Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

02
Mai 07
Não posso fugir à realidade dos meus dias…
Imagens horríveis povoam os meus sonhos…
E assim vou caminhando por entre arritmias,
Que os néons da cidade tornam bisonhos.  
 
Sinto-me preso de movimentos, incapaz
De reagir, a esta veracidade atordoante,
Se ao menos eu soubesse o que aqui me traz,
Veria com outros olhos esse gume cortante.
 
Mas, não, tudo é tão concreto e definido,
Que se houvera aqui espaço para a realização,
Era como se a algo eu tivesse ofendido…
 
Espaço sideral da realidade que nos foi
Oferecida e há qual devemos a nossa perfeição,
Conquanto isso seja tudo o que nos dói.
 
Jorge Humberto
publicado por SISTER às 08:08

Sou um grilo cantador

a cricrizar pelo mundo

canto odes ao meu amor

e a minha paixão difundo

 

Nas minhas mãos o violão

em notas de pura alegria

ao ritmo do meu coração

vai compondo a sinfonia

repleta de pura paixão

até o raiar do novo dia

 

Solto as amarras do peito

deixo falar o sentimento

nos meus versos imperfeitos

cantando a cada momento

o meu amor que tem defeitos

mas se eterniza num momento

Jorge Linhaça

publicado por SISTER às 08:08

Que cantem e bendigam
a beleza de nosso amor
ou até mesmo que maldigam
por inveja ou até rancor
 
O que importa é esse amar
a fluir assim incessante
num movimento constante
tal e qual as ondas do mar
 
Que sorriam de alegria
ou que riam debochados
lábios crispados de ironia
 
O que vale é o doce fado
que o nosso amor anuncia:
sermos eternos enamorados
 
 Jorge Linhaça
publicado por SISTER às 08:08

 Muralha essa neblina
embota os relevos,
 tropeço onde conheço
 com as pedras já não atino
 fugindo do sofrimento
 da vida perco o estímulo.
 Cofre cujo segredo
está perdido, o medo
com seus matizes
descolore toda a tela
impressa pelo destino.
Em exílio nos porões
reprimidas emoções
sem alforria agonizam.
Delirando transitar
 ruas, becos e avenidas
ficam febris e adoecem
cativas elas fenecem
restando um corpo
inerte, mera fachada
da vida, nem sol
nem lua aparece
o eclipse não termina.
elisasantos
publicado por SISTER às 08:08

Nele, com bons pensamentos,
você vai encontrar grandeza, equilíbrio, paz, esperança e vida.

Se até nos alimentos você busca o gosto,
na flor, deseja achar o perfume;
nos amigos, faz questão das qualidades;
no pôr-se a dormir, espera refazer as forças;
no acordar, quer ter um bom dia;
no beber ou banhar-se, aprecia a água boa e,
no mirar-se ao espelho, quer ver sua beleza.

Por que não querer experimentar as maravilhas,
as belezas, os perfumes íntimos?

Que impede você de olhar-se a si mesmo?

Descobrir, penetrar o interior é entrar na casa onde mora a felicidade.

Lourival Lopes

publicado por SISTER às 08:08

Quando o brilho do sol nos traz o dia,
E o céu se cobre de azulado manto:
Vibra-se a Terra em ondas de harmonia,
E há vida e movimento em cada canto.

Em tudo há cores, sons e alegria!!!
Da Natureza inteira surge o encanto,
Que Deus compôs, qual divinal poesia,
Ao nosso coração que sofre tanto.

Mas quem se entrega à dor, de alma vencida,
Não poderá sentir tanta grandeza,
Que flui ao derredor da própria vida.

É pena, pois quem vive entristecido,
Sem ver, no mundo, as cores da beleza,
Por certo há de morrer, sem ter vivido.

Sá de Freitas
publicado por SISTER às 08:08

Ao crepúsculo pontas nascentes
quietude da tranqüilidade
plasmando na imaginação
plano sentido iluminando índole
voando arco do círculo do horizonte
espargindo em gotículas paz e amor.
Silêncio na alma
conhecimento da verdade
direcionando luz clarão que produz
fonte cósmica da esperança
canção do amor estímulo que sustenta fé
que se introduz dentro d'alma
libertando impureza
artilharia destruindo valor.
Silêncio na alma
oração que forma além nós
supremacia do amor
adentrando divindade suprema
que irradia superfície terrestre
que determina máxima sentença
amplitude serena
MUNDO DA FELICIDADE.

   LUCIA TRIGUEIRO
publicado por SISTER às 08:08

Querer,sonhar,desejar você
Independe de estarmos ou não.....juntos!

 

Amar você?Sempre!
Querer você?Por todo o tempo!
E por mais estranho,que possa parecer,
ainda sou sua....
total e irrestritamente sua!
 

Você habita como senhor absoluto,
meu corpo,minh'alma e meus pensamentos!
Nas minhas noites insones,
é seu nome que clamo,
buscando e não te encontrando!
Respirando e transpirando você.....
até hoje!
 

Você deixou marcas indeléveis
no meu coração...
Ainda sinto o seu toque....o olho no olho...
e sou toda emoção!
Você será para sempre,
meu amor primeiro.....tão carente!

Ciducha

publicado por SISTER às 08:08

O amor é vida... É alma...
De amor não se morre,
vive-se, simplesmente...
Terna e eternamente...
De amor, sempre hei de viver...
E se um amor perder,
por outro viverei...
Mas por amor, jamais morrerei!!

Marcial Salaverry

publicado por SISTER às 08:08

E o sabiá cantava
seu canto apaixonado,
pela rosa azul enamorado,
assim suas lágrimas secando...
Lágrimas, em pólen se transformando,
para que o amor entre o sabiá e a rosa,
que chorava toda dengosa,
para sempre perdurasse,
e esse doce amor jamais acabasse...

Marcial Salaverry

 
publicado por SISTER às 08:08

Nas asas do amor,
com vento a favor,
vamos pelo horizonte voar...
no céu infinito,
poderemos nos amar...
sem destino,
nem desatino...
Apenas voando...
Assim vamos nos amando,
batendo as asas em conjunto,
nesse passeio,
quero-te sempre junto....
Vamos viver a vida,
como ela pode ser vivida...
Vamos plenamente curtir,
de todos os problemas fugir...
Voando pelo horizonte sem fim,
curtindo nosso amor, enfim...
 
Marcial Salaverry
publicado por SISTER às 08:08

Reclamas minha presença...
Saudoso, também lamento a ausência...
Lembro-me de teu cheiro,
de tua pele macia,
de teu beijo
cheio de desejo...
Daquele odor,
vindo de nosso amor...
Saudoso, de teu corpo gostoso,
também te espero,
porque muito te quero...
Chamas-me, chamo-te...
Encontramo-nos...
Amando-nos ficaremos...

Marcial Salaverry
publicado por SISTER às 08:08

Quando fazemos um pequeno carinho,
ou mesmo mandamos um beijinho...
é sinal de que bem nos queremos...
como amigos queridos nos vemos...
Talvez possa até dizer, um quase amor,
que provoca um certo calor...
assim... algo como um sentimento,
que poderá até ser um lamento,
se acontecer uma separação,
entristecendo o coração...
Será amor? será amizade?
certo é que sempre dá felicidade,
quando nos encontramos na telinha,
fazendo uma gracinha,
uma brincadeirinha...
uma linda fotografia,
ou uma singela poesia...
 
Marcial Salaverry
publicado por SISTER às 08:08

Nosso sonho entrecortado
navega a mesma cama,
mas nossos sonhos separados,
discretos pecados noturnos,
fazem a harmonia conveniente
de nosso tempo acordados.
 
 
E alternando nosso sonho,
Diz-me palavras meigas,
palavras que compensem
a humana lida de tentar e errar.....
Errar e tentar uma...mil vezez
no caminho que não conheço!
 
 
E de sonho em sonho,
sinto-me incompreendida
em fetichismo...num constante
______sonambulismo!
CIDUCHA
publicado por SISTER às 08:08

Desafios
que me chamam,
Atada sem poder
seguir...
Algo me chama,
seria você?
Um forte sentimento
de prosseguir e
em estradas novas
caminhar...
Passos inseguros,
segura só a
vontade...
Sempre desejo o
conhecer,sempre desejo
o saber...
 
E continuas me acenando,
 com vontade,
e a razão de pensar
que tudo posso,
me faz acreditar que
nada posso...
Universo este
que tudo modifica,
e até que se ache
um motivo eu
vou tentando
não me ferir,
tentando ....
seguir...
Adília Monteiro Aguiar Oya
publicado por SISTER às 08:08

Novamente o outono chegou...
 
Estação que afloram minhas lembranças
 
e meu desejo é ver-te, beijar-te todo...
 
Sentir tua alma sonora e me encantar
 
com teu sorriso tímido, mas cheio de
 malícia...
 
Mais uma vez quero me abandonar em
campos verdes,
 
ficar sonolenta e ser despertada
 
com teus toques acariciando
 o meu corpo..
 
Sôfrega e faminta quero outra vez falar-te
 
dos meus desejos e ouvir os teus em
 
sussurros dentro da minha boca...
 
Venha com o outono como outrora,
 
nada mais tenho por defesa
que meu amor,
 
 não sabe, não entende o que é a razão...
 
É outono, quero estar nos teus
 
braços e ser mais uma vez tua,
 
você meu...
 
Naida
publicado por SISTER às 08:08

Ó resumo da flor-de-maio coral; rilha
à casa, desmaios levitam em delírios
e um sopro criança sorri nesta armadilha;
nutrindo hoje um alvo copo de lírio.
 
 
Alamedas em mim nasçam; orlado junho
estendendo às celas líquen e hidromel,
alando quem sabe este olhar que ora empunho;
voando distante o meu heu desta minha babel.
 
 
Sopro da menina de maio beba um sonho
floral em qualquer estação, halo aposto,
delírio e mel florido do olhar risonho,
lírio tocando ao coral alando agosto.
 
 
Brilhos no quarto branco, amado querubim.
Vem! Lança aqui dentro a aragem que eu reacendo,
afastando a cheia estação qual este alastrim
que aflora... flor-de-maio, dá-me, enfim, setembro!
 
Sandra Ravanini
publicado por SISTER às 08:08

Hoje enfrentaremos tudo,
Passeio de mãos dadas, risadas
Com direito a cinema, algodão
Doce, cenas de amor escancaradas

Hoje nada mais quero saber,
Estou aqui, vim atear fogo
Em suas vestes, seus lábios.
Rastear com beijos seu corpo

Quero sussurros, quero dengos,
Carinho ousado, abraço apertado.
Vida escorrendo entre os dedos
Seu peito amado colado e suado...

Que se dane tudo, o mundo!...
Quem não conhece o poder,
A força imperiosa do amor...
O vulcão do desejo, o querer...

Hoje arrelio a vida dos tolos,
Que para mostrar sensatez..
Passam a vida querendo amar,
Falando de juízo e lucidez...

Hoje quero olhos nos olhos,
Mãos macias em minhas costas.
Arrepio percorrendo a nuca...
Só amor e palavras gostosas...

Sua voz de veludo convidando,
Como um anjo louco, alucinado.
Abro os braços cheia de paixão...
Viva a vida, o nosso doce pecado!
Mari Trujillo

publicado por SISTER às 08:08

Impossível esquecer-te,
se estou sempre a lembrar-te...
Esquecer nossos beijos,
aquelas carícias trocadas,
aquelas palavras apaixonadas...
Esquecer-te... como?
Se chegastes ao meu coração,
dando-me aquela quente emoção...
emoção de saber que me desejas,
que em sonhos me beijas...
saber que me amas,
que minha presença reclamas...
Nem sempre temos
aquilo que queremos...
Amar à distância... esta é a sina
que vida nos destina.
Esquecer-te?  Jamais...
Marcial Salaverry
publicado por SISTER às 08:08

Pobre Francisco que da paz não desiste,
pede pelo mundo que do ódio vive,
vê, são muitos irmãos sem teto e sem pão,
que na vida não têm nada, nem mesmo ilusão...

 

Pede Francisco e que seu Senhor o escute,
fala pelas bocas esfomeadas de amor e justiça,
diga das dores dos que perderam seus filhos
nas mãos sem ideais que cultivam a cobiça.

 

Francisco do amor, irmão só, de fé, sonhador,
seca as faces que desenham esse mundo sem cor,
que seu Senhor seja a luz e também o autor
da nova realidade que dissipa as trevas livrando-nos da dor.

 

Oh! Mestre de Francisco, seja em mim também o Senhor,
mostre-me o amar, o doar, o perdoar consolador,
que eu seja o fruto do bendito ventre a parir o amor,
que se abram caminhos na nova luz que dita a aurora,

 

Que a fé não seja de fragmentos, mas se consolide em atos de paz,
que os corpos mutilados, vendidos à morte que gerou tanta dor
sejam hoje justificados em preitos da verdade e de valor,
transformando todo pranto em canto vivo de pleno amor.

 

Oh! Pobre Francisco que tanto acreditou,
pobre mundo que de sua irmandade se distanciou...
Roga Francisco pelos muitos pequeninos desse mundo perdido
do amor único e verdadeiro que sua boca um dia anunciou...

 

by-Aisha

publicado por SISTER às 08:08

Vida!
Vida minha!
Não ande triste
Em volta de mim.


Não!
Não me perca, vida!
Quero-te altiva
A vibrar-te em mim.


Vem!
Vem com vontade!
Mude meu sonho
Hoje tristonho.


Fica!
Fica cravada, vida!
Em luz diamante
Feliz e constante.


Volta!
Volta contente!
Quero tua vida, vida!
Impregnada em mim.


Vida!
Vida minha...
Quero-te vida!
Eternizada em mim.



Luli Coutinho

publicado por SISTER às 08:08

Uso teus olhos para olhar o mar!
Com os meus posso então te olhar
Enlaço-te ao conjugar o verbo amar.

Faz-se a arte em tempo de sonhar!
Um momento perfeito, um preito!
Quando o acaricio no doce beijo.

Amo-te evocando a sereia do mar
Derramo-te a luz suave da alma
Onde nuvens de algodão deslizam alba.

Uma emoção infinda, nada perdida!
Enlaça-me com teus braços de guarida
Acolhe-me em deleite, mar e vida.

LuliCoutinho
publicado por SISTER às 08:08

Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO