Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

03
Mar 07

Espera, não vá ainda
é muito cedo para dar
um basta neste amor tão lindo,
afinal ele nasceu do nada e
hoje...terminar assim...esquecido, abandonado

Não, não vá o término de tudo
isto será melancolia, será
vidas separadas e quantas
lágrimas.

Espera, se for preciso volto
a ser o que era, teu prisioneiro
em todos os momentos, um
apaixonado em tudo até em
um simples gesto e te amando
até em tua ausência ainda que chorando

Será que você se lembra
os acordes musicais que enfeitavam
nossos encontros?
Não eram sublimes?
Não eram somente nossos?

A lua, a nossa companheira lua a nos
blindar com sua luz nunca
houve noites escuras.
Não, espere ouça o que meu
coração tem a dizer,
eu ainda te amo e não quero
morrer se não estiver em teus braços
onde aprendi a viver!

Entregue-se ao meu clamor,
não escute o grito da sereia
ela quer entregar apenas uma flor,
eu te dou um jardim somente com amor.
Por favor diga-me que estou sonhando,
delirando e que é mentira que você já
não está mais me amando, e na locura
desse devaneio abraça-me com ternura
para sentir que não estou morrendo....

Wilson de Oliveira Carvalho

publicado por SISTER às 07:46

Você olha
Mas não vê
Você lê
Mas, não entende
A verdade
Não está aqui
Está em você
Dentro de você
Procure no seu interior
Pare pense repense
Eu não conheço Deus
Mas sou amigo
Do filho dele
ABittar

publicado por SISTER às 07:45

Hoje, não sei, sobre o que escrever,
Como tal tudo o que fizer aqui será
Parte de mim, e outra de outro ser,
Restos de alguém que aqui não está.

Mas, seja o que for, não terá igual,
Nem parecenças com outro algum,
Porque o que escrever será tal qual,
Uma batalha desigual, em sítio nenhum.

Pensei em falar sobre guerras que
Grassam no mundo, mas, de tão banal,
Ficaria pelo questionável: e se. e se.

Hoje, não sei, sobre o que escrever,
Assim tudo o que disser aqui será igual
A outro alguém, que não a meu ser.

Jorge Humberto

publicado por SISTER às 07:44

Apareces em minha mente
vejo-te bela e tão formosa
como uma aurora radiosa
em um dia resplandecente

Eu quase posso tocar-te
extasiado em devaneios
nos meus loucos anseios
e desejo ávido beijar-te

Mas não me atrevo agora
e me deixo ficar reverente
a teus pés minha senhora

e deixo passar suavemente
nos olhos a minha penhora
à tua imagem evanescente
Apareces em minha mente
vejo-te bela e tão formosa
como uma aurora radiosa
em um dia resplandecente

Eu quase posso tocar-te
extasiado em devaneios
nos meus loucos anseios
e desejo ávido beijar-te

Mas não me atrevo agora
e me deixo ficar reverente
a teus pés minha senhora

e deixo passar suavemente
nos olhos a minha penhora
à tua imagem evanescente
Apareces em minha mente
vejo-te bela e tão formosa
como uma aurora radiosa
em um dia resplandecente

Eu quase posso tocar-te
extasiado em devaneios
nos meus loucos anseios
e desejo ávido beijar-te

Mas não me atrevo agora
e me deixo ficar reverente
a teus pés minha senhora

e deixo passar suavemente
nos olhos a minha penhora
à tua imagem evanescente

Jorge Linhaça

publicado por SISTER às 07:43

Se, algum dia, braços cálidos lhe abraçarem,
e em um espaço restrito ao sorriso intenso
de uma vertigem, um luar sorver teu espírito,
na penumbra insinuante de uma noite.
Não diga que teu coração não conhece saudade.
Porque de toda ausência, ela;
essa palavra é a presença inclemente
que não para de doer.
Não existe arrefecimento para uma lacuna
de momento extirpada pelo tempo,
privando a alma, do aconchego de
uma reconfortante, mas dolorida sensação.
O paradoxo do concreto delírio,
de viver o que já não é mais presente,
de ver o que deveria estar ausente,
de sentir o perfume da ilusão.
Algo que atormenta,
conforta e incomoda,
mas há de ser impossível viver
sem sentimento sentido,
sem amor perdido,
sem uma lembrança
para recordação.

Gerson F. Filho.

publicado por SISTER às 07:42

Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


18

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO