Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

28
Dez 10

Jogue prá longe uns tantos tormentos

É Ano Novo chegando

As esperanças fervilhando

Dizendo que novos sonhos são bem-vindos.

Esqueça tudo

Comece de novo

É tempo de fazer festa

Sorrir e dançar.

Acredite que tudo será diferente

Toque em frente

Encha o peito de novos sentimentos

Fazendo o amor renascer.

Vem ele, tão novinho,

Cheio de fibra

Querendo fazer acontecer.

Acompanhe-o nessa empreitada

Saia desse caminho

Pegue uma nova estrada.

É mais uma chance

A vida te convidando para um novo recomeço.

Se solte

E esqueça...

Deixe que esse Ano que agora desponta

Te pegue pela mão

Fazendo-o percorrer o caminho do arco-iris

Venha...

Ele nasce

E você renasce.

O ontem já parte

O hoje já tem nova cara

E o futuro...

Esse, será um intenso viver.




publicado por SISTER às 11:49

26
Abr 10

Tenho sonhos que clamam
Tenho rios que encharcam
Tenho peito aberto e dilacerado
Tenho brados sufocados.
Tenho...
E vou ter sempre:
Risos, lágrimas
E um grito querendo explodir no mormaço
Dizendo que já se faz tarde
Que um novo dia começou
É tempo de viver!

publicado por SISTER às 06:54

23
Abr 10

E um impulso me atiça
Enquanto o peito pulsa
Diante desse sentir que tanto aguça.
Ando às cegas na estrada
Tentando estancar essas mágoas
Desvencilhar desses "nós" que me embargam.
Queria encontrar o caminho que me fala
Não ter medo de sorver o perfume
Esse perfume de flores que me faz lembrar você.
Num impulso fujo em disparada
Esse meu coração ainda tem tantos resquicios guardados
E tanto já foi quebrado
Que não deixa acontecer
Esse tanto que sinto por você.
Quem sabe amanhã
Uma nova tentativa...
E eu consiga trilhar o caminho
Que me leva aos teus braços
E não haja fugas para nos separar.

publicado por SISTER às 15:51

11
Fev 10

         

            Estiro-me nessa mortalha

            Com todas as minhas marcas

            Essas que a tirana vida deixou em mim,

            Num queimar extremo

            Numa dor dilacerante

            Num sangrar interminável.

            Não me peças nada

            Estou surdo a qualquer apelo

            De costas para o mundo!

            Cansei de chorar

            De sofrer sem parar

            Não quero mais acreditar

            Nem mais amar!

            Prefiro me recolher

            Trancar minhas janelas e portas

            Descansar meu corpo

            Curar as feridas da minha alma

            Esquecer de tudo

            Ficar cego e mudo

            Para não ter que padecer um momento mais.

            Quero limpar qualquer resquício de beijos

            Que, por acaso, ainda reste nos lábios meus.

            Tirar de mim a lembrança de cada abraço

            Extirpar meu coração do peito

            Já que esse só sabe padecer.

            Não me peças pra reagir

            Para sentir de novo

            Para tentar uma vez mais!

            Já não estou pra mais ninguém

            Vou ficar aqui: morrendo aos poucos

            No meu silencio amargado

            Nas dores inacabáveis

            Na repulsa de porta aberta.

            Apenas com esse nojo profundo

            Cuspir na vida

            Escarrar no mundo.

            

           

publicado por SISTER às 08:10

02
Dez 09

Feito nau
Caminho pelos momentos
Totalmente anestesiado
Nesse descaso comigo mesmo.
Fui retalhado por demais
Tiro-me a paz...
Agora preciso juntar essas tiras
Costurar meus pedaços!
Culpa minha ter sonhado demais
Querer como não devia
Amar com febre e delírio...
Pareço estar vivendo uma outra estória
Acho que não consigo aceitar que é minha.
Estou entorpecido
Totalmente arranhado!
Mas o que é o sofrer
Depois de o coração ter amado?!
Insensato e teimoso
Ficou embasbacado
Não ouviu os alertas
Dos gestos mal amados.
Agora fica assim
Brincando de dor comigo
Como se eu fosse o culpado.
Vou ficar nessa ressaca por tempo indeterminado
Até que o padecer tenha passado.
Depois abro as janelas de mim
Deixo o sol entrar
Quem sabe um novo amor...
Quem sabe...

 

publicado por SISTER às 17:11

13
Out 09

      Te peço agora, SENHORA

      Venha ao meu encontro nesse instante

      Interceda junto ao SENHOR

      Nesse momento de tanta dor.

      SENHORA, eu te digo

      Nem sei se mereço

      Talvez nem um bom filho tenha sido

      Mas agora, SENHORA, de você muito preciso

      Diante da agonia e desespero

      Que povoa todo o meu ser.

      Vem SENHORA, por favor,

      Traga pra mim todo seu amor

      Toma-me em seus braços

      E leva embora toda minha aflição.

      SENHORA me perdoe

      Se por muitas vezes eu me esqueço

      Não me ajoelho e deixo de rezar.

      A que sou imperfeito mesmo

      E tenho certeza que sabe disso.

      SENHORA de todos os cantos

      Tira de mim e do meu coração

      Toda essa consternação

      Me abrace bem apertado, eu preciso

      Me traz de volta a paz

      Que foi embora e não deixou seu endereço.

      Atenda esse meu pedido

      Leva pra longe todo esse pranto

      Que agora escorre pelo rosto meu.

      Atenda esse filho seu

      Que tanto te esqueceu

      Mas que agora te implora e chora

      Diante dessa amargura tanta.

      SENHORA, eu te imploro

      Fica aqui comigo

      Não me deixa sozinho nesse frio.

      Sei que atenderá¡ minha suplica

      Porque  a mãe que a todos escuta

      Acalma meu coração

      Traga-me o alento que tanto preciso

      Não te afastes de mim, SENHORA

      Perdoa e me atenda nessa hora.

      

     

publicado por SISTER às 07:05

31
Ago 09

E meus olhos tocaram as asas do tempo


Chamou o pensamento para lembrar
E o coração para sentir
O que estava gritando no peito
Fazendo- o sentir tanto.


Veio teu olhar bailar em minha frente


Veio dizer desse esquecer que não esqueço
Das lembranças castigando esse coração
Que anda morto por dentro.


Os olhos brilham
O nó aperta a garganta
A saudade brinca de dor comigo.


Traga de volta os meus sonhos...


Aqueles que me ensinou a sonhar contigo


Traga de volta a vida


E diga a ela; que anda esquecida,
Que já se faz hora de se deixar arrastar pelos braços da fantasia
E criar novas ilusões
Para não sucumbir diante dessa falta de você.


Volte...


E diga tudo isso prá mim
Só assim não me largarei diante dos dias
Que andam tão sem nexo
Nesse agora sem você aqui.






 

publicado por SISTER às 12:46

10
Abr 09

  O adeus chegou tão inesperadamente
      Que nem lhe deu tempo de sentir o frio
      Ou gritar a ausência doída e sufocada.
      Seus olhos se perderam no vazio
      Enquanto tudo bailava em sua frente:
      As juras tantas
      Mais os doces momentos que já não existem mais.
      Tinha também o carinho e amor
      Que sempre participava da vida deles
      Ficou apenas e tão somente a pergunta:
      Porque?!
      Tanto antes e agora tão nada
      De boca escancarada debochando de sua dor
      Açoitando-a com um mar de lágrimas que não se cansava de transbordar.
      Queria ter um "apagador de momentos e de lembranças"
      Para esquecer tudo que levava por dentro
      E assim poder se levantar e viver novamente.
      Mas, que nada!!!
      Tudo estava ali, tão presente,
      Que parecia poder tocar toda mágoa com as pontas dos dedos
      Enquanto o desgosto lambuzava suas entranhas
      Numa aflição que nunca se cansava de seu trabalho árduo.
      Ficou ali, parada, olhando para a lápide em sua frente
      A mesma que aninhava em seus braços o amado
      Não tinha forças para reagir e sair dali
      Esqueceu das horas, do sol e da vida
      Nada mais tinha sentido
      A chaga aberta estava além do seu peito
      Atingia também sua alma.
      Os pensamentos era tudo que existia nesse momento
      Pois seus lábios estavam cerrados e selados
      E o silencio era o único que fazia arruaça nesse momento.
      Parecia ver o seu amor em sua frente:
      Sorrindo e convidando-a...
      Levantou-se meio atordoada
      Suas pernas estavam pesadas
      Só alguns passos cambaleantes
      Não suportou a partida de quem tanto amava
      Tombou sob o cimento frio
      E quando viu já estava em seus braços.
      Um amor tão forte não vive só de um pedaço
      As partes se juntaram e caminharam juntos pra eternidade.


    

publicado por SISTER às 10:48

25
Mar 09

Você foi meu querido

      Meu peludo, tão amigo.

      Chegou tão pequeno em minha vida

      Cortejou-me sutilmente

      Se fez companheiro por um tempo

      E juntos fomos tão felizes.

      Esperava-me todas as noites

      Fazia festa prá mim.

      Procurava o aconchego do meu colo

      Se aninhava com sutileza

      Lambia minhas mãos

      Dizendo do teu jeito...

      Que muito me amava.

      Nada me pedia

      Apenas um pouco de comida

      Água para matar a sede

      E o amor e atenção.

      Foram longas caminhadas juntos

      Grandes corridas para os meus braços

      E uma festa profunda em minhas chegadas.

      Meu amigo verdadeiro

      Tão calado e tão amado.

      Mas, de repente, tudo se desmorona

      E triste você fica.

      Meu companheirinho perde o entusiasmo

      Já não me procura como antigamente.

      Tem o olhar sem brilho

      Franzino e débil

      Vai perdendo seus movimentos.

      Chega o tormento

      A dor que não contávamos.

      Você já não consegue correr para os braços meus

      Por mais que deseje

      Suas pernas fraquejam

      E você tomba no meio do ensejo.

      Hoje você me diz adeus

      E as lágrimas escorrem por dentro e por fora.

      Te guardarei nas minhas lembranças

      No meu coração teu lugar é pleno

      Meu pequeno PIT

      Meu cachorrinho tão amado.

      Terá agora o colo de DEUS

      Até que a gente se encontre novamente

      E você corra ao meu encontro

      Desejando prá mim:

      "Boas vindas"

       

     

publicado por SISTER às 07:44

20
Mar 09

Um grande amor é algo que chegou
            E que ficará sempre guardado;
            Impregnado no corpo,
            Gravado no coração.
            É algo que aparece num passe de mágica
            Caminha junto
            Prá não nos deixar sozinhos.
            Um grande amor chega de mansinho
            É pequeno e imperceptível no primeiro instante
            E depois se torna grande e intenso.
            São lábios e mãos em beijos e abraços
            Corpos num encontro de encanto e magia
            Pedindo um tanto mais de euforia.
            Toma-nos de surpresa
            Estende a mesa
            Serve o jantar.
            São todos os cômodos da "casa" sendo tomados
            Começa na sala e vai até o quarto
            Nascendo no toque do sofá
            Explodindo no quarto
            Em labaredas infindas escorridas sob lençóis.
            Tira o fôlego!
            Sente falta...
            Quer ficar junto; mesmo calados.
            São olhares que não se cansam de mirar
            Vontade de um tanto mais.
            Vem e faz devassa no ser
            Fá-lo esquecer do ontem
            Só fazendo o presente e o amanhã
            Ter a razão de ser.
            Um grande amor são pedaços que se encontram
            Moldam-se...
            Deixando tudo acontecer.
            Grande amor vem prá ser guardado no coração
            Enche-nos de emoção
            Para nunca mais esquecer.
            Chama que nunca se apaga,
            Campo florido,
            O sentido mais sentido.
            Grande amor é dois:
            Dois corações se encontrando
            Em dois olhares que se encantam
            Duas almas que não se esquecerão jamais.

            
      

publicado por SISTER às 09:40

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


tags

todas as tags

tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO