Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

02
Jan 11

Sempre estamos em um Caminho
e muitas vezes sem saber onde ir.
O Caminho ideal é o que tem verdadeira vida;
e esta, para existir, depende do amor, do carinho,
e do ideal, pressupostos essenciais.
Já caminhei por tantos Caminhos, tantos Caminhos
que busquei avidamente e depois constatei que
aqueles  não eram os meus  Caminhos.
Caminho que a gente segue empolgado,
até descobrir um gosto de nada, ou por pior,
as vezes, um gosto terrível.

Quem tiver o seu amor cuide bem,
percorram o mesmo Caminho com atenção,
cumplicidade, carinho, assim que  se cultiva o bem maior,
eis que, se ausente o amor, inexiste vida.
Muitas vezes somos acometidos de absoluta  inversão
de valores e esquecemos que o bem maior sempre se
apresenta numa gratuidade linda, comovedora...
É o vento nas plantas, o sorriso de uma criança,
o encontro das mãos, uma saudade consentida e
o perdão que a vida outorga, através de atos simples.

publicado por SISTER às 13:00

Nossa bossa não e nova
e nem antiga, é nossa.
Nossa bossa
se faz de pequenas doses de tempo
em um belo momento.
A busca de nossas almas,
em nossa bossa,
vai à direção aos nossos desejos.
Desejos puros e sacanas,
cada hora em seu momento.
Ouço com fervor
o som de ouvir e graça de dizer.
Música são tuas palavras,
puras e sensuais,
Santas e pervertidas.
Ah! Como amo o que me dizes,
misto perfeito do Santo e profano,
do carinho singelo
e do mais puto desejo...
Vem!
Demole a inércia do tempo sem vigor.
Vem!
Faz a vida girar em sentido do amor...
Somente nesse sentido.
Vem!


publicado por SISTER às 12:59

Hein, estou indo,

sinto você me chamando:

- vem meu menino.

Muito tempo se passou,

mas tua chamada é presente:

- amo você meu menino.

Receber-te-ei em meu colo

beijarei os teus olhos,

os teus cabelos

na mais Santa inocência.

E depois, uniremos
o Santo com o desejo

VEM!

Vem te quero agora.

Vem que te quero sempre.

VEM!



Vem meu Menino,

descobre o meu corpo,

o tempo chegou.

Ouve, sinta, por favor,

o furor do meu desejo

que sempre te esperou.

Vem menino crescido

O momento chegou,

és Homem/Menino,

estamos no momento

do amor, todo amor.

Vem Menino grisalho,

meu corpo está adulto

esperando o teu.

Não demores,
por favor,
VEM!

publicado por SISTER às 12:56

02
Dez 10

Tudo consumado, morreu o amor?
Talvez não, talvez sim...
Dê uma chance ao amor.
Chance, mais uma, sempre...
Não, necessariamente,
os mesmos amantes. 
O amor renova-se em outras imagens,
e também nas mesmas...
Dê chance ao amor que se eterniza
na entrega, na recepção,
no ato de ver, sentir,
flutuar em indo em si mesmo,
ao encontro do par.
O amor é dois, às vezes mil...
Amor homem/mulher ecessário dois, para perpetuar o amor.
Uma vez o sinal de admissibilidade refletido,
o amor vem.
Só ama quem quer amar
quem sabe esperar o amor.
Tudo consumado está,
se na união viveu o amor.
E separação, somente um em si;
se não caminhar em destino de dois,
é espectro de vida sem vida,
vida que morreu.

publicado por SISTER às 16:50


Em dias de trovões,
é bom ter por perto uma vela, ao alcance da mão.
Uma vela ilumina tênue, mas livra da escuridão.
É quando o simples alcança valor.
Uma lâmpada comum, sessenta velas,
uma casa com várias lâmpadas,
centenas de velas.

Chuva, vento, trovão e a luz moderna se vai...
A vela de minguada luz, insignificante,
agora tão necessária e importante.
É a vida, donde procede a emoção alegre
e a comoção de dor.
Valorizar o farol que ilumina forte,
valorizar também uma vela de filete de luz.
Tênue, mas que pode te livrar da escuridão.


publicado por SISTER às 16:49

Tu és humana, bem humana...
Se fosse divina, não seria tudo o que és,
no estágio em que se encontra.
És mulher, somente mulher,
ninguém consegue ser além,
neste planeta de água, somente água,
e um pouquinho além.
No amor és divina,
em linguagem poética,
és obra do criador, mas sem censura,
foste feita para o amor.

És de Deus a preferida, porque és mulher
és o amor em si, és continuação,
és mulher amor, devoção...
Elo de aliança sublime, certeza de encontro,
és a mais linda planta em flor,
és maior ainda.... em sendo semente.
Multiplicidade, em de ti, show de vida,
encontro pleno, marca de um processo interminável.
Nesse augusto dia és o símbolo do amor,
o amanhã virá, outros dias, sempre teus dias,
MULHER.



publicado por SISTER às 16:44

Vou vivendo os dois lados meus:
um bom e o outro mal. Lados que tento harmonizar
em uma busca sem fim.
Queria ser melhor, criar uma pátria do bem.
Não bastar querer, é algo mais do que isso,
complementado por normas rígidas a seguir.
Mas um lado meu não gosta de rigidez,
gosta de viver solto, bem solto, curtindo vida e amor.
Esse é o meu lado bom do meu lado ruim.
Valendo esclarecer, que os dois lados, o bom e o ruim,
subdivide-se em vários lados.
Não existe um comportamento estanque em mim.

O lado ruim quem diria, logo nele é que existe o lado
do amor, mas também existe o rigor, cobranças, sente nojo e enjôo
dos políticos, canalhas de todos os gêneros.
É um lado de paz e guerra. Um lado que também, para o meu
alívio,cobra muito de mim mesmo; ainda bem,
embora eu não consiga satisfazer os rigores
do meu lado dócil muitas vezes, e algoz outras tantas.

É um lado que fala do perdão enaltecendo-o, mas é implacável
com os erros repetidos, dolosamente.
São dois lados que no âmago, ama o amor...
Não agride, mas revida. Busca ser manso, sabendo que
tem que evoluir muito nesse sentido, mas sem perder
a indignação e jamais caminhaR na trilha dos bandidos oficiais,
dos malditos malfeitores com imunidade,
porque não existe na terra algo tão desprezível como eles,
INTEGRANTES DA MAIORIA DOS POLITICOS CANALHAS.

publicado por SISTER às 16:43

Vem ver a noite que quase chega antes que seja cadente a estrela primeira. Vem que já entardece e é majestosa a vida e é triste a saudade e é deserta a praia na quietude da espera. Vem colher as cores do poente antes que a noite chegue antes que o dia passe antes que a vida adormeça.
publicado por SISTER às 16:40

Vejo o vento que se vê
nos movimentos das folhas dos coqueiros.
Ouço o vento no ruído do telhado
e no ranger da porteira,
onde passará o meu bem querer.

Vento, onde está quem espero?
Diga-me, por favor.
Da janela vejo o chão que eu pisei quando menino,
terra poeirenta tão distante,
mas sempre presente em mim.

Por quem esperei e espero sempre,
diga-me algo, vento do amor.
Se eu ainda fosse um menino
teria as visões das minhas noites insones
onde seu vulto amado surgia...

Guardo uma rosa sempre rosa,
onde ela não seca e nem murcha,
bem guardadinho em meu coração.
Ofertarei ao meu amor,
esse meu único bem.

É muito pouco, quase nada,
mas é tudo o que tenho,
em minha capacidade de dispor.
Vai vento, vai depressa,
traga o meu amor.



publicado por SISTER às 16:39

22
Nov 10

Canto o meu canto e ela não pode escutar...
O tempo passou,
na vida tudo passa
Vai longe o tempo, bem longe,
que eu tinha voz de cantar.
Hoje tenho voz de ouvir, ainda bem,
restou comunicação para o amor,
amar, viver e sonhar...

A vida tira e doa, o velho jogo de sempre,
só vale é jogar nesse jogo perene,
não aceitar o jogo é se deixar sufocar.
Ninguém ganha o jogo da vida,
é lutar, simplesmente participar...
No amor o empate é vitória,
não se pode derrotar o ser amado,
seria derrota de dois.

É o jogo perene da vida, se de todo acabar,
exaurir-se sob a ação do tempo,
é um aparente término de vez.
Mesmo sem admissibilidade de apelação,
em terminando surge nova vida.
Mente quem diz
que só se vive uma vez.
Vida é amor, amar...

publicado por SISTER às 12:54

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO