Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

05
Abr 07
É um som triste
Que fere a alma triste
De um poeta triste...
 
A magia da sonoridade,
Na doce simetria
Das notas musicais,
Revela o arcano da genialidade...
 
Talvez, num momento de nostalgia,
Exploda a verdade
Que atormenta a triste alma,
Quem sabe por não ser sedutora
Perdeu-se na estrada
Da desilusão...
 
A música triste, como um estilete
Dilacera a alma que, sem calma,
Grita, clama, até blasfema
Se o tema
Da música é de um amor perdido
Sumido,
Nas senda da entranhas
Estranhas
Do inconcebido...
 
Tarcísio Ribeiro Costa
 
publicado por SISTER às 06:57

Invade a minha alma
Um desejo, uma ansiedade,
Que atormenta o meu ser,
Não sei o porquê,
Mas esse meu tormento,
Acontece sempre no momento
Em que me lembro de você...
 
Estava, agora, entristecido,
Nessa crise de insegurança,
Que ultimamente tenho vivido,
Sintia-me perdido
Quase sem esperança...
 
Quando assim me sentia,
Liquei minha em você,
E descobri esse porquê
Na minha poesia...
 
Entreguei-me a musa
Afloraram-se os meus sentimentos,
Um euforia confusa
Dominou o meu pensamento,
Sem esmero, mente obtusa...
De repente, senti eclodir
Uma nova realidade,
Era a busca da verdade...
 
Entrei em reflexão,
Descobriu no meu coração
Que esse tormento,
Era a saudade....
 
A saudade do nosso passado,
Quando na euforia
De um amor ilimitado,
Você, como eu, também vivia
No êxtase da quimera,
De um mundo de ilusões,
Mas quem pudera!
 
A vida, para nós dois, era
Instrumentada por nossos corações,
Que geravam as nossa emoções,
Fazendo crescer a cada dia,
Uma gama de amor
E fantasia.
 
E assim a gente vivia,
Num mundo de sedução...
 
Hoje tudo é diferente,
Tenho um triste coração carente,
Cheio de tormento e dor,
Pela lacuna deixada
Pela ausência das fantasias
 Do nosso amor.
 
Tarcísio Ribeiro Costa
publicado por SISTER às 06:57

BOM DIA 

A essência de toda a vida espiritual é a emoção que existe dentro de você, é a sua atitude para com os outros.
 
Se a sua motivação é pura e sincera, todo o resto vem por si.
 
Você pode desenvolver essa atitude correta para com seus semelhantes
baseando-se na bondade,
no amor,
no respeito e sobretudo na clara singularidade de cada ser humano.
Dalai Lama
 
publicado por SISTER às 06:57

Querer-te é ver-te em toda a parte, em todo canto...

Por ti sonhar, sorrir, cantar, pois que és presente,

Em tudo o que há de bom na vida... És luz, e encanto,

És fonte pura do prazer nela existente...

 

Querer-te é ver, amor, que há riso até no pranto,

Que viver é te amar pra sempre assim contente,

É sentir ainda que no feio há algum quebranto,

Tentar viver na pureza e ser inocente...

 

Querer-te é atrás das nuvens ver o sol brilhar,

É descobrir felicidade na tristeza,

É ter nos olhos dor e na voz gargalhar,

 

É apreciar a vida em toda a sua beleza!

Viver Amor é para mim, poder te amar,

E estar contigo em pensamento, tem certeza!

EIRE

publicado por SISTER às 06:57

É o amor,

Que nos deixa assim...

Com a alma trançada

Laço amarrado,

Nó intrincado

Coração cheio de incertezas !

E vida desarrumada...

 

 

É o amor,

Que nos leva sem bússola,

Sem rumo,

Sem direção,

Até perdermos do tempo à noção !

Nasce o dia

Cai à tarde

Surge à noite

E você inerte...

As suas indagações, procurando explicação.

 

 

 

É o amor,

Que arranca o nosso tempo,

Fazendo morada

Em nossos pensamentos...

Sem comando,

Toma conta dos nossos momentos..

Dos atos da pessoa amada.

 

 

É o amor,

Que nos deixa indagações ?...

Levando-nos a incertas conclusões.

 

 

 

É o amor,

Que permite nos sentir distantes,

Forasteiros dos nossos sentimentos...

Levando-nos a pensar ainda ser infantes...

E que embaraça nossos anseios.

 

 

É o amor,

Que toma conta do nosso ser,

Invade a nossa alma,

Carrega nossos sentimentos

Para uma direção sem domínio !

Deixando-o em lamento.

 

 

É o amor,

Que nos faz retornar ser criança,

Adolescente,

Sonhador,

Indagador,

Incoerente,

Sem qualquer discernimento.

 

 

É o amor,

Que nos faz acordar de um sonho perfeito,

Permite uma inquietação presente:

Música no ar,

Coração batendo descompassado,

Emaranhado de emoções,

Que nos deixa sem chão !

Quando despertamos desta ilusão,

Fingimos ser tudo uma verdade,

Deixando indagações em nossos corações.

É o amor,

O sentimento mais forte,

Que não desejamos de nossa alma escapar.

Isto é o amor !

Socorro Lima Dantas

publicado por SISTER às 06:57

Das vezes que pedi e chorei...
nem sei
simplesmente debochavas do meu pranto
sem avaliar meu sofrimento...
e eu fiquei!
 
No teu amor acreditava,
bastava-me saber de ti para ser feliz
nada mais importava
foi o que eu sempre quis;
 
E agora, sem mais esperança
viro as costas, novo amor procuro
e,  te sinto ao meu lado
como terrivel vingança,
do amor que fiz acabado
e que jamais quis deixar, juro
 
Hoje estou te deixando.
Novo amor ou novo engano,
nem sei mais dos meu planos...
quando eu te quis, me deixaste,
e, agora que coloco um fim
é que percebo que em mim,
ficaste...

Lara Cardoso

publicado por SISTER às 06:57

Hoje não quero tristeza neste recanto,
 
hoje não quero tristeza em nenhum canto,
 
Quero, hoje, ouvir um lindo canto,
 
e com nada contra o canto,
 
quando encontra o canto...
 
Quero um momento de encanto,
 
com canto e contra canto,
 
que se encontra naquele canto...
 
Ouve-se um doce canto,
 
que encanta pelo seu encanto...
 
Houve naquele recanto,
 
um momento de encanto,
 
que encanta quem fala no canto,
 
e que naquele canto,
 
deixa os apaixonados encantados...
 
Neste amor tão decantado,
 
quero amar em qualquer canto,
 
com canto e contra canto...
 
Do coração vem um doce encanto,
 
que encanta em qualquer canto,
 
trazendo um suave encantamento
 
enchendo de luz tão lindo recanto...
 
Hoje, quero ouvir seu canto aqui no meu canto...
 
Cante... Cante-me... Encante-me...

                                  Marcial Salverry


publicado por SISTER às 06:57

Eu conheço um coelhinho
que se chama Pascoalino
tem o pelo bem branquinho
e está sempre sorrindo
 
Se a páscoa vai chegando
ele se põe a trabalhar
muitos ovos fabricando
pras crianças alegrar
 
O Pascoalino gostaria
que todas as criançinhas
tivessem a doce alegria
de ganhar ovos nesse dia
 
Mas se não ganhar ovinhos
não fique triste  demais
quem sabe o nosso amiguinho
um ovo mais tarde não trás?
 
Pode ser grande ou pequeno
mas o que importa de verdade
é que nesse dia ao menos
a gente cultive a amizade.
Jorge Linhaça
publicado por SISTER às 06:57

Quem foi que disse procê
que cupido é bem magrinho?
só num enxerga quem num vê
qui o amô é bem gordinho
si é bem alimentadinho
cum carinho e trelelê
 
Si o amô é incorpado
a paixão num fica atrás
tem o corpo avantajado
e um fogo que satisfaiz
seja moça ou rapaiz
e deixa a gente abilolado
 
São dois cupido da pesada
um é homi outro é muié
ele danado e ela lascada
prontos para o que vinhér
e tão sempre metendo a culhér
na vida da rapaziada.
 
E aquele peso arretado
que ocê senti nu coração
qui te deixa atordoado
avexado di tanta paixão
qui te faz ficar mei bobão
é o du cupido peso-pesado.
 
Viva pois os rechonchudos
pois tem mais para amar
e viva os cupidos rotundos
que vivem todos a flechar
e ao amor a espalhar
pelos quatro cantos do mundo.
 Jorge Linhaça
publicado por SISTER às 06:57

Quero, aqui,  dizer, que vivi, antes demais,
O sonho a que me propus, em tempos idos,
Não foram fáceis os caminhos tidos,
Mas alcancei o que não supus jamais.
 
A poesia ainda é uma criança, que dorme
Dolente em meus braços, suas carícias
Foram de encontro a todas as sevícias,
Que o corpo indolente e informe
 
Apresenta em cada circunstância de nossa
Vida, um sinal de alerta que devemos ter,
Para que o nosso sonho seguir possa.
 
Hoje, ainda não totalmente realizado,
Dou-me por satisfeito com o que já vi nascer,
Deste aparo, que é o meu sonho idealizado.
 
Jorge Humberto
publicado por SISTER às 06:57

Causas.

Excentricidade,

Na hipótese de um amanhã.

Que chega,

No eclipse tácito dos meus sonhos.

Que se reflete,

Nesses olhos tristonhos.

Aquilo que não consigo esconder.

A marca,

Da vida sem você.

Gerson F. Filho.

publicado por SISTER às 06:57

Meu coração é um sujeito que não tem jeito
Já passou por tudo  dentro desse peito
De tudo já experimentou, desde a alegria a muita dor
De corpo e alma se entrega ao sentimento
nada mede, a tudo se arrisca a todo momento
Sempre tenta, pois sempre acredita
É um ser essencialmente otimista
assim como um eterno sonhador
Devaneia, sonha, fantasia
Se entrega com todo ardor ao amor
por isso por tantos altos e baixos já passou
Pela imaginação tanto já navegou
tantos sonhos já projetou
tantas fantasias já construiu
tantas ilusões já planejou
tantas esperanças já alimentou
tantas decepções já passou
tanta energia já dissipou
tanta paixão já incendiou
tanta vida já perdeu
tanto amor já consumiu
tanta angustia já curtiu
tanta ansiedade já viveu
tanta tristeza já chorou
tanto tempo já gastou
Sofreu, muito já sofreu
mas também muito já viveu
por tantos momentos se alegrou
tanto e tanto já amou
e também muito foi amado
viveu momentos de paixão, apaixonado
viveu amores com euforia
ao amar já se entregou e muito recebeu
tanto carinho já aconchegou
tanta caricia já saboreou
tantos beijos já correspondeu
tanto corpo já navegou
tanto prazer já sentiu
tanta alegria já vivenciou
por tanta felicidade já palpitou
que por tudo que já passou
por tudo que já sofreu
por tudo que já se alegrou
por tudo que já sentiu
valeu, tudo valeu
passar por tudo que passou
por todos bons instantes
por todos momentos
por tudo que já buscou
pois sempre buscou no que acreditou
sempre o melhor procurou
sempre apostou na força do amor...
 
Joe'A
publicado por SISTER às 06:57

Deus me deu vida e eu não vivia, me deu sentidos e eu não sentia, me deu sentimentos para amar e nem gostar eu sabia, me deu olhos para ver, mas eu não via; ouvidos para ouvir, mas eu não ouvia; olfato para cheirar, mas os perfumes nao percebia; paladar para degustar, mas nem saborear sabia; me deu tato para tocar, mas o acariciar não conhecia; a vida passava por mim mas eu não via; o tempo via os segundos, os minutos, as horas e eu nao percebia; os dias, os meses, os anos chegavam e eu nem sentia; e a vida por minha vida escorria; não tinha sonhos, nem esperanças, nem objetivos muito menos realizações; nem o frio, nem o calor...me atingiam era indiferente  à passagem das estações; tanto fazia ser noite ou ser dia nem o calor do sol, nem o manto da lua com as músicas não vibrava,  nem me emocionavam as poesias nem atentava para uma obra de arte um calor, um amor, uma atração, uma paixão eram como uma necessidade básica... até que um dia, com ela me deparei, numa fria tela e ela como que por encanto me deu o acalanto o aconchego do peito da vida e de novo nasci, não de cinzas , mas do nada e em instantes queria viver toda vida perdida passada como lavas que não mais cabem, expulsas do magma
como geiseres lançados às alturas pelas pressões interiores como nuvens que transbordam vertendo chuvas
como represas que se rompem com o empuxo das enchentes como os rios que invadem os vales como as chamas de fogo que engolem as folhas secas...
Pois ela semeou  meu coração e brotou a flor do amor que pulsou perfumes da emoção que palpitou no calor da paixão que injetou  no mais profundo do meu ser, desejos em profusão que brilhou os fulgores do tesão desabrochando o amor no meu coração.
Minha vida acordou, pela força do amor.
Fui por ela colhido para enfeitar seu altar. O altar que consagrou nosso amor, nossa união!
 
Joe'A
publicado por SISTER às 06:57

A vida é repleta de incertezas,
Por isso, menos sofrida,
O seu porvir é de expectativa
De sonhos, encantos e belezas...
Às vezes traída pelas surprezas
Das constantes decepções,
É a antétese
Das alegrias e frustrações...
 
Se não fossem as incertezas,
A vida seria de intoleráveis apatias,
Não haveriam sonhos ou fantasias,
Perduraria o conformismo...
Não lutaríamos pelos nossos ideiais,
Nos apoiaríamos da base falsa
Do fatalismo...
 
Vivemos à cata da sorte,
Caminhamos pela estrada da ilusão,
Como se fosse um sofisma, a morte,
Essa estrada tem uma distância indefinida,
O que corrobora o conceito
De que a vida é realmente de incerteza,
Sob um equilíbrio perfeito...
 
A seguir essa filosofia,
Eliminam-se da alma as desilusões,
Realçam no viver a esperança,
Não devem existir frustrações,
Há a garantia de amor,
Apenas a fé deve influir nas concepções,
Afinal, somos a obra prima do Criador.
 
Tarcísio Ribeiro Costa
publicado por SISTER às 06:57

Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


28



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO