Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

22
Mai 07
Abre janelas na alma
deixando o amor respirar.
Prisioneiro ele não sabe
 ensinar, antes que acabe,
o que fazer para amar.
E se aquieta, tristonho,
num cubículo pequeno,
menor do que aquele sonho
que um dia nós dois tivemos.
Chama por nomes, lembranças,
quer, de novo, possuir
o nosso antigo sorriso,
quando só era preciso
um olhar para sorrir.
Talvez abrindo janelas
e deixando o sol entrar,
volte o amor a ser criança
e vá buscar a esperança
que perto inda pode estar

 

 Alberto Cohen

publicado por SISTER às 07:16

Beijar-te é um desejo realizado,
pois dormes ao meu lado.
No virar do meu corpo,
 minha boca procura a tua,
selamos aquele gostoso beijo molhado.
Nossos olhos entreabertos,
 podem ler  no nosso olhar que,
 com o passar dos dias,
estamos mais enamorados.
Adoro atiçar teus desejos
e nada melhor
que um ardente beijo.
Quando nossos lábios se encontram,
nada mais segura a nossa fúria.
São beijos, mordidas, frases calorosas.
Nossos corpos não se desgrudam,
e a noite promete muito amor ardente,
 beijos e eternas juras.
 
Raquel Caminha Matos
publicado por SISTER às 07:16

El hombre que sabe amar, no tiene verguenza de decir: TE QUIERO...


El hombre que sabe amar solamente es feliz, cuando hace feliz a la mujer que ama...


El hombre enamorado siempre desea estar cerca de la mujer amada...



MARCIAL SALAVERRY

publicado por SISTER às 07:16

Colhemos os frutos de nossos atos pelo desapego saudável. Ao abrimos um espaço  o novo tem a oportunidade de surgir.
 
Marici Bross.
publicado por SISTER às 07:16

Hoje a vida me parece tão sem razão,
Sem sentido... sem graça...sem cor...
Encolhida num canto...deixo-me ficar,
Mortificada... calada... tragada pela dor.
 
Meu eu... naufraga em tantas águas...
Silêncio... não quero pensar em nada!
Quero dormir... dormir e acordar em outro
Tempo, só poder vencer esta madrugada...
 
Quero apenas ouvir a chuva lá fora...
Caindo... e lavando a minha alma...
Levando pensamentos tão sombrios,
Da minha terra árida... e sulcada...
 
Quero esquecer tudo o que quis ou fiz...
Deixar lá no passado todos os sonhos,
Todos os erros, equívocos e enganos...
Tantas feridas... instantes medonhos!
 
Ah minha vida... tenho saudade de mim,
Daquela... cujo sorriso era fácil e largo,
Que dançava livremente como uma criança,
E as lembranças não tinham gosto amargo!
 
Entretanto... hoje... sou ave sem pouso...
Sem rumo...  sem paz... sem ninho...
Sou folha leve... carregada pelo vento...
Que perdeu para sempre seu caminho!
© Mary Trujillo

publicado por SISTER às 07:16

Ao final do dia,
fecho os meus olhos,
e te abraço...
 
 
Me deixo levar
pelas águas da vida,
sempre agarrado a ti...
 
 
Deslizando entre as pedras,
levado pela correnteza,
espero o tempo parar...
 
 
Ainda abraçado,
acordo do sonho
e deixo o sol entrar...
 
 
Abro os olhos pra vida
pois com a luz do amor,
é mais fácil cantar...
 
 
Sinto um beijo,
Um perfume no ar...
Pétalas de flores
caem sem parar...
 
 
Sorrimos pra vida,
aquecendo nosso ninho...
 
 
Fazemos amor com carinho
Pra nunca mais se separar!
 
 
Otto Bräutigam  
publicado por SISTER às 07:16

Não desprezo despedidas

Das dores que à garganta escorrem
Mais tristes e consumidas
São as dores que não morrem.
 
 
Dor! Lembrei-me de ti um bocado
Serão tuas sobras amanhã
Café num verso trocado
Na janta a palavra vã.
 
É  tempo... Sou quem me arrisco
Per- verso  ser  o que apontem
Rirão de mim como um cisco
 
Amendrontando outros eus...
 
Pois partam! Partam e encontrem
Aquela que disse Adeus!
Eliane Couto Triska
publicado por SISTER às 07:16

Sempre sinto essa saudade
sei que ela jamais me deixará
porque nunca o esquecerei...nem
tampouco o substituirei...
E sem voce...meu amor
essa dor me matará pouco a pouco.
Não sinto medo da morte
nem almejo mais, ser feliz.
Como posso pensar em felicidades,
em uma nova vida....
se é você meu maior querer.
Como esquecer o quanto fomos felizes?
Como me dói a lembrança desse passado...
desse ontem tão presente, ainda em mim...
E é ai que a tristeza e a saudade
mais apertam....castigando
 aprisionando ,machucando
esse coração apaixonado demais!!!!
 
Arneyde T. Marcheschi
publicado por SISTER às 07:16

Todos rumamos para a mesma saída...
Grãos sagrados... Grãos de vida perdida...
Temos nosso tempo e nossa hora...
Aqui aportamos... Daqui se vai embora...
 
Grãos virgens... Grãos amassados...
Brilhantes andarilhos do tempo ampulheta...
Grãos que empurram... Grãos estressados...
Seguindo suas vidas tipo cometa...
 
E passamos célere... Alguns em marasmo...
Grãos de inércia... Grãos em orgasmo...
Minuto a minuto se desce e se vai...
Qual gota a gota da ampulheta se sai...
 
Alguns brilham ao sol do universo...
Outros trilham o caminho inverso...
Grãos bem gelados... Grãos em calor...
Todos interessados em viver grande amor!...
 
 

Fernando José Tricerri
publicado por SISTER às 07:16

Cintilam teus olhos
em orvalhos amanhecidos
e nos restos da chuva de verão.
Se teus lábios pousassem
nos aromas que busco
entenderias minhas palavras
e deixarias notas
em cada página que escrevo
ou em cada partitura
que as cigarras cantarão.
E cintilam teus olhos
nas minhas noites adormecidas...
Cintilam só para que eu saiba
que existes,
irremediavelmente,
em cada linha da minha mão.
 
odeteronchibaltazar

publicado por SISTER às 07:16

Meu amor, continue falando,

Quero caminhar pela tua voz.

Que importam as idéias agora?

Talvez mais tarde, com o peito menos agitado, eu tente recordar tuas palavras, idéias; tua surpresa?

Não, minha surpresa.

Pois minha intuição me conta do teu desassossego, ou seria medo?

Desse novo que tanto te mostro... Ah! meu amor, tudo prá mim é também tão novo, me sinto como a flor, a balançar, pelo vento, que é de primavera, sim mas também tão repentino e que vem me varrer a alma. Meu amor, ponha-se bem ao meu lado, para eu poder me jogar, sem medo, nos teus braços... Deixa que eu fique, de levinho, no teu peito, e que eu procure, de pertinho, nos teus olhos, aquela certeza que já carrego nos meus. Divida comigo o calor dos teus braços e quem sabe, a beleza desse momento, de onde só quero o silêncio, morno, a me embalar, em você, sem pensar.

Cissa de Oliveira

publicado por SISTER às 07:16

Eu te abraço meu amor!
Abraço este carinho que parece eterno!
Abraço a esperança que sempre sentimos
de tornar nosso amor infinito...

Abraço a sua saudade do que ainda não viveu...
Abraço os seus segredos sussurrados ...
Abraço as suas dores  tornando-as suportáveis...
 
Abraço a sua vontade com medo de se expressar....
Abraço o seu silêncio nos momentos de reflexão...

Abraço sua alma junto á minha paixão....
 
Um abraço gostoso & um beijinho
Penhah
publicado por SISTER às 07:16

A vida é uma grande escola!
Aprendemos muito nas tristezas!
Nas perdas aprendemos grandes lições....

Que  nos imprime uma marca
que precisamos deletar
para a FELICIDADE ter lugar...

A vida é um exercício constante!
Temos um movimento para a alegria
no ritmo das fantasias
embaladas nos sonhos...
Isso é VITAL!
Uma abdominal para detonar a tristeza!
Puxando ferro para a raiva esvair...
Correndo para gastar a depressão...
Meditando para afastar o medo
e, angariar PAZ para o coração...

Você meu querido é sábio!
Descobriu a fórmula da felicidade:
é dando que recebemos
e, tudo o que você dá de verdade.
principalmente sem esperar retorno...
Volta a você multiplicado....
 
 
Penhah Castro
publicado por SISTER às 07:16

Na intensa solidão que me consome,
Quando a noite me envolve em seu silêncio,
Procuro-me nos versos de um poema:
Acho o poema, mas não me encontro.
Ansiosamente escrevo um após outro,
Idéias voam pela minha mente,
Quais aves solitárias sem destino,
Pelo Infinito, sem acharem abrigos.
Ah! Fria solidão que me tortura!
Será a sina triste de um poeta,
Que à sós se sente em plena multidão?
Não sei. Mas dessa solidão preciso,
Para encontrar-me com a inspiração,
Que arredia, às vezes, de mim foge.
Mas de repente, linda imagem surge
Em forma de mulher feito ternura,
Invade a minha mente e traz-me apenas,
Lúgubre anseio de esperança morta;
Morta esperança de um amor que anseio.
 
Sá de Freitas
publicado por SISTER às 07:16

A esperança que um dia eu senti
fez-se rebelde saudade sem razão
pois sendo a esperança uma ilusão
não devia a saudade estar aqui.

De velas infladas vai meu veleiro
a maldição não permite olhar pra trás
que se olhar, não sairei daqui jamais
pra sempre nesse porto sem luzeiro.

Está escrito, ninguém pode mudar
páginas da vida não se repetem
temos que nova história começar.

Pois a minha já tem nova paisagem
de campos e flores como eu sonhei
só espero não ser outra miragem...


Tere Penhabe

publicado por SISTER às 07:16

Suave madrugada 
 cortina refletindo toada 

 que se dá pela reflexão da tua imagem
raios solares série de estilha
explodindo coração
manifesto forte afeição desejo da tua procura
 paraíso símbolo do amor
tempo verbal Eu te quero
tempo presente que não esquece o passado.
 Palavras jamais esquecidas
momentos excessivos de emoções
esplendor pura paixão
 acorde agradável 
 duas notas soando simultaneamente
 recordação duradoura coração sentindo pulsar
 sensível deixando-me impressionar
pela arte do amor
poder do teu fascínio
até quando?
 
Lucia Trigueiro

 
publicado por SISTER às 07:16

Fechos os segredos na alma
Jogo a chave ao vento
Abro o túnel do tempo
Dou asas ao pensamento
e deixo a dor voar
Deito o coração no colo
E canto uma canção de ninar
Toco na luz das estrelas
e deixo a vida brilhar
Sou menestrel das fantasias
deus grego das utopias
Com o corpo em letargia
Quero morrer nos braços do
verbo amar
Com as flores brancas da ternuras
e as cores alegres da candura
deixo os dias perfumar e
o ser extasiar
Cansei do meu triste poetar
Da vil sina deste
poeta vulgar
De beber lágrimas de fel
De contemplar o vazio do céu
Escrever versos sujos no papel
e os sonhos na boca dos
desejos abortar
Quero sentir-me nua
Tão formosa quanta a lua
No universo perdido da rua dançar
nas esquinas do mundo cantar
e no prelúdio
de um sonho morar!

                                                                                                                                   ZenaMaciel


publicado por SISTER às 07:16

Você lê minha alma.
Percebe o que eu estou precisando...
Conhece meus sentimentos...
Onde tu estás?

Minha alma necessita da tua;
Sinto a tua falta, alma gêmea.
Anseio o brilho dos teus olhos;
Necessito do toque de tuas mãos, dos teus beijos...

O cheiro da tua pele me inebria.
Enlouquece-me a cada mensagem recebida.
E quando leio,transformo-me em poetisa.
Tento esculpir a imagem de teu rosto...

Rosto desconhecido, mistério e magia no ar.
Desnudo minh'alma com grande exaltação;
E no momento que se encontrarem...
O ciclo da vida se completará.

(...) Deus nosso, o que não tem preço.
Ana: Cheia de Graça...
Alice: Verdadeira Grega que não conhece a mentira...
Você é Deus nosso gracioso, inevitável brilhante...
Eu sou cheia de graça , que desconhece a mentira.
Somos a própria harmonia.

ANA ALICE ZANETTINI

publicado por SISTER às 07:16

Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO