa.
Arranha tua garganta já oca,
 ruge dentro de ti, qual leoa!
Escancarada boca que expele
apelos vis, dramáticos, secos,
que me chegam mudos à pele.
Tu te jogas, joelhos nos becos,
 escorrendo rubros, em feridas...
 Não vês o quão inútil é teu apelo;
inexorável o apartar de nossas vidas
Watfa
publicado por SISTER às 06:00

 

Não, não chame!
O passado não ouve
e portanto, não responde.
Se reveste em fantasma,
incólume em seus ditames..
 
Ai de quem se fiar no tempo!
Ele escorre em tons cinzentos
que até o que foi profundo, bonito,
se torna vulgar, presumido e até infame!
 
Para o horizonte volto meu olhar
e o que foi passado,
                o que foi ontem,
                              resolvo deixar.
Virou história de muitas mulheres e homens
que de lá mesmo foram embora sem reputar...
............................................................................
..................................................................
......................................................
..............................................
....................................
rivkahcohen
 
publicado por SISTER às 06:00

 

A rocha onde estava,
de fogo se fez e olha eu,
sozinha, pela primeira vez!!
 
Por que
com aquela temperatura toda,
           não me endureci?
Vi  e  vejo cada pessoa
um tesouro sem fim!

 
Nem sei como contar!
Tudo o que estava junto de mim,
vi incandescer e se afastar
e quando procurei, cadê você?
E me vi chorar..
 
Vejo por diversos prismas,
quando o sol vem me iluminar
e posso lhe garantir que sou amor,
                                revolta,                                
                              alegria,                       
                   sou tudo mais        
que alguém possa pensar.
 
Só extraia o medo,
pois desse,
nunca ouvi falar..
              
Dizem que desafio a vida,
mas é coisa
 de quem não tem o que pensar!
Acho-a extremamente linda,
amo viver e vivo a sonhar..
 
Como pedra bruta,
em infintas tonalidades
             posso me colorir,
                           me redesenhar,
mas quando a saudade
 a tudo se junta..
Ah, deixa pra lá!
rivkahcohen
 
publicado por SISTER às 06:00

Cai a noite lá fora e eu não deixo de pensar
Que uma e outra vez quero voltar a amar,
Como se essa fora a última vez de um qualquer
Acordo, entre um homem e uma mulher.
 
Quero me entregar de corpo e alma, desprovido
De escudos e de muletas, como a um vencido
Doar minha alma e meu corpo sem condição,
E amar-te doravante, entregando-te o coração.
 
Ah, e sorrir novamente, com o florir dos jasmins
E o cantar dos pássaros, cobrir-me de flores,
Fazer-te versos e trovas, em imensos jardins.
 
E quando os nossos corpos se unirem de novo,
Seremos como à ilha dos amores,
Na terra o cultivo de todo um distinto povo.
 

Jorge Humberto
publicado por SISTER às 06:00

Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO