Bem Vindos O que os homens chamam de amizade nada mais é do que uma aliança, uma conciliação de interesses recíprocos, uma troca de favores. Na realidade, é um sistema comercial, no qual o amor de si mesmo espera recolher alguma vantagem. La Ro

24
Abr 07
Quero alguém, não para ter, que é demais
mas que divida comigo todos os meus dias
 as alegrias tantas, que já não cabem mais
explodem o meu coração, aprendiz de poeta...
 
Alguém que não exija mais do que eu posso dar
que não me plante à espera, eternamente
sabendo que nunca vai chegar
porque o amor é via de mão dupla...
 
Quero alguém que decifre o brilho das estrelas
mas não pretenda guardá-lo só para si
namorando a lua, suspirando em versos, os seus ais
da janela do "nunca mais"...
 
Quero alguém que saiba enxergar
além das suas próprias razões, o amor
e que nada mais tenha tanto valor
porque para mim, é sempre assim que será...
 
Alguém que não enxugue as minhas lágrimas
porque jamais vai provocá-las, e receba meu carinho
todo o amor que me açoita, represado em meu coração
sendo preterido (injustamente) por mera ilusão...
 
Quero alguém que me queira, realmente
que eu me cansei de ser tão só, sem precisar
brincar de amor sem nunca realmente amar
desdobrando-me em doações do que não tenho...
 
Alguém para caminhar na praia, de mãos dadas
sem pressa e sem se importar com nada
sem nunca partir, sem nunca chegar
porque estará ao meu lado, sempre, em todo lugar...
 
Alguém a quem eu possa revelar meus segredos
falar do paradoxo que reside em mim, que na verdade
nada mais é do que camuflagem, nessa selva
onde lutar sozinha é tão difícil, tão ruim...
 
Quero alguém que use as mãos, não para me aplaudir,
estendidas ao meu alcance, que eu possa pegar num relance
num momento qualquer em que eu precisar
e entrelaçadas às minhas, poder caminhar...
 
Quero alguém que me ame, tanto quanto eu posso amar
na liberdade conquistada, sem mentiras, sem medo de nada
porque é assim que são os seres humanos verdadeiros
os cúmplices da vida e do amor, seus parceiros...
 
Quero alguém que doe apenas o que tiver de si mesmo
sem arrancar de mim, o quinhão da prenda a doar
causando-me tanto sofrimento, cansaço, lamento
que nenhum ser humano merece amor mendigar...
 
Eu quero alguém... que eu não tenha nunca que esperar
porque o sol está se pondo atrás da montanha
meu tempo de acreditar em utopias, fábulas, vai se findar
quando anoitecer... quando a lua chegar...
 
muito antes disso...
eu terei a quem amar!
 
 
Tere Penhabe
publicado por SISTER às 06:08

Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


28



tags

todas as tags

tradutor
Música
mais sobre mim
pesquisar
 
Sister online
Selo

blogs SAPO