Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

06
Mai 07
Não Abandone Seus Velhos...
 
Nunca abandone seus pais  ou  alguém que
te criou com amor...
Seja da forma  mais simples ou da mais abastada...
Não importa... Um dia eles foram jovens, se esforçaram
para criá-lo com dificuldes...
Você  hoje é  tudo aquilo que  eles  puderam fazer por você!
 
Não os jogue nos asilos  ao acaso, como se fossem
meros  desconhecidos ...
 
Conheçi a história  de alguém, que antes de  fazer a grande, VIAGEM  ao encontro do Criador, em seus últimos dias, deixou um  recado que um dia  alguém iria encontrar, em uma gaveta, junto aos seus poucos pertences,  
um  lamento de DOR;
 
Eram anotações  sobre a dor de alguém que  sentia muita solidão e  tristeza, por ter sido abandonada pela família
num lar para idosos...
 
Essa criatura  dotada de uma certa cultura e intelingência,
se expressava bem,  deixou um reacado para ser transmitido
aos filhos, de pais idosos, para nunca abandoná-los, em um lugar estranho que nunca tinha sido seu lar...
 
 
" Onde andarão meus filhos?
Aquelas crianças ridentes que embalei
em meu colo, alimentei com meu leite,
cuidei com tanto desvelo, onde estarão?
Estarão tão ocupadas, talvez, que não
possam me visitar, ao menos para dizer
olá, mamãe?
Ah! Se eles soubessem como é triste
sentir a dor do abandono...
A mais deprimente solidão...
Se ao menos eu pudesse andar...
Mas dependo das mãos generosas dessas
moças que me levam todos os dias para
tomar sol no jardim...
Jardim que já conheço como a palma
da minha mão.
Os anos passam e meus filhos não
entram por aquela porta, de braços
abertos, para me envolver com carinho...
Os dias passam...
e com eles a esperança se vai...
No começo, a esperança me alimentava,
ou eu a alimentava, não sei...
Mas, agora... como esquecer que
fui esquecida?
Como engolir esse nó que teima em ficar
em minha garganta, dia após dia?
Todas as lágrimas que chorei não foram
suficientes para desfazê-lo.
Sinto que o crepúsculo desta
existência se aproxima...
Queria saber dos meus filhos...
dos meus netos...
Será que ao menos se lembram de mim?
A esperança, agora, parece estar
atrelada aos minutos...
que a arrastam sem misericórdia...
para longe de mim.
Às vezes, em meus sonhos,
vejo um lindo jardim...
É um jardim diferente, que transcende
os muros deste albergue e se abre em
caminhos floridos que levam a outra
realidade, onde braços afetuosos me
esperam com amor e alegria...
Mas, quando eu acordo, é a minha
realidade que eu vejo...
que eu vivo... que eu sinto...
Um dia alguém me disse que a
vida não se acaba num túmulo
escuro e silencioso...
Que a vida continua após a
morte, de uma outra forma...
Mas com certeza a minha matéria,
a minha mente, o meu eu dessa
vida que vivo agora,
com o nome que tenho...
nunca mais existirá!
E quando a morte chegar,
só restará a saudade que com o
passar do tempo se ameniza...
(se é que alguém vai sentir saudade
de mim, já que não sentem enquanto
ainda estou viva neste asilo)
 
Sinto que a minha hora está chegando...
Depois que eu partir, gostaria que
alguém encontrasse essas minhas
anotações e as divulgasse.
E que elas pudessem tocar os corações
dos filhos que internam seus pais em
asilos, e jamais os visitam...
Que eles possam saber um pouco sobre
a dor de alguém que sente o que é
ser abandonado..."
 
(Texto encotrado de uma desconhecida que não
deixou seu nome na mensagem)
 
Que a Paz e a Luz, esteja presente no coração dessa
mãe, abençoando seus filhos que a abandonou, perdoando-os
pelos  momentos passado, que  hoje, a Luz e o Amor  seja
a presença latente em seu coração, apagando todo o
sofrimento vivido em seus últimos dias, na Terra!
 
M uita Paz e Luz!
Rose Lima
publicado por SISTER às 12:34

Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





tags

todas as tags

tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO