Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

05
Mai 07
Em determinado momento da vida diversas pessoas são lançadas mar adentro, completamente, desprotegidas. É como se elas entrassem numa pequena canoa bastante insegura, sem remo, sem salva-vidas, sem saber nadar.
Quando percebem estão em alto mar, sozinhas, abandonadas, sem nenhum tipo de alerta que possam usar para pedir socorro. A maioria nem percebe que está correndo perigo, que precisa de um resgate urgente e quem as cerca não se dá conta que elas partiram e que, provavelmente, estão precisando de ajuda.
Enquanto elas se encontram perdidas em alto mar a realidade, a lucidez, o discernimento, o equilíbrio, a alto-estima perdem-se em meio a tanta confusão mental.
Tudo foge ao seu controle.
O horizonte vai ficando cada vez mais distante e a terra firme desaparece. 
Em certo momento aquela canoa que já era tão frágil começa a apresentar, no seu fundo, rachaduras e a água vai rapidamente penetrando dentro dela. 
Hora de tomar alguma providência efetiva. Mas como é possível se a pessoa que está dentro da canoa desconhece o que está acontecendo com ela e as pessoas que foram deixadas em terra firme não perceberam que ela partiu.
Enquanto tudo isso acontece a pessoa que ocupa essa canoa sente-se pequena,  destrutível, vulnerável, incapaz, sem interesse de ser salva.
E cada vez mais a canoa segue mar adentro, e cada vez mais a água vai penetrando dentro dela.
SOS!!! Salvem quem se lançou ao mar.
Essa pessoa, seja quem for, seja quem tenha sido, nesse momento precisa de ajuda.
Esqueçam se ela semprepareceu forte, independente, capaz de grandes e decisivas atitudes. Nesse momento de sua vida ela tornou-se de uma fragilidade imensurável, de uma incapacidade total.
O importante é ter a certeza que é possível retornar dessa terrível aventura, basta que o resgate seja feito antes que a canoa afunde de vez.
É preciso, primeiramente, que as pessoas que a cercam tenham a sensibilidade de perceber que alguém ao seu lado lançou-se numa viagem mar adentro e que, em alguns casos, pode não retornar por absoluta falta de ajuda.
Só quem já se lançou mar adentro sabe do que eu estou falando. É impossível descrever o que significa e como se sente quem embarca nessa canoa.
Essa é uma viagem que um dia termina mas que deixa marcas, cicatrizes muitas vezes imperceptíveis a olho nu e ao mesmo tempo tão visíveis para quem viveu esse momento.
 
A vida é preciosa demais para  embarcarmos numa canoa furada e caso isso aconteça com você, grite, peça ajuda!
 
XXXX
 
"A depressão é um distúrbio da emoção que afeta o corpo, o humor e o pensamento: altera o apetite e o sono, a forma como a pessoa se sente e como pensa. Não é uma tristeza passageira, não é sinal de fraqueza pessoal ou uma condição que possa ser revertida com força de vontade. Sua característica essencial é o humor deprimido ou triste na maior parte do tempo, por um período prolongado. A maioria das pessoas com depressão também tem acentuada redução da capacidade de sentir prazer (anedonia) e padrões negativos de pensamento.
O custo econômico da depressão, considerando-se a perda de produtividade e as conseqüências sociais, é muito elevado e o custo em sofrimento humano é incalculável.A maioria das pessoas deprimidas não procura tratamento médico e, das que procuram, apenas metade são diagnosticadas como tal."
 
 
 
 
 
 Silvana Duboc
publicado por SISTER às 15:31

Quando me afasto
é pra lhe dar espaço
para você sofrer sozinho
pois sei que existem dias
que é preciso sermos
o nosso próprio ninho.
Nenhuma palavra que alguém
possa, com carinho, nos dizer
de nada vai resolver.
Quando me afasto
é pra que você possa ter
paz, calma, sossego,
para em silêncio vencer
os seus próprios medos.
Quando me afasto
é na intenção de o ajudar
a não se confundir
e não se perturbar.
Por mais que eu tente tudo resolver
não são nas minhas mãos
que a solução vai aparecer.
Quando me afasto
pra trás eu dou um passo
que não desejaria dar
e recuo quando não queria recuar,
mas eu me afasto
por que se eu insistir em ficar
não saberei mais o que falar
e como, de você mesmo, lhe salvar.
  

 
 
 
 Silvana Duboc
 
publicado por SISTER às 15:31

Tempo nublo
Fechando alma
Rompendo a sintonia de paz.
Vazio total
Vacuidade
Som entra e rasga peito
A angustia cresce
E no caminhar ao nada
Busco você
A mim.
Minha essência.


Uma lágrima desce lento
Lavando a dor incontida
E você que nem face tem
Onde se encontra?
Não agüento mais esse ser só
Este pulsar vida,
Este querer romper.
Solidão imensa.
Voz sem som.

Lágrimas que caem lentas,
Molhando o tempo do desamor.
Saudades de você
Alma que me completa mas não chega.
O que fazer desse amor que grita sem voz?
Dessas mãos que procuram o tato e nada encontra?
O que fazer desta solidão gritante?
Deste vazio tão oco?

Como te buscar se não sei o caminho
Como andar se não encontro as pernas
Como te abraçar se me faltam os braços
E onde se encontra que não escuta o meu apelo,
Não percebe esta dor.
Esta unidade que caminha só
Que fazer deste sentir que explode peito.
Como fazer para chegar a você
Esse grito e clamor?

Minha voz muda navega á tua procura
Meu ser te busca nesta espera incessante.
Porque não acorda e percebe o meu gritar que rompe dimensões?
E porque não vens a mim que morro de espera e angustia.
Vazia alma repleta de amor.
Que caminha em sua busca  em que plagas não sei
Sinto seu emanar, mas não percebo sua face
Sinto seu cheiro de vida no ar,
mas não consigo captar
O lugar em que se encontra...
Jogo meu apelo ao vento para que ele leve a você.
 
 
                                                                                  Zelisa Camargo
publicado por SISTER às 15:31

Ah! se eu conseguisse
Aprender a distinguir
Quando é brincadeira 
Quando é verdade
 Não sentiria nunca mais
Vontade de desistir
Mas...sou humana!
Nos momentos sem força
 De tristeza, fragilidade e cansaço
A minha única vontade
É descer e em ti me molhar
Contigo, para o firmamento contemplar
E em tua superfície apenas deslizar
Para daqui me distanciar
  Junto mergulharia todo meu pranto
E...de tudo apenas lembranças guardaria  
Num cofre chamado coração
Que para sempre comigo carregaria
E jamais retornaria
A esta região
Ah! se eu conseguisse
Por lá juro ficaria!
 Aurea Abensur
publicado por SISTER às 15:31

Tenha sempre PRESENTE que a pele se enruga, o cabelo embranquece,

os DIAS convertem-se em ANOS... mas o que é importante não muda.

A tua FORÇA e CONVICÇÃO não tem idade.

Atrás de cada linha de CHEGADA, há uma de PARTIDA.

Atrás de cada CONQUISTA, vem um novo DESAFIO.

Enquanto estiveres VIVO, sinta-se VIVO.

Se sentes SAUDADES do que fazias, volta a fazê-lo.

Não VIVAS de fotografias amareladas.
Continua, quando todos esperam que DESISTAS.

Não deixes que enferruje o ferro que existe em TI.

Quando não conseguires correr atrás dos anos, TROTE.

Quando não conseguires trotar, CAMINHE.

Quando não conseguires caminhar, use uma BENGALA.

MAS NUNCA TE DETENHAS!
(Madre Teresa de Calcutá)
publicado por SISTER às 15:31

Mãe!.... quanta ternura, há nesta palavra!
Que só o simples facto de a pronunciar,
Dá o tamanho exacto, de quem a lavra,
Com extremo amor e carinho para dar…
 
Não há amor como ao amor de mãe…
Abrange as quatro estações com rigor…
Quem neste mundo tem uma mãe, tudo tem!
E nem o frio lhe chega para tanto calor.
 
Oh, minha mãe, querida, que a vida
Seja sempre mas sempre sincera, para contigo!
E que o mistério que te envolve, te dê guarida,
 
No mais simples facto de seres quem és…
Mãe, adorada, não partas! fica comigo!
E, de mãos dadas, caminhemos, de lés a lés…
 

Jorge Humberto
publicado por SISTER às 15:31

A você,
que me faz vibrar em cada dia que aparece,
eu mando os meus beijos
embrulhados no mais puro amor.
A você,
que me faz rir em cada dia que amanhece,
eu mando o meu carinho
embrulhado em transparente paixão.
A você,
que me segreda a vida inteira,
em versos cheios de cor,
eu mando inteirinho o meu coração.
 
odeteronchibaltazar
publicado por SISTER às 15:31

Conta-me das tuas andanças
e das tuas fogueiras que,
em noites insones,
consumiram sonhos e
iluminaram pesadelos.
Fala-me das tuas nuvens
em tempos de chuvas e temporais.
Conta-me dos teus dias,
alegres ou tristes,
diferentes ou iguais.
Canta-me as tuas canções
que entoavas em silêncio
com medo de acordar.
Conta-me de teus suspiros
e de teus soluços
e de teu chorar.
Sussurra-me de teus suspiros
e de teus soluços
e de teu chorar.
Sussura-me os nomes
que não queres mais gritar.
Desenha-me os sonhos e as danças
que tens esncondidos em tuas mãos.
Alcança-me teus braços e
fica para sempre,
quieto,
em paz,
em meu regaço
 odeteronchibaltazar
publicado por SISTER às 15:31

Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO