Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

31
Mar 08

Santa Maria, mãe de Jesus,
neste momento em prece,
recorreremos a vós,
não para pedir,
mas para agradecer
as bênçãos de luz
concedidas às nossas amigas

Catarina Yunen  &  Lilia Machado

e a todos os enfermos que necessitam
do alívio de suas dores;

e a todos aqueles que sofrem
as injustiças e opressões;

e a todos nós que padecemos
nas incertezas e decepções,

Santa Mãe de Deus, dai-nos a consolação.

Aos enfermos, o bálsamo que suaviza cada ferida,
seja do corpo, da mente ou da alma.

Aos injustiçados, que a luz da verdade se faça,
para que tenham direito à dignidade.

Aos infelizes e deprimidos, dai o estímulo para que busquem
uma nova esperança, um novo sentido de vida.

Aos desempregados, força e coragem para batalharem
por um lugar ao sol, que lhes garanta o sustento,
a si e à família.

Aos idosos, dai o carinho de todos aqueles que vivem
em seu entorno, sejam familiares, amigos ou cuidadores.

Ao jovem perdido pelas drogas, diminui a sua fissura,
fortaleça o seu espírito, para libertar-se do negro vício.

À mulher violentada, muitas vezes em seu próprio lar,
dai a coragem necessária para denunciar os maus tratos,
combatendo assim a cruel violência.

À criança desamparada, dai o teto, o leite e o pão,
mas sobretudo o carinho e a atenção de corações bondosos
que possam acolhê-la em lares substitutos.

À criança que sofre maus tratos no lar, dai minha santa,
a força para a vizinhança, para que não assista calada
e faça as devidas denúncias aos canais competentes.

À família que se desagrega, por motivos diversos, dai a clareza e o discernimento necessários para que as melhores escolhas se façam,
à luz dos sentimentos maiores de união familial, amor e paz.

Enfim, minha Santa Mãe Maria,
dai a todos nós
o entendimento de que apenas o Amor constrói.

Que basta uma centelha divina
em nosso coração,
para que a Humanidade toda se beneficie.

Que todos somos seres humanos falíveis,
contudo temos a inteligência que nos guia
e a Fé que nos fortalece.

Que possamos a cada novo amanhecer,
olhar a linha do horizonte,
com a CERTEZA
de que vale sempre a pena
VIVER!
CONFIAR!
PERDOAR!
AMAR!

Guida Linhares

publicado por SISTER às 07:18

Uso a palavra para compor meus silêncios.

Não gosto das palavras

fatigadas de informar.

Dou mais respeito

às que vivem de barriga no chão

tipo água, pedra, sapo.

Entendo bem o sotaque das águas.

Dou respeito às coisas desimportantes e aos seres desimportantes.

Prezo insetos mais que aviões.

Prezo a velocidade

das tartarugas mais que a dos mísseis.

Tenho em mim esse atraso de nascença.

Eu fui aparelhado

para gostar de passarinhos.

Tenho abundância de ser feliz por isso.

Meu quintal é maior do que o mundo.

Sou um apanhador de desperdícios:

Amo os restos,

como as boas moscas.

Queria que a minha voz tivesse um formato de canto.

Porque eu não sou da informática:

eu sou da invencionática.

Só uso a palavra para compor meus silêncios.

 

Manoel de Barros

publicado por SISTER às 07:17

 Sem o amor, a caridade desapareceria da vida, tanto quanto sem caridade o amor feneceria no mundo.

-o-

          O amor é meio.

          A caridade é fim.

-o-

          O amor é combustível.

          A caridade é luz.

-o-

          O amor é trigo.

          A caridade é pão.

-o-

          O amor é bênção.

          A caridade é vida.

-o-

          O amor ensina.

          A caridade realiza.

-o-

          O amor propõe.

          A caridade produz.

-o-

          Sem o amor de Deus, que tudo vitaliza, a caridade de Jesus para conosco não nos alcançaria.

          Amor sempre.

          Caridade sem cessar.

-o-

          Diante da impiedade e da delinqüência, pergunta ao amor o que deves fazer; ele te induzirá à ação da caridade.

          Sob injunções ingratas e dores que acreditas não merecer, propõe ao amor como te deves conduzir; ouvirás a sua palavra incentivando-te à caridade da paciência.

          Sofrendo incompreensão e dificuldade nas lutas rudes que te maceram interiormente, inquire ao amor qual a solução; sentirás o impulso da caridade iluminar-te os sentimentos.

          Perseguido ou malquerido, sob açoites externos ou crucificado em traves invisíveis, ausculta o amor e produze na caridade.

          O amor abrir-te-á sempre as portas da paz, enquanto a caridade levar-te-á pelas mãos ao termo da batalha redentora.

          Nunca te situes longe do amor; jamais te apartes da caridade.

-o-

          Na cruz ignominiosa o Senhor sem culpa nem mácula prosseguiu amando, e porque se recordasse de Judas, afligido pelos remorsos insanos, rogou a Deus perdão para ele e todos nós em luminosa lição de imorredoura caridade, permanecendo até hoje trabalhando pela nossa felicidade.

Divaldo P. Franco, pelo Espírito Joanna de Ângelis


publicado por SISTER às 07:17

  Todos nós temos desejos egoístas, mas temos também o desejo de dar um pouco de nós mesmos e de compartilhar coisas com os outros. Temos o desejo de ser um amigo melhor, um pai melhor, um filho melhor. Quando estamos apaixonados, a única coisa que queremos realmente fazer é agradar nosso parceiro, fazendo coisas lindas e boas por ele ou por ela. Amamos de forma completamente incondicional. O problema é que esse estado acaba durando pouco. Nos estágios iniciais, se eu deixar um recado e você me ligar de volta algum tempo depois, não haveria problema nenhum. Mas à medida  que invisto mais nessa relação, vou ficando cada vez mais vulnerável, e passo a ter a expectativa de que você me ligue de volta imediatamente. Se você não ligar, começo a ficar nervoso, O que aconteceu? Passei a focar no que estou recebendo e não mais no que estou dando. Hoje, reveja as suas intenções de compartilhar. A plenitude do sentimento que você receberá será diretamente proporcional ao seu altruísmo. 

Shmuel Lemle

publicado por SISTER às 07:16

    Sempre o mesmo ritual descia ao terraço
      puxava a sua cadeira e depois um cigarro
      Prós muitos jornais, ali, arranjava espaço
      e entre políticos e desastres de um carro

      Tudo absorvia, com atenção e sabedoria
      Prazenteiro para todos sua Nan a amava
      pois para além de filha e sua companhia
      ajeitando o bigode, era co ela que falava

      O cabelo já grisalho lembrava o trabalho
      que ele sempre cumprira com exactidão
      até ao dia em que se tornou aposentado

      Homem culto, ah, quem o ouvisse cantar
      divertido gentil, a ninguém dizia que não
      Levo-o a morte. atrás de si, muito pesar

      Jorge Humberto

publicado por SISTER às 07:15

    Tenho um pião que gira gira a rodar
      senhores, da nobreza, cheiram rapé
      espirram, sem parar, fazendo banzé
      atrapalhando o peão, sempre a girar
       
      As madames usam peles, a calafetar
      seus corpos ligeiros, mas, o Barnabé
      que, não é dessas coisas, diz como é
      atrás delas vai co os cabelos a pairar

      E os meninos pobres curtem co brio
      os brinquedos que eles inventaram
      enfrentando, defronte, o muito frio

      Nisto, o meu peão, continua a rodar
      e, finalmente, enfim, todos calaram
      para aí, verem os meninos, a brincar

      Jorge Humberto

publicado por SISTER às 07:14

Lá está o ratinho branco
na sua taça de cristal
quietinho no seu canto
sem fazer nenhum carnaval.
Jorge Linhaça

publicado por SISTER às 07:14

Nesta pausa enternecida
as horas-dias vão passando,
os pássaros recolhem as orações
e em pios-preces vão levando
para o Senhor da Messe.
Ele, Criador da vida,
vai recolhendo nossas emoções
e no sono que recupera,
vai plantando sonhos-inspirações
na poeta amiga por quem tanto pedimos,
bordando belas auroras em madrigais,
num reverdever da estação...
É o amor vencendo o tempo,
é o poder das mãos em união!
anna peralva

publicado por SISTER às 07:12

entre uma pausa e outra,
esse canarinho canta enternecido
rogando à Jesus, as bênçãos da saúde
para nossa querida Lilia!...

Canta canarinho,  canta este teu canto enternecido,
e aqui, dobraremos nossos joelhos,
unineremos nossas mãos,
e te acompanharemos nesta oração!..
Thais "beijaflor"

publicado por SISTER às 07:11

Sabe o que é um coração amar ao máximo de seu sangue?
      Bater até o auge de seu baticum?
      Não, você não sabe de jeito nenhum.
      Agora chega!

      Reforma no meu peito!
      Pedreiros, pintores, raspadores de mágoas, aproximem-se!
      Rolos, rolas, tintas, tijolos.
      Comecem a obra!

      Por amor, mestre de horas.
      Tempo, meu fiel carpinteiro.
      Comece você primeiro passando verniz nos móveis e vamos tudo de novo do novo começo.

      Iansã, oxum, afrodite, vênus e Nossa Senhora...
      Apertem os cintos.

      Adeus ao sinto muito do meu jeito
      Peitos ventres pernas...
      Aticem as velas!
      Que lá vou eu de novo ...na solteirice.

      Exposta ao mar da mulatice.
      A honra das novas uniões
      Vassouras, rodos, águas, flanelas e ceras
      Protejam as beiras
      Lustrem as superfícies
      Aspirem os tapetes
      Que vai começar o banquete
      De amar de novo!

      Gatos, heróis, artistas, poetas, psicanalistas, príncipes e foliões.
      Façam todos suas inscrições.

      Sim. Vestirei vermelho carmim escarlate
      O homem que hoje me amar
      Encontrará outro lá dentro.

      Pois que o MATE!!!
      Elisa Lucinda

publicado por SISTER às 07:10

Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9





subscrever feeds
tags

todas as tags

tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO