Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

22
Dez 09

É noite, estou só,
decido ir a  minha procura !
não encontro a minha alma,
 antes tão cheia de vida !...
perdida,  sigo a estrada
sem brilho,  sem destino,  sem tino !



Onde está a minha esperança ?
Cansada de tanto vagar,
encontro guarida em nossa praia,
agora, tão deserta...
Deito-me sobre a areia,
revelando-me suave colchão !
o sono me vence pelo cansaço.



Desperto com a face queimando,
e logo, sinto-me atraída pelo clarão do sol !
Entrego-me aquele deslumbrante amanhecer,
e sem demora,  tento descrever
pedaços da minha vida que ficaram para trás,
mas não consigo !...
Uma nuvem de água vaporiza o meu rosto,
embaraçando meus sentimentos...



Não adianta de novo tentar !
Quantas lembranças guardadas no peito...
preciso contar,
quero aliviar essa inquietude.
Agora,  as lágrimas procuram abrigo,
nos olhos cansados de fitar a alma em amplitude.



Cai mais uma noite,
surge um fio de  esperança,
quem sabe ela não acolherá esse estado da alma ?
Miro os olhos nas estrelas,
ofereço-lhe os pedaço de um amor perdido.
Não sou atendida, dou-me por vencida !
levanto-me lentamente...
prossigo a minha caminhada,
preciso a felicidade reencontrar,
vou a procura de mim mesma .



Onde estás esperança,
para onde conduziste a minha felicidade ?
Esperança... Felicidade...
É tudo o que tenho em minhas lembranças.

 

publicado por SISTER às 15:57

27
Nov 09

É noite, estou só,
decido ir a  minha procura !
não encontro a minha alma,
 antes tão cheia de vida !...
perdida,  sigo a estrada
sem brilho,  sem destino,  sem tino !



Onde está a minha esperança ?
Cansada de tanto vagar,
encontro guarida em nossa praia,
agora, tão deserta...
Deito-me sobre a areia,
revelando-me suave colchão !
o sono me vence pelo cansaço.



Desperto com a face queimando,
e logo, sinto-me atraída pelo clarão do sol !
Entrego-me aquele deslumbrante amanhecer,
e sem demora,  tento descrever
pedaços da minha vida que ficaram para trás,
mas não consigo !...
Uma nuvem de água vaporiza o meu rosto,
embaraçando meus sentimentos...



Não adianta de novo tentar !
Quantas lembranças guardadas no peito...
preciso contar,
quero aliviar essa inquietude.
Agora,  as lágrimas procuram abrigo,
nos olhos cansados de fitar a alma em amplitude.



Cai mais uma noite,
surge um fio de  esperança,
quem sabe ela não acolherá esse estado da alma ?
Miro os olhos nas estrelas,
ofereço-lhe os pedaço de um amor perdido.
Não sou atendida, dou-me por vencida !
levanto-me lentamente...
prossigo a minha caminhada,
preciso a felicidade reencontrar,
vou a procura de mim mesma .



Onde estás esperança,
para onde conduziste a minha felicidade ?
Esperança... Felicidade...
É tudo o que tenho em minhas lembranças.

 

publicado por SISTER às 13:16

15
Nov 09

É noite, estou só,
decido ir a  minha procura !
não encontro a minha alma,
 antes tão cheia de vida !...
perdida,  sigo a estrada
sem brilho,  sem destino,  sem tino !



Onde está a minha esperança ?
Cansada de tanto vagar,
encontro guarida em nossa praia,
agora, tão deserta...
Deito-me sobre a areia,
revelando-me suave colchão !
o sono me vence pelo cansaço.



Desperto com a face queimando,
e logo, sinto-me atraída pelo clarão do sol !
Entrego-me aquele deslumbrante amanhecer,
e sem demora,  tento descrever
pedaços da minha vida que ficaram para trás,
mas não consigo !...
Uma nuvem de água vaporiza o meu rosto,
embaraçando meus sentimentos...



Não adianta de novo tentar !
Quantas lembranças guardadas no peito...
preciso contar,
quero aliviar essa inquietude.
Agora,  as lágrimas procuram abrigo,
nos olhos cansados de fitar a alma em amplitude.



Cai mais uma noite,
surge um fio de  esperança,
quem sabe ela não acolherá esse estado da alma ?
Miro os olhos nas estrelas,
ofereço-lhe os pedaço de um amor perdido.
Não sou atendida, dou-me por vencida !
levanto-me lentamente...
prossigo a minha caminhada,
preciso a felicidade reencontrar,
vou a procura de mim mesma .



Onde estás esperança,
para onde conduziste a minha felicidade ?
Esperança... Felicidade...
É tudo o que tenho em minhas lembranças.

publicado por SISTER às 12:05

10
Nov 09


É noite, estou só,
decido ir a  minha procura !
não encontro a minha alma,
 antes tão cheia de vida !...
perdida,  sigo a estrada
sem brilho,  sem destino,  sem tino !



Onde está a minha esperança ?
Cansada de tanto vagar,
encontro guarida em nossa praia,
agora, tão deserta...
Deito-me sobre a areia,
revelando-me suave colchão !
o sono me vence pelo cansaço.



Desperto com a face queimando,
e logo, sinto-me atraída pelo clarão do sol !
Entrego-me aquele deslumbrante amanhecer,
e sem demora,  tento descrever
pedaços da minha vida que ficaram para trás,
mas não consigo !...
Uma nuvem de água vaporiza o meu rosto,
embaraçando meus sentimentos...



Não adianta de novo tentar !
Quantas lembranças guardadas no peito...
preciso contar,
quero aliviar essa inquietude.
Agora,  as lágrimas procuram abrigo,
nos olhos cansados de fitar a alma em amplitude.



Cai mais uma noite,
surge um fio de  esperança,
quem sabe ela não acolherá esse estado da alma ?
Miro os olhos nas estrelas,
ofereço-lhe os pedaço de um amor perdido.
Não sou atendida, dou-me por vencida !
levanto-me lentamente...
prossigo a minha caminhada,
preciso a felicidade reencontrar,
vou a procura de mim mesma .



Onde estás esperança,
para onde conduziste a minha felicidade ?
Esperança... Felicidade...
É tudo o que tenho em minhas lembranças.

publicado por SISTER às 06:58

20
Out 09

É noite, estou só,
decido ir a  minha procura !
não encontro a minha alma,
 antes tão cheia de vida !...
perdida,  sigo a estrada
sem brilho,  sem destino,  sem tino !



Onde está a minha esperança ?
Cansada de tanto vagar,
encontro guarida em nossa praia,
agora, tão deserta...
Deito-me sobre a areia,
revelando-me suave colchão !
o sono me vence pelo cansaço.



Desperto com a face queimando,
e logo, sinto-me atraída pelo clarão do sol !
Entrego-me aquele deslumbrante amanhecer,
e sem demora,  tento descrever
pedaços da minha vida que ficaram para trás,
mas não consigo !...
Uma nuvem de água vaporiza o meu rosto,
embaraçando meus sentimentos...



Não adianta de novo tentar !
Quantas lembranças guardadas no peito...
preciso contar,
quero aliviar essa inquietude.
Agora,  as lágrimas procuram abrigo,
nos olhos cansados de fitar a alma em amplitude.



Cai mais uma noite,
surge um fio de  esperança,
quem sabe ela não acolherá esse estado da alma ?
Miro os olhos nas estrelas,
ofereço-lhe os pedaço de um amor perdido.
Não sou atendida, dou-me por vencida !
levanto-me lentamente...
prossigo a minha caminhada,
preciso a felicidade reencontrar,
vou a procura de mim mesma .



Onde estás esperança,
para onde conduziste a minha felicidade ?
Esperança... Felicidade...
É tudo o que tenho em minhas lembranças.

publicado por SISTER às 08:40

08
Out 09

É noite, estou só,
decido ir a  minha procura !
não encontro a minha alma,
 antes tão cheia de vida !...
perdida,  sigo a estrada
sem brilho,  sem destino,  sem tino !



Onde está a minha esperança ?
Cansada de tanto vagar,
encontro guarida em nossa praia,
agora, tão deserta...
Deito-me sobre a areia,
revelando-me suave colchão !
o sono me vence pelo cansaço.



Desperto com a face queimando,
e logo, sinto-me atraída pelo clarão do sol !
Entrego-me aquele deslumbrante amanhecer,
e sem demora,  tento descrever
pedaços da minha vida que ficaram para trás,
mas não consigo !...
Uma nuvem de água vaporiza o meu rosto,
embaraçando meus sentimentos...



Não adianta de novo tentar !
Quantas lembranças guardadas no peito...
preciso contar,
quero aliviar essa inquietude.
Agora,  as lágrimas procuram abrigo,
nos olhos cansados de fitar a alma em amplitude.



Cai mais uma noite,
surge um fio de  esperança,
quem sabe ela não acolherá esse estado da alma ?
Miro os olhos nas estrelas,
ofereço-lhe os pedaço de um amor perdido.
Não sou atendida, dou-me por vencida !
levanto-me lentamente...
prossigo a minha caminhada,
preciso a felicidade reencontrar,
vou a procura de mim mesma .



Onde estás esperança,
para onde conduziste a minha felicidade ?
Esperança... Felicidade...
É tudo o que tenho em minhas lembranças.

publicado por SISTER às 12:06

01
Out 09


É noite, estou só,
decido ir a  minha procura !
não encontro a minha alma,
 antes tão cheia de vida !...
perdida,  sigo a estrada
sem brilho,  sem destino,  sem tino !



Onde está a minha esperança ?
Cansada de tanto vagar,
encontro guarida em nossa praia,
agora, tão deserta...
Deito-me sobre a areia,
revelando-me suave colchão !
o sono me vence pelo cansaço.



Desperto com a face queimando,
e logo, sinto-me atraída pelo clarão do sol !
Entrego-me aquele deslumbrante amanhecer,
e sem demora,  tento descrever
pedaços da minha vida que ficaram para trás,
mas não consigo !...
Uma nuvem de água vaporiza o meu rosto,
embaraçando meus sentimentos...



Não adianta de novo tentar !
Quantas lembranças guardadas no peito...
preciso contar,
quero aliviar essa inquietude.
Agora,  as lágrimas procuram abrigo,
nos olhos cansados de fitar a alma em amplitude.



Cai mais uma noite,
surge um fio de  esperança,
quem sabe ela não acolherá esse estado da alma ?
Miro os olhos nas estrelas,
ofereço-lhe os pedaço de um amor perdido.
Não sou atendida, dou-me por vencida !
levanto-me lentamente...
prossigo a minha caminhada,
preciso a felicidade reencontrar,
vou a procura de mim mesma .



Onde estás esperança,
para onde conduziste a minha felicidade ?
Esperança... Felicidade...
É tudo o que tenho em minhas lembranças.

publicado por SISTER às 07:48

27
Jul 09

          Quando o amor aportou na minha vida,

          deixou-me arrebatada, sem saber o que falar,

          sem jeito até para me expressar.

          O amor é assim...

          


          Machucou a minha alma,

          atravessou a porteira que viu aberta, 

          ordenou a minha entrega,

          sem me deixar qualquer caminho para escapar.


          

          Quando o amor ancorou em mim,

          não teve jeito de retirar-se,

          procurei escapar dele sem rancor, sem qualquer ultimato, mas não consegui me evadir.

          

           Mas quando o amor manda no coração,

          não há como enganar o peito, só tem um jeito,

          é atender as suas ordens, 

          segurar as horas e seguir em frente,

          pois nesta hora ninguém domina o seu interior.

          Só ele quer invadir a alma com o seu jeito estranho...

          

          Foi assim,  e tenho que continuar assim,

          porque assim é o amor....



          Se o amor chegou, comandou a alma, e deixou o coração alucinado,

          então não restou  nada desta ausência insana, a não ser esperar a tempestade passar.

          

          Nenhum amor termina assim de repetente, sem perdão, sem razão, sem tatuagem, sem requisição.

           Não há outra forma de escapar...

          o amor é assim,

           e foi assim que decidi te amar.

          
 

publicado por SISTER às 10:12

20
Jun 09

                  Às vezes sou o sol,
                  outras, sou a lua...
                  Apaixonada pelo viver e sonhar,
                  vivo intensamente essa contradição.

                  Sou sol... Sou lua...
                  Quando estamos unidos,
                  quanta revelação !
                  Juntos, vagamos...
                   Inspirando corações apaixonados.

                  Desta minha objeção,
                  Sinto-me em constante exaltação !

                  Nas noites frias,
                  Sou um barco sem rumo,
                  flutuando pelas águas da vida !
                  Nos momentos assim percebidos,
                  procuro a bússola dos sentimentos,
                  sempre ela...
                  Minha eterna conselheira... 
                  Para revelar-me o caminho perdido.

                  Confusa na elucidação,
                  aporto o meu ser
                  a procura de amparo
                  a minha incessante solidão.

                  Deparo-me com o sol,
                  que torna a abrilhantar o meu ser,
                  acalma o sentimento naufragado,
                  restituindo o sentido do meu viver !

                  
               

publicado por SISTER às 18:03

02
Jun 09

                  Às vezes sou o sol,
                  outras, sou a lua...
                  Apaixonada pelo viver e sonhar,
                  vivo intensamente essa contradição.

                  Sou sol... Sou lua...
                  Quando estamos unidos,
                  quanta revelação !
                  Juntos, vagamos...
                   Inspirando corações apaixonados.

                  Desta minha objeção,
                  Sinto-me em constante exaltação !

                  Nas noites frias,
                  Sou um barco sem rumo,
                  flutuando pelas águas da vida !
                  Nos momentos assim percebidos,
                  procuro a bússola dos sentimentos,
                  sempre ela...
                  Minha eterna conselheira... 
                  Para revelar-me o caminho perdido.

                  Confusa na elucidação,
                  aporto o meu ser
                  a procura de amparo
                  a minha incessante solidão.

                  Deparo-me com o sol,
                  que torna a abrilhantar o meu ser,
                  acalma o sentimento naufragado,
                  restituindo o sentido do meu viver !

                  
                 

publicado por SISTER às 08:14

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


tags

todas as tags

tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO