Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

04
Mai 07

Aprendi a conhecer uma mãe

uma mulher sem limites de amar

uma filha-mãe incansável tal

que já nem sabe se é filha ou mãe!

 

Uma mãe-irmã sempre atenta

negando o cansaço lategante

a fazer da vida um ato de amor

e do servir um ato constante

Uma mãe-mãe compreensiva

a carregar o fardo sem reclamar

e se por vezes se faz intempestiva

é tão somente por pelo zêlo de amar

 

Uma mãe-avó sempre presente

ainda que a dor precise esconder

que oculta as lágrimas, silente

quando mais não pode fazer

 

E se o cansaço atinge o limite

respira fundo e segue adiante

no incansável afã persiste

qual anjo-mulher a cada instante.

Esse ser adentrou minha vida

todo cheio de zêlo e cuidados

se tornou minha prenda querida

me fazendo assim abençoado.

 

Nestas mal traçadas linhas

numa mistura de letras e versos

agradeço a sua presença viva

a Deus, senhor do universo

Jorge Linhaça

 

 
publicado por SISTER às 15:28

Abro as mãos e te liberto,
voas livre pelos jardins.
buscas flores solitárias,
solidárias flores perfumadas,
onde pousas a tremer as asas
e fecundas almas
com teu voar.
 
Quantas flores visitas, borboleta,
quantas sentem o teu leve pouso?
Encontrei-te lagarta ainda,
 teci-te um casulo de versos
criaste asas coloridas
 e te despediste de mim.
 
Me visitas esporadicamente,
 vens em pétalas de flores,
 em forma de bilhetes,
 escritos com a tinta da emoção.
 
Voa borboleta voa,
executa o teu mister,
viaja mundos, dia após dia,
viaja nas asas da fantasia,
boa viagem, amiga poesia.
...Jorge Linhaça
publicado por SISTER às 15:28

Só quero te amar,
dançar pra ti,
te seduzir
sentir teus olhos
cobiçosos de alegria
alegorias em tuas secas horas
onde passas o tempo
atento só a rememorar vida
já tão amarelecida

Só quero te alegrar
cantar pra ti,
te encantar
mentir que sou feliz
atriz pedinte de alimentos
apenas alentos para a solidão
solitária, solta a agitar
tentar assustar as horas
empalidecidas
Como eu queria ver você menino
Pequenino clamar felicidade
A imortalidade em chamas
Brasas em peraltice
A sorrir, pular e a viver
E dizer que ao longe
Onde mora o frio
há um fio tênue a te esperar
 
Soninha Ferraresi Porto®
publicado por SISTER às 15:28

Encanto....diz tudo,
Nessa tela, sinto-o diariamente
Cada palavra, gesto, carinho,
Amanhece  nem  sinto..
Nada mais me separara de ti, recordo...
Todas as emoções vividas, com alegria
O sublime verbo amar, hoje
Sei conjugar
Diante dos nossos momentos vividos
O sol brilhou  para nós como arco íris
Atenuando a minha  solidão
Meu coração aqueceu
O desânimo desapareceu...hoje só
Risos e alegria
 
 
Marly Meneghetti
publicado por SISTER às 15:28

Amor sonhador
amor velador
amor zunidor
amor sedutor
amor calor
amor vapor
amor eretor
amor fervor
amor furor
amor suador
amor tremor
amor licor
amor sabor
Amor, aaaahhh amor....
 Jorge Linhaça
publicado por SISTER às 15:28

Apresento o sapo da amizade
este batráquio tão simpático
é mesmo um amigo de verdade
mesmo sendo assim enigmático
 
Apesar de não ser um deus grego
no que tange à sua formosura
é capaz de guardar mil segredos
pois tem a alma doce e pura
 
As vezes sai até mui machucado
por conta de sua honestidade
muitas vezes sente-se abalado
por ver a falta de sinceridade
 
Mas o nosso amigo é valente
não abre mão de ser leal amigo
O sapo é mais gente que gente
por isso em versos o bendigo
 
Melhor ter um sapo amigo
do que ter um amigo sapo
que fuja ao sinal do perigo
e nos deixe perdidos no mato.
Jorge Linhaça
publicado por SISTER às 15:28

Paixão que acerta
Na reta
Com a seta
É certa.
Amor obscuro
É inseguro
Se está no escuro
Puro.
Alimenta ilusão
De quem está sem refrão
Então
Venhas para meu anteparo
Te aparo
Paro
Para parir
Imenso tesão
Que tenho por ti.
Dor
Desamor
Não sinto rancor.
Tenho paixão
Fenomenal
Sem ter igual.
No cio vicio
Cruzando o rio
Navegando
Acasalando
Te esvazio
Completamente
Demente.
Vou na quebrada
Da onda gingada
Lançada ao vento
O lanho enfrento.
De frente
Vou rente
Açoito teu corpo
Manhoso
Prá lá de tinhoso
Mas todo dengoso
Gostoso.
No remanso
De minha mansa
Que te chama baixinho
Te recolhes para descanso
Quer somente o carinho
Deste meu ardente ninho.
Este teu duro
Metido no escuro
Da bichinha molhada
Toda encharcada
Pelo teu derramar.
Esvazie teu gozo
Abundante
Com generosidade
Na minha poderosa
Que te suga sem paz te dar
Teu rubro não pára de nela Fincar
Cravar
Encaçapar.
Toda vestida de rosa
Formosa
Pétalas abrindo
De cor carmim
Em movimentos ondeantes
Extraindo teu leite
Secando-te
Todinho até o fim.

Graça da Praia das Flechas

publicado por SISTER às 15:28

Parem todas as brisas frias,
sequem todas as lágrimas!
Meu amor está chegando
e trazendo o riso de volta
para a minha poesia.
Calem todas as vozes
que quero ouvir meu amor
dizendo que me quer,
deixando minha alma solta.
Cessem todas as lamentações!
Quero somente
sons de águas correntes
entoando as nossas canções.
Parem todas as tristezas...
a alegria é sol nascente,
pois meu amor,
que estava ausente,
voltou...
 
odeteronchibaltazar
publicado por SISTER às 15:28

Meu ser desajeitado não tem um sorriso sequer,
Anda aos tropeços – alma lânguida – pelas ruas
Desta cidade, indo desembocar, porque quer
Não porque sou ou fui, nas esquinas mais nuas.
 
Viça uma flor, no jardim, pego-lhe pela mão,
Ei-la quebrada pela haste… Oh, ser gentío,
Quem te fez assim, louco e lúcido de antemão,
Caminhando na solidão, até que venha o frio?
 
Ah, antes ser louco! mas como ser louco aqui?
Minha vida nunca teve principio, meio ou fim…
E meu ser desastrado, sem um gesto sequer,
 
Caminha errante pela vida, como qualquer
Cousa de surrealista, que não parecesse mal,
A quem como ela no seu frémito fosse igual.
 
Jorge Humberto
publicado por SISTER às 15:28

Passeias tuas mãos
em minhas águas calmas,
levas teus desejos
e me convidas
a pintar de cores fortes
o preto-e-branco
do sossego.
Se em aquarelas me deito
em telas vibrantes
me viras,
desviras,
reviras
e me acolhes na tua pele
em calmarias
do desejo satisfeito...
 
odeteronchibaltazar
 
 
publicado por SISTER às 15:28

Minha pele chama por teu beijo
e minha fome
pede por ti.
Que fazer com meu desejo
que insiste em te querer?
Quero-te aqui,
quero-te em mim.
Chega de mansinho,
surpreende-me assim,
ensina-me a viver
com teu amor sem fim.
 
odeteronchibaltazar
publicado por SISTER às 15:28

O grito se faz necessário
quando a dor já transbordou,
fez-se lágrima,
mas
com o coração em farrapo,
vê-se que não amainou..
 
Já passou por isso?
Nem queira passar!
É ver-se aturdido
onde o único som ouvido,
está a nos arrebentar.
 
É muito doído,
mas vem nos ensinar
que tudo por nós sofrido,
não ecoará em outro lugar.
 
Pelo contrário,
faz barulho, irrita
e não se quer escutar.
 
Se o que
pelo Meu Pai
foi dito
não se pára para pensar,
avalie um grito?
 
Meu povo
que é antigo,
acostumado a caminhar
entre mortos e feridos,
teve motivo demais para gritar
e por acaso foi ouvido?
 
Não..
existia um esquema montado,
muito bem engendrado
deixando uma nuvem escura no ar..
 
Não foram cinqüenta,
foram milhões
e o mundo não ouviu ecoar.
 
Portanto, meu amigo,
vê se teu coração agüenta,
porque infelizmente
essa dor é só tua
e poucos contigo
irão chorar..
 rivkahcohen
publicado por SISTER às 15:28

Percorro ruas, perdido de mim… ser
Inconsequente e sofrido… e quanto mais
Me busco mais me perco… desaparecer
Seria o mais sensato, para os demais.
 
Ah, mas, se o meu coração chorasse,
Quanta dor conheceria? e quanto dela
Suportaria?... E a febre a libertar-se…
Há, no mundo, dor maior que ela?...
 
Só fala de dor quem a conhece por dentro,
Quem anda na vida sem qualquer alento…
E mesmo assim nem uma lágrima sequer…
 
Deixa seus vestígios, porque é infame…
E agarra-se ao distinto e físico cordame,
Porque não é igual a outra cousa qualquer.
 
Jorge Humberto
publicado por SISTER às 15:28

Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO