Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

05
Abr 11

                                Foi num instante de desespero,
                                Que aproximei de você
                                Não sei se foi pelo coração,
                                Ou força da paixão.

                                Sempre ouvia reclamar,
                                Que necessitavas amar.
                                Nunca ofereceu sua atenção,
                                Àquele que um dia lhe pediu perdão.

                                Você foi uma paixão inesquecível,
                                Fazia juras e mais juras contantes,
                                Professava amor verdadeiro,
                                Porém eras inatingível.

                                Momento algum tive dúvidas,
                                Via que você era normal,
                                Nossa vida sempre foi uma chama ,
                                Quando se tornou amor real.

                                Mesmo mum momento inesquecível,
                                Não exitei em voltar.
                                Porque para mim era inevitável,
                                Deixar esta paixão me sufocar.

publicado por SISTER às 13:38

                               Discorria sobre o mundo espiritual e natural,
                                Faria da palavra meu trabalho diário.
                                Entregar-me-ia à vida para escrever e tecer,
                                Qualquer tipo de poesia ou jornal.

                                Sintiria vontade de escrever palavras,
                                E a magia renasceria em mim.
                                Quando pensasse em versos e poesia,
                                Meus pensamentos seriam sem fim.

                                Colocaria a inspiração para aflorar,
                                Signos mágicos iriam navegar.
                                Teria instantes inesquecíveis para descrever,
                                E fantasiaria momentos misteriosos para viver.

                                Enfim, mostraria minha identidade,
                                Abancaria em uma escrivaninha.
                                Deixaria a emoção tomar conta da razão,
                                Fluiria no papel toda imaginação.

                                Queria louvar e bendizer a Deus.
                                Imaginaria , encantar e me emocionar.
                                Com os Dons e Talentos que Ele me deu.
                                Meditaria e faria meu pensamento divagar.

publicado por SISTER às 13:37

                                Eterno e sempre durável,
                                Quando for compartilhado.
                                Amor que é imutável,
                                Difícil de ser evitado.

                                Sentimento profundo,
                                Provoca sensação de desejos.
                                Envolve nossos libidos,
                                Conquista e resulta paixão.

                                Com gritos de amor e volúpia,
                                Que ecoam de nosso coração.
                                Torna-nos escravos do momento.
                                Sensação de furor e erupção.

                                Loucuras que nos levam ao delírio,
                                Sem desistir, sem hesitar,
                                Ato inexplicável e irresistível,
                                Fascínio que nos leva a amar.

publicado por SISTER às 13:36

                                Passeio o meu outono
                                na primavera de tua vida,
                                sensível às nuanças de cheiros,
                                claridades, cores e sabores,
                                a ressumbrar das flores
                                que enfeitam teu viver.


                                Inspiro cheiro de rosas,
                                gerânios, flores-do-campo,
                                de açucenas e de lírios,
                                entregando-me ao delírio,
                                ao recolher restos
                                desabados no chão,
                                para tornar perfumados
                                passados amores,
                                de idos caminhos percorridos,
                                em felicidade, carinho e alegria,
                                e em miríades bem formosas.


                                Recolho pétalas de lembrança,
                                despencadas ao chão,
                                inertes fragmentos de flores,
                                relembranças de
                                idealizados amores,
                                irrealizados ramalhetes,
                                umedecidos em
                                furtivas lágrimas de emoção,
                                feito pedaços liquefeitos,
                                brotados em fonte
                                de inexprimível paixão.


                                Passeio o meu outono
                                através da tua primavera,
                                renovando-me também,
                                qual fênix sem vida,
                                morta e outra vez renascida,
                                infensa aos espinhos,
                                de dores e desatinos,
                                entregue tão só
                                a relembranças
                                do que restou.


                                Entre o meu outono
                                e a tua primavera,
                                glacial e quase-eterno,
                                insinuou-se o intruso inverno,
                                mas ainda há canteiros semeados,
                                também mortos e outra vez revividos,
                                para enfeitar de luz,
                                cheiros, flores, cores e ternos amores
                                o meu coração.

publicado por SISTER às 13:35

Tempo de Oração, Jejum e Caridade
Quaresma, tempo "forte" de oração, jejum e atenção
aos necessitados, oferece a todo cristão a possibilidade de
se preparar para a Páscoa fazendo um sério
discernimento da própria vida, confrontando-se
de maneira especial com a Palavra de Deus,
que ilumina o itinerário cotidiano dos fiéis.

O que é a quaresma?
A quaresma é o tempo litúrgico de conversão, que
a Igreja marca para nos preparar para a grande festa
da Páscoa. É tempo para nos arrepender dos nossos
pecados e de mudar algo de nós para
sermos melhores e poder viver mais próximos de Cristo.
A Quaresma dura 40 dias; começa na
Quarta-feira de Cinzas e termina no Domingo de Ramos.
Ao longo deste tempo, sobretudo na liturgia do domingo,
fazemos um esfoço para recuperar o ritmo e
estilo de verdadeiros fiéis que devemos viver como filhos de Deus.
A cor litúrgica deste tempo é o roxo, que significa
luto e penitência. É um tempo de reflexão, de penitência,
de conversão espiritual; tempo e preparação para o mistério pascal.
Na Quaresma, Cristo nos convida a mudar de vida.
A Igreja nos convida a viver a Quaresma como um
caminho a Jesus Cristo, escutando a Palavra de Deus,
 orando, compartilhando com o próximo e praticando
boas obras. Nos convida a viver uma série de
atitudes cristãs que nos ajudam a parecer mais
com Jesus Cristo, já que por ação do pecado,
nos afastamos mais de Deus.
Por isso, a Quaresma é o tempo do perdão e
da reconciliação fraterna. Cada dia, durante a vida,
devemos retirar de nossos corações o ódio, o rancor,
a inveja, os zelos que se opõem a nosso amor
a Deus e aos irmãos. Na Quaresma, aprendemos
a conhecer e apreciar a Cruz de Jesus.
Com isto aprendemos também a tomar
nossa cruz com alegria para alcançar
a glória da ressurreição. 40 dias
A duração da Quaresma está baseada no símbolo
do número quarenta na Bíblia. Nesta, é falada dos
quarenta dias do dilúvio, dos quarenta anos
de peregrinação do povo judeu pelo deserto,
dos quarenta dias de Moisés e de
Elias na montanha, dos quarenta dias que
Jesus passou no deserto antes de começar
sua vida pública, dos 400 anos
que durou o exílio dos judeus no Egito.
Na Bíblia, o número quatro simboliza o universo
material, seguido de zeros significa o tempo
de nossa vida na terra, seguido de provações e dificuldades.
A prática da Quaresma data do século IV, quando
se dá a tendência a constituí-la em tempo
de penitência e de renovação para toda a Igreja,
com a prática do jejum e da abstinência.
Conservada com bastante vigor, ao menos
em um princípio, nas Igrejas do oriente,
a prática penitencial da Quaresma tem sido
cada vez mais abrandada no ocidente,
mas deve-se observar um espírito penitencial e de conversão.

publicado por SISTER às 13:34

02
Abr 11

      Agora, caminho entre os bosques de minha vida, com o coração dilacerado, a gritar pelo teu nome, em busca de teu carinho e consolo...

      Minhas mãos sentem a falta das tuas, que marcadas pelo tempo, me traziam a segurança, o carinho e o afeto de teus lábios, sempre a gotejarem doces palavras...



      Saudades de um tempo em que me sentia amado,

      que não temia o novo amanhecer, por poder contar contigo ao meu lado.

      Tempos estes, que deixaram marcas em minha alma,

      lembranças de nosso amor; de uma união que exalava pureza...

      Eras tu a minha deusa, senhora, poetisa, estrela maior!...



      De meus dias fazia minutos!... De meu nome fez história ao me conceder teus ensinamentos de honra, de moral e religião... A tua maneira meiga, a me ensinar a primeira oração, teu carinho em minhas noites de enfermidade, teu apoio em minhas quedas,

      teus ensinamentos em meus erros...



      Ah!... Doce Senhora, porque me deixaste? Porque partiste?...

      Deixaste meu coração dilacerado pela dor, dor esta, que nunca cicatriza, tira a inspiração do poeta, me torna órfão, perdido em meio ao universo...



      Quando ouço o cantar dos pássaros, quando meus olhos são presenteados com a linda visão do oceano, quando caminho entre as areias alvas, a lágrima roça minha face e te quero aqui!... Olho, grito, corro e me vejo só...



      Um dia, a morte, te retirou de mim, naquele dia, retirou o brilho da minha maior estrela!... Quero e acredito, que nossa separação é momentânea, e isto, me dá forças para prosseguir em meio a este mundo, que por vezes, me assusta.



      Hoje, queria, como fiz por anos, colher as rosas champanhe, colocar em teus braços, te beijar e ver teu sorriso a contemplar o momento...

      Recolho-me a meu cantinho, a espera que o sol, um dia, apresente enfim, o dia de nosso reencontro, e possa ai então, te ver e novamente estar em teus braços

       mãezinha amada...

      Beijos, Estrela da minha vida...

      

 

publicado por SISTER às 11:59

Todo o amor, que me tens dado,
guardo-o no coração, enlevado.
É como o carinho, que a ofertar,
quisesse do afecto um beijo deixar.

Em cofre de marfim está guardado,
que no teu colo sinto-me abraçado.
E no silêncio do que possa parecer,
as rosas do amor, que as viu nascer.

E acaso sou eu, teus olhos a guardar,
confesso.  sim.  sinto-me apaixonar.
É como se o céu descesse até mim,
e em branca alvura, trouxesse-me a ti.

E por todo o lado Narcisos a corola
expõe; e o mal, se existe. estiola.
Menos o nosso amor, que é eterno,
persistente no querer e muito terno.

publicado por SISTER às 11:57

É pecado amar?... Tudo é pecado!...
Amar sem lei... amar sem querer....
É proibido ter um coração alado...
Amar loucamente sem perceber...

Não pode o sonho extrapolar a razão,
O sentimento andar na contramão...
Feito um mendigo, um pobre aleijão.
Ah, mas é cego e surdo o meu coração!

É pecado amar? - Exijo uma explicação!
Se é pecado... por que ele acontece então?
Busco e não encontro resposta, nem razão.
Tampouco, vejo motivo para pedir perdão...

Nos amamos muito... é tudo que sei...
Meu beijo é dele e de mais ninguém!
Ele é o amor maior que já encontrei...
Por que trocá-lo por outro alguém?...

Passa o dia... chega a noite e o luar...
Minha boca... só quer a sua boca beijar.
Meu corpo ardente... no seu enroscar...
Que importa se iremos outra vez pecar?

É discutível o pecado... é maior a emoção
Que deságua de nós dois em profusão...
Transmutando-nos num mágico clarão.
Se pecamos, só a Deus pedimos perdão!

Sei... eu sei que seremos perdoados.
Só o ódio... não merece absolvição!...

publicado por SISTER às 11:56

Teus olhos me arrastam
Para um turbilhão de desejos ...
Enlouquecem ....
Quando fixam minha boca ...
Pedindo ardorosos beijos ...
A mulher que sou .... pede colo
Carícias sem limite ...
Noite sem pressa ...
Corpos desafiando
A madrugada que começa ...
E a paixão se faz quente ....
E bela ...
Pagando do amor ...
Toda ... a promessa

publicado por SISTER às 11:55

Tus ojos me arrastran
Por un torbellino de deseos ...
Enloquecen ...
Cuando miran mi boca ...
Pidiendo ardientes besos ...
La mujer que soy ... pide confort
Caricias sin límites ...
Noche sin prisa ...
Cuerpos desafiando
La madrugada que comienza ...
Y la pasión se torna ardiente ....
Y bella ...
Haciendo del amor ...
Toda ... una promesa

publicado por SISTER às 11:54

Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


subscrever feeds
tags

todas as tags

tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO