Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

05
Jun 08

   Surge como general sobre todas as guerras,

       Convoca teus soldados fieis à caridade, à fraternidade,

       À amizade, ao pudor, ao respeito, à fé, à esperança...

      Vai ao encontro da fome dos povos,

       Toca os corações dos governantes,

      Depara-se com a sedução a destruir lares e,

       Leva tu, a semente da decência...

       Vai em frente, avança sobre os corações derrotados pelo medo,

       Conceda-lhes o vigor para a luta diária,

      Avança sobre os corações frios e demonstra-lhes tua força,

      Avança sobre os lares destruídos pela maldosa sedução,

       Leva o balsamo da esperança...

      Avança sobre os charcos e leva, a eles, as flores mais raras,

       Avança sobre os desertos e faz, lá, nascentes límpidas,

       Vai! Demonstra tua força!

      Avança sobre os cegos de espírito e leva-lhes a semente da fé...

      Avança sobre os avarentos e faz com que olhem para o próximo,

      Avança sobre o preconceito, apagando todas as diferenças,

       Iguala a todos; que passem a se ver somente como irmãos.

       Vai! Avança amor!

      Toma para ti o coração do poeta, faz dele

      Teu soldado peregrino entre povos a pregar tua força!

      Ah! Senhor dos senhores, Ah! Força mágica e suprema,

       A semente de magnitude, exemplo maior do rei do universo

      Faz-se presente entre as nações!

       Protege a natureza, devolve ao homem a crença no amanha,

       Às crianças a liberdade de antes, ao ancião o respeito,

      À família a união...

       Vai meu senhor! Varre de sobre a terra a violência, a mentira, a hipocrisia,

      A corrupção, a prepotência.

      Vai! Toca o coração dos que se encontram cegos pela vaidade.

      Vai! Vence as trevas, faz a luz reinar em absoluto...

      Ah! Meu senhor... Faz de mim teu soldado!

       Jamais permita que meu coração seja tocado pelo cansaço,

      A ti entrego minhas mãos, faz dela teu instrumento,

       A ti entrego meu coração, faz dele teu servo,

       A ti entrego minha alma, faz dela escrava...

      Avante... Avante... Avante!

      Paulo Nunes Junior


 

publicado por SISTER às 05:42

Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


28



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO