Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

16
Abr 07

Como explicar um sentimento,
que é quase um lamento...
Apenas tangível
por um coração sensível...
Como explicar sua existência,
se não tem aparência...
Nasce no mais fundo interior...
surge... não se sabe como... é o AMOR.
Como dizer o que é, se só existe no sentir...
nunca se sabe quando vai surgir.
Como definir o que é apenas etéreo...
sentimento cheio de mistério...
Nunca se sabe quando nem a quem se vai amar...
Basta um toque... um beijo... um olhar...
por vezes apenas algumas palavras sussurradas,
ou mesmo apenas escritas...
deixam as estruturas abaladas..
prontas para alegrias ou desditas...
Ama-se estando ao lado, abraçado...
ou mesmo estando distante... afastado.
ama-se no beijo dado, colado,
ou mesmo no beijo sugerido, enviado...
felizes estando juntos... e também afastados...
existindo o amor...
sente-se do amado o calor...
Descobri como definir o amor...
O AMOR... É O AMOR...
sempre o amor, seja ele como for...

Marcial Salaverry
 
publicado por SISTER às 05:55

Bordas meu corpo com teus beijos
Transformando-o em violetas
Sinto-o renascido a cada manhã.

Confundindo-o com o crepúsculo
Nos tons lilases que não tardam
Mesclas de arco-íris minhas mãos.

Enches minha vida de prazer
Quando desejo-te e vens
Se desvendando no querer.

Este suor nos meus poros
Anunciando anjos de emoção
É quando sinto que estás em mim.

Estes momentos a não esquecer
Flores bordadas em meu bem querer,
Eternizo-os, persigo-os, pertences-me!

Ah, sonhos! Não os deixo fenecer!


LuliCoutinho

publicado por SISTER às 05:55

Nas minhas orações,
feitas nos meus sonhos,
eu falo com Deus...
Ele compreende
minhas aflições,
me estende Sua Mão,
toda compaixão,
não me surpreende...
Espero Seu carinho,
pois Ele é um Paizão...
Ele é meu roteiro,
minha devoção...
No auge de minha mágoa,
com olhos rasos d'água,
busco Seu olhar...
E é tão infinita a Sua Bondade,
que dá serenidade
ao descanso meu...
Olho em Seu Olhar,
não preciso mais contar
o que me afligia,
posso me calar...
Ele vê minh'alma
e minha inspiração...
Escuta em meu poema
um canto de oração...
Então sinto meus braços
leves como plumas,
fico arrepiada,
plena de emoção...
Vem a sensação
de grande bem-estar:
posso acreditar
 Ele está presente,
sei o que Ele sente,
e absorvo a Sua Paz!
 
Isadora
publicado por SISTER às 05:55

transporto-me mansamente nas asas do amor
para dizer-te adeus...

olho-te
e vejo que estas sonhando...

dormes com a felicidade estampada na face
e a paz no coração...

quero despedir-me sem acordar-te
falarei baixinho e meu beijo selará este adeus...

se ouvires o meu pranto
por favor não me olhes...

preciso encontrar coragem agora
pois ainda és dono do meu coração...

mas a hora é esta
e não posso mais adiar...

escolhi este dia de chuva
pois minhas lágrimas se diluirão nela...

meu amor...

deixo-te as estrelas cintilando
para que continues sonhando...

o mar azul com grandes ondas
celebrando nossa paixão...

esta praia de areias quentes
onde marcas ainda falam do nosso amor...

deixo-te ainda...

minhas letras traduzidas em versos
sempre louvando nosso amor...

o calor do meu abraço
refugio das tuas aflições...

e este grande amor
que guardarei na eternidade...

 
 


Millie
publicado por SISTER às 05:55

Ah... como eu gostaria de ter aportado... aterrissado 
caído do bico da cegonha... 
chegado em um balão azul ou cor de rosa... tanto faz!
Mas queria que tivesse acontecido 
vinte anos atrás porque agora saberia como chegar!
Poderosa... vitoriosa... possuída de amores carnais...
Irradiante... tal Astro... cintilante...
plena de brilhos e de cores!
Viveria intensamente sem pensar em agradar ou 
desagradar alguém.
Meu amor seria passional... sem limites... iria amar de 
todas as maneiras... todos os homens que me
quisessem amar!
Mas um dia...minha lucidez clamaria por seus direitos e eu
notaria que ávida me ofereceu tudo... mas eu tudo perdi.
Depois de assim pensar queria ver alguém chegar de outro
lugar e me encontrar!
Não me encontraria poderosa... vitoriosa...
mas muito meiga... carinhosa e com muito amor pra dar.
Viveria a vida suavemente... pois o amor que
cresce devagar não acaba com o tempo
mas segue eternidade afora!
IRACEMA ZANETTI
publicado por SISTER às 05:55

Baila, minha pequena,
desliza teus pés
com um minueto
ou uma tocata,
sobre o meu Lago,
coração de prata.
 
Enfeita meu campo,
como uma esmeralda,
em um doce Adagio
nos teus passos lentos,
repletos de graça
em mil movimentos.
 
Mostra-me entre tules,
tal qual um brilhante,
o enérgico Allegro,
nos teus pés alados
que me extasiam
os olhos molhados.
 
Encanta minh'alma
com a emoção dos giros
dos teus passos suaves,
ao som de OLHOS NEGROS
que num dia distante,
te serviu de passagem.
 
Ceres Marylise

 
publicado por SISTER às 05:55

Um sonho cálido e acalentado....
Bem guardado só para ti vou entregar...
Quero em teus olhos mergulhar...
E em teu coração aportar...
 
Farei de tu'alma o mar...
E nela vou navegar ...
Farei  um cruzeiro de estrelas...
Só para teu rosto iluminar...
 
Em noites de luar ...
Em sereia vou me transformar...
Só pra te encantar...
E você eu vou namorar...
 
Angela*Poesi@
publicado por SISTER às 05:55

O que poderá ser definido como carência de amor, é algo meio ambíguo, pois o amor tem diversas formas de se manifestar, e cada um o entende como o sente. Então, como poderemos saber o que será, e como poderemos entender que dele estamos carentes? Como saber e como suprir essa carência?
 
É preciso entender, contudo, que o principal amor, aquele que nunca nos deve faltar, é o amor próprio. Devemos amar, em primeiro lugar, o Ser Supremo que nos deu vida, e que nos mantém vivos. Logo em seguida, devemos NOS amar e muito.
 
Quem não consegue amar-se, dificilmente terá condições de saber amar aos outros, por não saber o que é o Amor, na verdadeira acepção da palavra.
 
Amor é aquele sentimento que faz com que nossos desejos e atos se voltem visando propiciar o bem estar para a pessoa amada. É por isso que o amor próprio é tão necessário. Devemos querer sempre nosso bem estar. É importante aquele gostar de se sentir bem, e em paz, com a consciência tranquila. E nem todos o conseguem.
 
Desenvolvendo essa capacidade, amando-nos e zelando por nosso bem estar, teremos condições de discernir melhor sobre como aproveitar nosso tempo, podendo amar a outrem.
 
Muitas pessoas se queixam de não ter sorte para o amor, já que nunca conseguem encontrar alguém a quem amar, ou que as ame.
 
Seria o caso de se perguntar se essas pessoas gostam-se o suficiente. Se sabem procurar de maneira adequada, como conseguir e conquistar o amor de outras pessoas.
 
Realmente não é fácil encontrar-se o "par perfeito', principalmente se esse objetivo chega a ser procurado de maneira obsessiva, ou seja, é necessário que se dê oportunidade para que o amor se manifeste, pois nem sempre é à primeira vista que se encontra a famosa "outra metade da laranja". Torna-se necessária alguma convivência para que se descubra a famosa afinidade, que é o que mantém as uniões duradouras.
 
Por vezes, é necessário dar-se tempo ao tempo, e muitas vezes a urgência com que se busca o amor, impede que ele se manifeste.
A falta de compreensão também atrapalha bastante. Temos que saber analisar nossos erros e defeitos, antes de procurar apenas ver o que a eventual parceria apresenta.
 
A propósito, nosso amigo Alphonse Vinet deixou-nos um pensamento interessante:
 
"O Tempo não se compõe somente de horas nem de minutos, mas de amor e de vontade; temos pouco tempo quando temos pouco amor."
 
Daí se infere que, na verdade a falta de amor sempre provoca uma certa agonia na busca do amor, impedindo muitas vezes, que se consiga ver o que temos diante dos olhos.
 
Para conseguir enxergar melhor as coisas, é necessário exercitar-se o auto amor, pois conseguindo amar-se, tem-se mais facilidade em descobrir as reais qualidades, bem como os defeitos. Corrigindo estes, e aprimorando as qualidades, pode-se permitir um melhor julgamento alheio.
 
Principalmente, não se deve julgar precipitadamente qualidades ou defeitos. Nem se deve abrir depressa demais o coração, nem tampouco fechá-lo de vez.
 
Além do que, algo que é necessário ser dito, é que quando se consegue desenvolver o amor próprio, chega-se à conclusão de que a procura do "parceiro ideal" não é tão urgente ou tão necessária assim, já que descobrimos sermos uma adequada companhia para nós. 
A solidão pode ser uma excelente maneira de vida, desde que se saiba administrá-la, não fazendo dela uma fonte de tristeza, mas encarando-a como uma boa oportunidade de se aproveitar a melhor companhia que temos, que é a nossa própria pessoa, desde que saibamos nos amar, e, claro aproveitar nossa presença conosco.
 
Encarando a vida sob esse prisma, talvez seja até mais fácil encontrar a companhia desejada, pois qualquer um gostará de conhecer melhor uma pessoa que se ame tanto...
 
Não poderá ser má companhia para ninguém, já que é tão boa para consigo mesmo.
 
Pense nisto, e tenha UM LINDO DIA, amando-se, e amando-me também...
 
 
 
 
 Marcial Salaverry
publicado por SISTER às 05:55

Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


28



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO